17 de janeiro de 1998, Roxana Maracieanu conquistou o título de campeã mundial dos 200 metros costas no Mundial de Perth, na Austrália. Era a primeira vez na história da natação francesa que o país ganhava a medalha de ouro no Mundial do nosso esporte.

Atual Ministra dos Esportes, Maracieanu é uma refugiada romena que havia ganho a cidadania francesa sete anos antes de se tornar campeã mundial. Nascida em Budapeste, na Romênia, esteve com sua família na Argélia e chegou a França ainda jovem. Aos 16 anos, no mesmo ano que ganhou a cidadania francesa se tornou campeã nacional absoluta dos 100 e 200 metros costas.

No Mundial de 1998, Maracieanu não tinha a expectativa de ganhar a prova. Havia ficado em sexto lugar nos 100 costas, e queria apenas ganhar da sua companheira de seleção. Seu treinador Lionel Horter, entretanto, lhe avisou: “se você passar os 150 metros na frente”, você ganha a prova.

E assim foi, Roxana Maracieanu venceu o título de campeã dos 200 metros costas marcando 2:11.26 superando a alemã Dagmar Hase que chegou em segundo lugar 19 centésimos atrás.

Left to right: Mai Nakamura of Japan (bronze), Roxana Maracineanu of France (gold) and Dagmar Hase of Germany (silver), medallists in the women’s 200 metres backstroke event, during the World Aquatics Championships in Perth, Australia on 17th January 1998. (Photo by Professional Sport/Popperfoto/Getty Images)

Roxana Maracieanu nadou até 2004. Se despediu alguns meses depois de Laure Manaudou se tornar a primeira francesa campeã olímpica e registrar que havia sido sua inspiração de criança. Atuou durante anos como comentarista da TV francesa em coberturas de natação e ingressou na política, faz parte do Partido Socialista Francês. Bastante ativa, atuou em inúmeras campanhas contra e de alerta para o afogamento infantil. Em 2017, tentou, sem sucesso, ser presidente da Federação Francesa de Natação. No ano passado, em setembro, foi indicada pelo Ministro Emmanuel Macron como a nova Ministra do Esporte da França.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *