O nadador americano Matthew Willenbring foi anunciado como o primeiro caso da história dos Campeonatos Mundiais Júniors de Natação. Willenbring testou positivo para o diurético Hidroclorotiazida no dia 28 de agosto do ano passado, no dia do encerramento da competição em Indianápolis, nos Estados Unidos.

Neste dia, Willenbring fechou o revezamento americano medalha de ouro no 4×100 medley masculino e ainda levou o bronze na prova dos 100 metros nado livre. As duas medalhas e resultados foram cancelados em decisão publicada pela FINA.

Na decisão do Painel de Doping realizado no dia 12 de janeiro em Lausanne, Willenbring foi suspenso por quatro meses sendo que o atleta iniciou sua suspensão voluntária no dia 19 de outubro. A pena foi cumprida com o afastamento do nadador de seu clube e high school, treinamentos e competições.

Willenbring treina no Austin Swim Club e seu técnico é o ex-campeão mundial Brendan Hansen. No próximo mês de agosto, ele vai ingressar na Universidade do Texas, atual tetra campeã do NCAA.

O famoso advogado americano Howard Jacobs foi quem fez a defesa de Willenbring. Acompanhado do atleta, sua mãe, e uma amiga que indicou ter visitado a família do nadador em agosto do ano passado. A mesma indicou que tomava uma medicação que continha a substância e que ele teria sido “contaminado” durante sua estada.

No relatório da FINA, a quantidade da substância e os depoimentos foram o suficiente para a decisão de aplicar a pena mínima ao atleta. Detalhe que na decisão de janeiro passado, o Painel de Doping optou por não divulgar o nome do nadador baseado na regra DC 14.3.6 que trata do caso de testes positivos em atletas menores de idade. O seu nome, segundo a decisão, não seria divulgado. Willenbring tinha 17 anos na época do teste positivo.

Para surpresa até mesmo do advogado Jacobs, a FINA optou por postar a decisão da suspensão no dia 23 de março.

Antes do ouro no 4×100 medley e bronze nos 100 metros nado livre, Willenbring havia sido prata no revezamento 4×100 livre misto, o qual não foi cancelado, pois aconteceu dois dias antes do teste positivo. Todas as medalhas e tempos de Willenbring no revezamento 4×100 medley e nos 100 metros nado livre foram canceladas.

As mudanças determinadas nos resultados de Willenbring alteraram a posição dos nadadores brasileiros:
Revezamento 4×100 metros medley masculino

Estados Unidos ouro anulado, nova classificação:
1o Rússia
2o Itália
3o Austrália
4o Polônia
5o França
6o Brasil com João Paulo Pacheco, Caio Pumputis, Matheus Gonche e Breno Correia
7o Japão
Estados Unidos desclassificado

100 metros nado livre
3o Matthew Willenbring 49.17, anulado

Nova classficação
1o Ivan Girev da Rússia 48.33
2o Nandor Nemeth da Hungria 48.95
3o Daniel Krueger dos Estados Unidos 49.35
4o Jordan Brunt da Austrália 49.42
5o Breno Correia do Brasil 49.44
6o Maxime Grousset da França 49.95
7o Lucas Peixoto do Brasil 50.12
Matthew Willenbring desclassificado

Veja aqui:
Nota oficial da FINA anunciando a suspensão do nadador
http://www.fina.org/news/fina-doping-panel-decision-mr-matthew-willenbring-usa

Decisão completa da FINA no caso
decisaoFINA

Declaração de Howard Jacobs a respeito do caso
HowardJacobsDeclaracao

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *