Foi na semifinal dos 100 metros nado livre dos Jogos Olímpicos de Sydney em 2000, o holandês Pieter van den Hoogenband se tornou no primeiro homem da história a quebrar a barreira dos 48 segundos nos 100 metros nado livre.

Hoogenband tinha 22 anos de idade, seu melhor era 48.47 feitos no Europeu do ano anterior. Nas eliminatórias foi o mais rápido com 48.64. O único a quebrar a barreira dos 49 segundos. Na sua série da semifinal, conseguiu colocar mais de um segundo sobre o segundo colocado marcando o histórico 47.84. O recorde mundial era 48.18 de Michael Klim feito na abertura do 4×100 livre dois dias antes.

Hoogenband ainda venceria a prova no dia seguinte, mas desta vez sem quebrar os 48. Venceu com 48.30 no seu primeiro ouro olímpico da carreira.

Desde os 47.84 de Hoogenband no dia 19 de setembro de 2000, a barreira dos 48 segundos já foi quebrada 171 vezes. São 42 nadadores de 14 países que conseguiram este feito.

França é o país com mais atletas nadando na casa dos 47 segundos nos 100 livre, são nove. Depois Austrália e Estados Unidos com sete, seguido por Brasil quatro, Rússia três, Canadá, Holanda e Itália com 2, e com um nadador aparecem Suécia, China, África do Sul, Bélgica, Japão e Grã-Bretanha.

Os quatro brasileiros nesta lista são Cesar Cielo (46.91), Nicolas Oliveira (47.78), Pedro Spajari (47.95) e Gabriel Santos (47.98).

Mesmo passados 18 anos do primeiro 47 nos 100 livre, quebrar esta barreira continua sendo um grande desafio para a natação mundial. Em 2018, apenas cinco nadadores conseguiram:
47.75 Vladimir Morozov da Rússia no Campeonato Russo
47.87 Katsumi Nakamura do Japão na Copa Kosuke Kitajima
47.92 Alessandro Miressi da Itália no Campeonato Italiano
47.95 Pedro Spajari no Troféu Brasil
47.98 Gabriel Santos no Troféu Brasil

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *