Na véspera do anúncio do Prêmio da FINA dos melhores do ano, a revista americana Swimming World anunciou a mais tradicional, conhecida e antiga escolha dos destaques mundiais da natação. Escolhidos pelo corpo editorial da revista e um painel de especialistas internacionais dos quais a Best Swimming faz parte desde 2000, foram anunciados os vencedores inéditos Sarah Sjoestroem da Suécia e Caeleb Dressel dos Estados Unidos. Os dois, coincidentemente, já haviam sido premiados como os melhores nadadores do Campeonato Mundial de Budapeste.

Sarah Sjoestroem, sueca de 24 anos de idade, teve uma temporada incrível, mesmo com a mudança de treinador no início do ano. No Mundial de Budapeste, foram quatro medalhas, sendo três de ouro com novos recordes mundiais nos 50 e 100 metros nado livre. Na Copa do Mundo, quebrou a sequência de cinco consecutivas vitórias da Dama de Ferro, Katinka Hosszu, se sagrando pela primeira vez Rainha da Copa do Mundo onde bateu dois recordes mundiais.

O americano Caeleb Dressel marcou história em 2017. Aos 21 anos de idade, foi o melhor nadador do Mundial de Budapeste onde igualou Michael Phelps como o maior vencedor de uma só edição com sete medalhas de ouro. Dressel ainda foi o pioneiro ao se sagrar campeão mundial em três provas no mesmo dia vencendo os 50 metros nado livre, 100 borboleta e o revezamento 4×100 medley misto. A performance de Budapeste teve três recordes nacionais americanos 50 e 100 metros nado livre, 50 borboleta e lhe valeram recentemente o prêmio de melhor do ano nos Estados Unidos, o Golden Goggle Awards. Dressel além de melhor nadador da temporada ainda teve o prêmio de melhor prova masculina do ano para a natação americana, os 100 metros nado borboleta onde ficou a cinco centésimos do recorde mundial.

Além dos prêmios de melhor do ano, a Swimming World também apresentou os melhores por continente/região:
Américas – Katie Ledecky e Caeleb Dressel dos Estados Unidos
Europa – Sarah Sjoestroem da Suécia e Adam Peaty da Grã-Bretanha
África – Farida Osman do Egito e Chad Le Clos da África do Sul
Australásia – Emily Seebohm da Austrália e Sun Yang da China

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *