O Conselho Técnico Nacional de Alto Rendimento aprovou os detalhes e o novo Troféu Open estreia em dezembro na cidade de Porto Alegre. As mudanças nasceram por iniciativa do Diretor Geral de Esportes da CBDA, Renato Cordani. A intenção é um novo tipo de competicão, mais motivadora, mais atrativa para a TV e que possa atrair novos patrocinadores e interesse do público para o evento.

As inovações, em princípio, receberam alguma resistência, afinal um torneio apenas “recreativo” poderia não ser atrativo para os clubes. A fórmula encontrada e aprovada atende as duas demanas, a disputa do Open por três dias em cinco etapas e o torneio inovador numa etapa.

Confira abaixo os detalhes do que será o Open 2018:

* Competição de natação, finais direta, todas as provas do programa regular da CBDA, três dias, cinco etapas, começando quarta-feira a tarde, duas etapas na quinta e duas na sexta.
* Apenas as provas dos 50 metros nos quatro estilos apontados os oito melhores tempos para o torneio de sábado.
* No sábado, as provas de 50 metros terão três disputas: os oito melhores, apurando os quatro melhores, apurando a super final com apenas dois nadadores.
* Outras provas reunindo apenas oito nadadores: 200 metros borboleta e 200 metros costas com pé de pato, e 100 metros perna de peito.
* Para o fundo, 800 metros nado livre, reunindo oito atletas e eliminando um a partir da virada dos 200 metros. Ou seja, o oitavo a virar nos 200 é eliminado, o sétimo na altura dos 300, e assim por diante, até termos os dois últimos nadadores para fazer os 100 metros final de prova.
* No medley, a disputa dos 200 metros mistério medley, onde a ordem da execução dos nados é alterada.
* A CBDA ainda vai formalizar todos estes detalhes e publicar os critérios específicos do evento.
* A entidade ainda planeja a apresentação do projeto para transmissão pela TV além da busca de um patrocinador que possa oferecer premiação em dinheiro para os atletas.

Nota Best Swimming:
Interessantíssima idéia e principalmente que o Conselho Técnico conseguiu elaborar um formato que a competicão propriamente dita não fosse afetada. Fica difícil convencer os clubes que bancam grande parte das maiores equipes do país em estar presente num evento que tenha apenas o caráter mais festivo de disputa. Também é importante tentar buscar novas alternativas e promoções para o esporte. Eventos diferenciados já vem sendo implementados há algum tempo na Austrália e mais recentemente nos Estados Unidos. De qualquer maneira, todas estas inovações para atingirem o seu real propósito é determinante que o evento tenha cobertura de mídia adequada bem como tenha um aspecto comercial e promocional bem destacado.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *