JANEIRO

* Aposentadoria anunciada para Hilda Luthersdottir da Islândia, duas vezes olímpica e vice campeã europeia em 2016, aos 26 anos de idade.

* Fernando Scheffer do Grêmio Náutico União, melhor tempo do Brasil nos 200 livre em 2017 é anunciado como novo reforço do Minas Tênis Clube.

* Guilherme Costa deixa a Unisanta e passa a fazer parte da equipe do Pinheiros.

* Joanna Maranhão alegando incompatibilidade com a contratação de Ricardo de Moura deixa a Unisanta.

* Shane Tusup e Katinka Hosszu são anunciados como respectivamente o melhor técnico e a melhor atleta feminina da Hungria em 2017. Detalhe que os dois estão separados e no momento do recebimento do prêmio Tusup fez um pedido de desculpas público.

* Katie Ledecky como melhor atleta feminina de 2017 e Caeleb Dressel como revelação são anunciados na disputa do Prêmio Laureus 2018.

* ADESEF anuncia o encerramento da equipe com tantos resultados na natação e polo aquático em Belém do Pará.

* Trocas de técnico internacional: Missy Franklin deixa a Cal e vai para a Geórgia, Ruta Meilutyte sai da Lituânia e vai treinar nos Estados Unidos com David Marsh. O argentino Federico Grabich viaja para a Austrália para um período com Chris Nebbit.

* ODEPA anuncia programa do Pan 2019 com prova de revezamento 4×100 livre misto e sem as novas provas olímpicas 800 metros nado livre masculino e 1500 metros nado livre feminino.

* Temporada começa com a Copa UANA nos Estados Unidos, um torneio novo criado este ano e que contou com um grupo de nadadores brasileiros convocados e alguns convidados.

* Bruno Fratus faz training camp na Europa com Arilson Soares da Silva, seu novo treinador, mas a parceria dura pouco. Na volta aos Estados Unidos anuncia que vai continuar com Brett Hawke como treinador até os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

* Etiene Medeiros faz uma cirurgia no ombro.

FEVEREIRO

* Comitê Olímpico do Equador premia os melhores atletas do ano de 2017 e a vice campeã mundial dos 10 quilômetros, Samantha Arevalos é a premiada no feminino. No masculino, foi o boxeador Carlos Mina, bronze no Mundial de Boxe na categoria peso meio-pesado.

MARÇO

* Jennie Johansson da Suécia anuncia sua aposentadoria aos 29 anos de idade. Duas vezes olímpica e campeã mundial dos 50 metros peito.

* Aposentadoria em Israel, semifinalista dos 100 costas nos Jogos de Beijing 2008, Guy Barnea diz adeus ao esporte aos 30 anos de idade. Barnea esteve em 11 campeonatos mundiais e foi finalista dos 50 costas em 2011 e 2013. Na Europa, foi vice campeão dos 50 costas no Europeu de Curta em 2012.

* Mike Alexandrov, nadador duas vezes olímpico pela Bulgária, e que representou os Estados Unidos desde o Mundial de Roma em 2009, é suspenso por um ano pela WADA em teste positivo para cocaína. O teste foi em uma das etapas do Grand Prix americano no ano passado. Ele já havia anunciado a aposentadoria desde julho.

* George Chronos

* Ken Wood, lendário treinador de natação na Austrália, anuncia a aposentadoria aos 87 anos de idade.

* Miguel Cagnoni é, enfim, eleito Presidente da CBDA até 2021 com 107 votos contra 77 da chapa de Ricardo Barbosa.

Breno Correia. Campeonato Mundial Junior de Natacao, realizado na IUPUI. 28 de agosto de 2017, Indianapolis, EUA. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

ABRIL
* Dan Wallace se aposenta ao final do Commonwealth Games.

* Swimming Austrália tem nova CEO, pela primeira vez a entidade será comandada por uma mulher, Leigh Russel.

* CBDA anuncia a volta da nomenclatura “Troféu Brasil de Natação” para o Troféu Maria Lenk que vinha sendo utilizado desde 2007.

* Faleceu Jan Cameron, destacada treinadora da Nova Zelândia, e ex-atleta olímpica da Austrália integrante do revezamento de prata no 4×100 livre de 1964 em Tóquio, aos 70 anos de idade. Em 2016, Cameron esteve no Rio 2016 como head coach da Seleção Paralímpica da Nova Zelândia.

* Na véspera do início do Troféu Brasil, CBDA apresenta a sua nova logomarca.

* Pinheiros vence o Troféu Brasil com mais de 300 pontos de vantagem sobre o Minas Tênis Clube. Competição foi seletiva para o Pan Pacífico, Sul-Americano e os Jogos Olímpicos da Juventude.

* Recordes sul-americanos quebrados  no Troféu Brasil com Fernando Scheffer nos 200 livre (1:46.08) e nos 400 livre (3:49.06) e Guilherme Costa nos 800 livre (7:52.54).

MAIO
* Swimvortex, um dos mais destacados websites de natação do mundo anuncia o seu fim de publicações alegando falta de recursos e menciona críticas a FINA.

* Hilary Caldwell do Canadá anuncia a sua aposentadoria aos 27 anos de idade. Caldwell foi bronze nos 200 metros costas no Rio 2016, mesma prova onde ganhou bronze no Mundial de Barcelona em 2013 e foi campeã panamericana em 2015, em Toronto.

* Brasil brilha na natação das Ginasíades, os Jogos Mundiais Escolares em Marrakesh, no Marrocos. Foram oito medalhas conquistadas, sendo seis de ouro.

* Na Austrália, Bobby Hurley, campeão mundial dos 50 costas em piscina curta em 2012 e seis medalhas em Mundiais anuncia sua aposentadoria aos 29 anos de idade. Hurley entra na carreira de técnico assumindo a condição de head coach do Aquabliss, no estado de New South Wales, na Austrália.

* Beryl Gastaldello da Seleção Francesa é anunciada como nova patrocinada pela TYR. 7

* Seleção Brasileira Júnior disputa os Jogos ODESUR em Cochabamba, na Bolívia e volta com 31 medalhas, 17 de ouro, 9 de prata e 5 de bronze. Entre alguns problemas com altitude, Breno Correia é o mairo destaque da equipe com quatro medalhas, dois ouros e duas pratas.

* Clube Curitibano se sagra pela primeira vez campeão brasileiro infantil de Inverno em Santos com pouco mais de 100 pontos de vantagem sobre o Minas Tênis Clube.

* Lucas Tudoras do Paineiras se torna no primeiro nadador a nadar e vencer oito provas em um campeonato brasileiro de categorias. Na oitava, Tudoras ainda bateu o recorde brasileiro dos 200 metros borboleta Infantil II.

JUNHO

* Aos 19 anos de idade, a mais jovem integrante da Seleção Australiana no Rio 2016, Tasmin Cook, anunciou a sua aposentadoria. Medalha de prata no revezamento 4×200 livre na Olimpíada e sexta colocada nos 400 livre, Cook tirou um ano de folga longe das piscinas e retardou sua volta por conta de um acidente de carro. Agora, decidiu focar no início da universidade. A um jornal australiano não desconsiderou uma possível volta no futuro.

* Três vezes olímpica, campeã panamericana dos 50 livre em Toronto 2015, Arianna Vanderpool Wallace de Bahamas anunciou a aposentadoria aos 28 anos de idade.

* FINA anunciou a re-classificação das provas de 100 metros nado livre masculino, revezamento 4×100 livre masculino, 4×100 medley masculino e misto 4×100 livre no Campeonato Mundial Júnior de 2017 por conta do teste positivo do nadadador americano Matthew Willenbring que testou positivo para Hydrochlorathiazide, substância proibida da class S5 diuréticos e agentes mascaradores. Willenbring foi suspenso por quatro meses em anúncio feito pela FINA em março.

* Nadadora búlgara Dobromira Ivanova suspensa por quatro anos por teste positivo no Campeonato Nacional de Inverno em dezembro. Ivanova é recordista nacional de seu país e testou positivo para Methamphetamine.

* Katie Ledecky anuncia o seu primeiro patrocínio na carreira profissional. Agora é atleta da TYR em contrato que vai até Paris 2024. Sem declarar valores, a empresa apenas anunciou que se trata “da maior parceria financeira da história da natação competitiva”.

* Aposentadoria anunciada para Theresa Michalak, atleta olímpica da Alemanha em Londres 2012. Foi campeã européia de piscina curta nos 100 medley em 2011 e bronze na mesma prova no Europeu de 2010.

* Federação de Natação do Egito anuncia suspensão de quatro anos para o naddor Mohamed Waled Saad El Mozayen que testou positivo em julho do ano passado para Testosterona. A suspensão vai até 25 de julho de 2021.

* Alegando problema nas costas, a americana Hannah Stevens, integrante da Seleção Americana anunciou sua aposentadoria. Em 2017, foi campeã nacional dos 50 costas e fez parte da Seleção que foi para o Mundial de Budapeste onde terminou em nono lugar.

* Faleceu aos 88 anos de idade o treinador de natação australiano Ken Wood. Técnico de nadadores como Leisel Jones, Geoff Huegil, Jessica Schipper e Melissa Gorman na Austrália, e também das chinesas Liu Zige e Shiwen Ye.

* Depois de 11 anos, o Minas Tênis Clube volta a ser campeão brasileiro juvenil de Inverno. Clube vence com pouco mais de 300 pontos de vantagem sobre o Curitibano. Foram 11 recordes batidos sendo um brasileiro de categoria por Raphael Rached Windmuller nos 200 metros peito Juvenil I com 2:21.43.

* Corinthias mantém a liderança na categoria júnior no Brasil ao vencer o Troféu Tancredo Neves em Colombo, no Paraná. Mais de 1.000 pontos de vantagem sobre o Minas Tênis Clube. Competição teve 20 recordes de campeonato.

* Ana Marcela Cunha retorna ao Brasil para fazer no Rio de Janeiro a sua sede de treinamentos para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020. A nadadora estava junto com seu treinador Fernando Possenti desde o ano passado na África do Sul.

JULHO
* Lizzie Simmonds da Grã-Bretanha, anuncia a aposentadoria aos 27 anos. Simmonds foi quarta colocada nos 200 metros costas nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 ficando a poucos décimos da medalha de bronze.

* Joseph Schooling, campeão olímpico dos 100 metros borboleta no Rio 2016, foi escolhido pelo quinto ano consecutivo como o Atleta do Ano em seu país. No feminino, a jogadora de tênis de mesa Feng Tianwei venceu pelo terceiro ano consecutivo.

* Nova Zelândia premia os melhores do ano. Medalhista de bronze nos 400 metros medley do Commonwealth Games, Lewis Clareburst foi premiado como o “Atleta do Ano”. Homenagem especial para a aposentada Lauren Boyle, nadadora neo-zelandesa de maior destaque dos últimos anos.

* Acidente sério com a nadadora olímpica russa Maria Baklakova em Perm, na Rússia. Integrante do revezamento 4×200 livre nos Jogos de Londres em 2012 brilhou no Mundial Júnior de 2013 com quatro medalhas e cinco ouros no Europeu Júnior do mesmo ano. Em 2017, Baklakova estava na equipe das Universíades. A nadadora foi hospitalizada e perdeu seu irmão, Ivan Baklakov, no acidente.

* Joanna Maranhão anuncia sua aposentadoria.

* Seleção Brasileira retorna de giro pela Europa, participação nas etapas do Mare Nostrum Canet, Monaco e Barcelona, Aberto da França e Sette Colli. No total, 57 medalhas conquistadas, 17 ouros, 24 pratas e 16 bronzes.

* Bruno Fratus se torna o nadador com mais vezes abaixo dos 22 segundos nos 50 metros nado livre. Na campanha pela Europa, chega a 63 vezes.

Bruno Fratus. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 20 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

AGOSTO

* Brasil conquista quatro medalhas no Pan Pacífico em Tóquio, no Japão. Ouro para o revezamento 4×100 metros nado livre com a desclassificação da equipe americana, prata para Leonardo de Deus nos 200 borboleta, bronze para João Luis Gomes Jr. nos 100 peito e Vinicius Lanza nos 100 borboleta.

* Ana Marcela Cunha é bronze na prova dos 10 quilômetros do Pan Pacífico no Japão. É a primeira medalha do Brasil na modalidade desde que foi incluída na programação da competição.

* Seleção Brasileira Militar retorna do Mundial de Natação com o título de vice campeã da competição. No total, 28 medalhas, 10 ouros, 10 pratas e 8 bronzes em Samara, na Rússia.

* Fortíssimo Troféu José Finkel em São Paulo, Pinheiros campeão com mais de 1.100 pontos de vantagem sobre o Minas e um show de recordes. Entre sul-americanos, brasileiros, de campeonato e brasileiros de categoria, foram 68! Recordes sul-americanos para Fernando Scheffer nos 400 livre (3:40.87), Jhennifer Conceição nos 50 peito (30.00) e 100 peito (1:05.69), Vinicius Lanza nos 200 medley (1:52.16),  Larissa Oliveira 100 livre (52.45) e 200 livre (1:54.50), Guilherme Guido 50 costas (22.68) e 100 costas (49.62), Julia Sebastian 200 peito (2:21.31), e Caio Pumputis 100 medley (51.83).

SETEMBRO

* Aos 25 anos de idade, e vivendo o melhor momento da carreira, a britânica Ellie Faulkner anuncia a aposentadoria. Nadadora olímpica em 2012 e 2016, este 2018 ela havia conquistado três medalhas de bronze no Commonwealth Games e fez parte do revezamento 4×200 metros nado livre campeão europeu em agosto.

* Americana Ali Deloof assina contrato de patrocínio com a Fike Swim.

* Duncan Scott homenageado na Escócia, Atleta do Ano pela imprensa esportiva do país e Nadador do Ano pela Federação de Natação da Escócia.

* Katie Ledecky é eleita atleta do ano na Convenção da USA Swimming pela quinta vez. Com isso, ela iguala Michael Phelps como a mais premiada em 39 anos da história do reconhecimento.

* Haley Anderson e Jordan Willimovsky são apontados na Convenção da USA Swimming como os melhores atletas do ano nas águas abertas.

* São Paulo conquista mais um título, o 19o consecutivo no Troféu Chico Piscina, em Mococa. Murilo Sartori se torna no primeiro homem a conquistar quatro títulos consecutivos e faz em duas provas, 200 e 400 livre. Com 11 vitórias, iguala a Lucas Salatta como o maior vencedor da história da competição

* Com uma prova de antecipação, Ana Marcela Cunha garante o título de tetra campeã do FINA Marathon Swim Series.

OUTUBRO
* Francês Amaury Leveaux depois de cinco anos afastado das piscinas volta ao esporte treinando com Dave Salo no Trojan Swim Club na Califórnia, Estados Unidos. Junto com ele, um chef de cozinha, um cameraman e um editor para registrar todo o seu programa até Tóquio 2020.

* Cate Campbell foi premiada na Austrália como vencedora do prêmio de melhor atleta feminina do ano pela Women’s Health em Sydney, na Austrália. Ela também ganhou o prêmio de volta do ano.

* Anunciada a suspensão de doping por quatro anos para o japonês Junya Koga que testou positivo em maio num teste surpresa para duas substâncias proibidas LGD-4033 e SARM S-22.

* Christian Minotti, treinador da tri campeã europeia Simona Quadarella, foi escolhido como o Técnico do Ano na Itália.

* Bruno Fratus faz uma cirurgia no ombro, retorno aos treinamentos a partir de janeiro.

* Nicholas Santos bate o recorde mundial dos 50 metros borboleta em piscina curta na etapa de Budapeste da Copa do Mundo.

* Brasil ganha três medalhas na natação dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, na Argentina, as três de prata e as três em provas de revezamento. No destaque para o 4×100 metros nado livre feminino do Brasill com Rafaela Raurich, Ana Carolina Vieira, Maria Luiza Pessanha e Fernanda de Goeij que ganharam a primeira medalha de revezamento do Brasil em qualquer competição a nível mundial.

Nicholas Santos. Desafio Raia Rapida 2013 na piscnia do Mourisco. 28 de Setembro de 2013, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodre/SSPress

NOVEMBRO

* Crise na natação mundial. FINA e ISL iniciam uma longa controvérsia impedindo a realização de um torneio que a entidade estaria fazendo no final do ano.

* Duncan Scott foi escolhido como o “Swimmer of The Year” pela Federação Britânica de Natação. Scott foi seis vezes medalhista no Commonwealth Games em abril, na Austrália, e quatro vezes medalhista no Europeu, em agosto, na Escócia. Outros premiados foram:

Tom Dean, atleta revelação do ano

Tom Hamer, atleta paralímpico do ano

Tony Shaw, atleta paralímpico revelação do ano

Steven Tigg, treinador do ano

Jacquie Marshall, treinadora paralímpica do ano

* Arena anuncia o patrocínio com a nadadora egípcia Farida Osman até os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Osman foi medalhista de bronze nos 50 metros borboleta no Mundial de Budapeste em 2017.

* Comitê Olímpico Uruguaio faz a cerimônia anual “Deportista del año”, e o nadador Santiago Saint-Upery, semifinalista dos 50 metros peito nos Jogos Olímpicos da Juventude foi premiado como Melhor Nadador do País em 2018.

* Ex-atleta olímpico da natação Luiz Lima é eleito deputado federal no Rio de Janeiro com 115.119 votos, a maior votação de um nadador em cargo eletivo no país.

* No Sul-Americano dos Esportes Aquáticos, em Lima, no Perú, Ana Marcela Cunha se torna na primeira nadadora da história das águas abertas a ganhar três medalhas de ouro nas provas de 5, 10 e revezamento por equipes.

* Brasil termina o Sul-Americano de Natação em Trujillo com 50 medalhas, 26 ouros, 18 pratas e 6 bronzes. Felipe Lima é o melhor nadador brasileiro com novos recordes de campeonato nos 50 e 100 metros peito e vence o prêmio Señor del Sipán, para o melhor nadador da competição.

* Minas Tênis Clube vence o Campeonato Brasileiro Infantil de Verão, Troféu Maurício Bekenn em Vitória, no Espírito Santo com 306 pontos de vantagem sobre o Clube Esperia.

* Betina Lorscheitter e Victor Hugo Colonese se sagram campeões brasileiros de águas abertas tanto no Circuito dos 5 como nos 10 quilômetros. O Grêmio Náutico União vence na disputa por clubes.

* Na Copa Brasil de Águas Abertas, pelo segundo ano consecutivo, o Círculo Militar de São Paulo garante o título por equipes.

 

DEZEMBRO

* Seleção Brasileira Escolar brilha nos Jogos Sul-Americanos Escolares em Arequipa, no Perú, com 27 medalhas conquistadas, 12 delas de ouro.

* Corinthians conquista o tetra campeonato brasileiro do Troféu Julio de Lamare. Foi o sexto título nos últimos sete anos na competição.
* Dean Boles, treinador canadense que dirigia a Seleção da Dinamarca anuncia a sua demissão alegando saudades da família.

*  Minas Tênis Clube conquista o Brasileiro Juvenil de Verão com 621,5 pontos de vantagem sobre o Corinthians. Clube não ganhava o torneio há 11 anos.

* Murilo Setin Sartori quebra o recorde brasileiro mais antigo, supera os 400 metros nado livre Juvenil II de Cristiano Michelena que se mantinha desde a prata dos Jogos Pan Americanos em 1987. A nova marca de Sartori são impressionantes 3:52.03. Ele ainda fez outra grande marca com 1:48.91 para novo recorde brasileiro dos 200 metros nado livre.

* Estados Unidos campeão do Mundial de Piscina Curta em Hangzhou, na China. Katinka Hosszu e Chad Le Clos eleitos os melhores nadadores da competição. Foram quebrados nove recordes mundiais no torneio.

* Brasil termina em nono no Mundial de Piscina Curta com oito medalhas, dois ouros e seis bronzes. Foi nossa segunda melhor performance na história da competição. Destaque para o recorde mundial do 4×200 metros nado livre e as duas primeiras medalhas femininas em provas olímpicas.

* FINA realiza o seu FINA Gala Diner e premia os melhores do ano. Na natação, Chad Le Clos e Katinka Hosszu, nas águas abertas Ferry Weertman e Ana Marcela Cunha.

* Foi o quinto título de melhor do mundo para Ana Marcela, o quarto para seu trienador Fernando Possenti.

* COB anuncia o revezamento 4×100 metros nado livre campeão do Pan Pacífico como o vencedor do Prêmio de Melhor da Natação em 2018.

* Isaquias Queiroz e Ana Marcela Cunha são anunciados como os vencedores do Prêmio Brasil Olímpico de 2018. Isaquias vencendo pela terceira vez, Ana Marcela pela segunda e os dois repetindo a conquista juntos de 2015.

* Fernando Possenti é eleito o melhor treinador de esporte individual do Brasil em 2018 no Prêmio Brasil Olímpico.

* ISL realiza em Londres, na Grã-Bretanha, uma reunião tentando organizar uma nova proposta de competição paralela a FINA para 2019.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *