Pela primeira vez na carreira, Bruno Fratus é reconhecido pelo Troféu Best Swimming como o Melhor Nadador do Brasil. A votação foi expressiva, 80%, Guilherme Costa conquistou 20%.

Melhor performance de nossa seleção no Mundial de Budapeste, medalha de prata nos 50 metros nado livre e integrante do revezamento histórico que também levou a prata no 4×100 metros nado livre, Fratus terminou o ano como o único brasileiro em destaque no ranking mundial.

Seus 21.27 fecharam 2017 como segundo melhor tempo do mundo, 12 centésimos atrás do recorde americano estabelecido por Caeleb Dressel.

O ano mostrou uma capacidade incrível de superar dificuldades para Bruno Fratus. Dispensado pelo Pinheiros no início do ano, Fratus estava sem clube para competir até ser recebido pelo Clube Internacional de Regatas de Santos que bancou parte de sua passagem para competir no Maria Lenk, e só!

Bruno Fratus. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 29 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Com seu treinador, o australiano Brett Hawke, comprometido com o programa universitário de Auburn, Fratus foi treinado a temporada toda pela esposa Michelle Lenhardt. Sem dinheiro, sem a assistência adequada, Fratus teve o socorro vindo do COB e retribuiu fazendo a melhor competição de sua vida.

Bruno Fratus. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 29 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Os resultados de Budapeste fizeram de Bruno Fratus o Melhor Nadador do Brasil em 2017, vencedor pela primeira vez do Troféu Best Swimming.

Votados pela ordem: Guilherme Costa da Unisanta e Brandonn Almeida do Corinthians.

1 responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *