Os campeões da natação em Budapeste 2017 e suas curiosidades:

MASCULINO –
50 livre – Caeleb Dressel dos Estados Unidos 21.15

Bruno Fratus. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 29 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Estados Unidos não vencia a prova desde 2007 com Ben Trobiner, mas mantém a tradição de país mais vezes campeão com seis títulos. Não tínhamos o mesmo campeão dos 50 e 100 livre desde Cesar Cielo em 2009.

100 livre – Caeleb Dressel dos Estados Unidos 47.17


Segunda melhor marca dos campeões da prova em Mundiais, só perde para o recorde mundial de Cesar Cielo em 2009. Americanos não venciam os 100 livre desde Anthony Ervin em 2001.

200 livre – Sun Yang da China 1:44.39


Segunda vez que ele disputa a prova em Mundiais, foi prata em 2015, e agora o primeiro título da China nesta prova.

400 livre – Sun Yang da China 3:41.38

Swimming – 17th FINA World Aquatics Championships – Men’s 400m Freestyle awarding ceremony – Budapest, Hungary – July 23, 2017 – Mack Horton of Britain (silver), Yang Sun of China (gold) and Gabriele Detti (bronze) pose with the medals. REUTERS/Laszlo Balogh

Tri campeão da prova, sua quarta medalha nos 400 livre em Mundiais, ainda tem uma prata no Mundail de 2011 em Shanghai. A última vez que tivemos um mesmo nadador vencendo os 200 e 400 livre foi o alemão Paul Biedermann em Roma 2009.

800 livre – Gabriele Detti da Itália 7:40.77


Primeira vez que a Itália ganha a prova em Mundiais, tinha uma prata com Gregorio Paltrinieri em 2015 e um bronze com Federico Colbertado em 2007. Seu primeiro título Mundial.

1500 livre – Gregorio Paltrinieri da Itália 14:35.85


Bi campeão mundial da prova, seu terceiro pódio consecutivo, foi bronze em 2013. É a quarta vez que nada a prova em Mundial, tem ainda o 19o de estréia no Mundial de Shanghai em 2011.

50 costas – Camille Lacourt da França 24.35


Tri campeão mundial da prova, e quarto pódio consecutivo, ainda tem a prata de 2011 em Shanghai.

100 costas – Xu Jiayu da China 52.44


Primeiro título mundial de Xu Jiayu, primeiro título da China na prova, e primeira medalha. O único asiático campeão da história dos 100 costas era Junya Koga do Japão em 2009.

200 costas – Evgeny Rylov da Rússia 1:53.61


Primeiro título mundial de Rylov, sua segunda medalha em Mundiais, havia sido bronze em 2015. A Rússia não vencia os 200 costas em Mundiais desde 1994 com Vladimir Selkov. A última medalha de ouro individual russa em provas masculinas havia sido Alex Popov em 2003.

50 peito – Adam Peaty da Grã-Bretanha 25.99

Joao Gomes Jr. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 26
de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Bi campeão mundial da prova e segunda vez que disputa ela em Mundiais. É o terceiro título da Grã-Bretanha nos 50 peito em Mundiais, o outro é de James Gibson em 2003.

100 peito – Adam Peaty da Grã-Bretanha 57.47


Bi campeão mundial da prova, terceiro título da Grã-Bretanha na prova, o outro é de David Wilkie em 1975. Nunca um mesmo nadador conseguiu vencer os 50 e 100 peito no mesmo Mundial além de Adam Peaty em 2015 e 2017.

200 peito – Anton Chupkov da Rússia 2:06.96

Swimming – 17th FINA World Aquatics Championships – Men’s 200m Breaststroke awarding ceremony – Budapest, Hungary – July 28, 2017 – (L-R) Yasuhiro Koseki (silver) of Japan, Anton Chupkov (gold) of Russia and Ippei Watanabe (bronze) of Japan pose with the medals. REUTERS/David Balogh

Primeiro título Mundial da carreira e primeira medalha. A Rússia nunca havia vencido esta prova em Mundiais. O melhor resultado era a prata de Arsen Miskarov em 1978 com 2:18.42.

50 borboleta – Ben Proud da Grã-Bretanha 22.75

Nicholas Santos. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 24 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Primeiro título e medalha da carreira em Mundiais, Grã-Bretanha nunca havia vencido a prova dos 50 borboleta. Melhor resultado era o bronze de Mark Foster em 2001. É a primeira vez que temos um treinador ex-campeão mundial de prova de 50 metros (James Gibson GBR 50 peito em 2003) treinando um campeão mundial em 50 metros.

100 borboleta – Caeleb Dressel dos Estados Unidos 49.86


Estados Unidos não vencia a prova desde Michael Phelps em 2011 e não subiu ao pódio nos dois últimos Mundiais. Primeira vez na história dos Mundiais um mesmo nadador vence os 100 livre e 100 borboleta na mesma edição. Coisa que só Mark Spitz fez em Olimpíadas.

200 borboleta – Chad Le Clos da África do Sul 1:53.33


Bi campeão mundial da prova, repetindo o título de 2013, terceiro pódio consecutivo, foi prata em 2015.

200 medley – Chase Kalisz dos Estados Unidos 1:55.56


Primeiro título Mundial de Kalisz que mantém a tradição americana, são oito campeonatos mundiais com títulos dos Estados Unidos: três com Ryan Lochte, quatro com Michael Phelps e um com ele.

400 medley – Chase Kalisz dos Estados Unidos 4:05.90


Quebrou dois anos consecutivos de vitória japonesa, a última vez que o mesmo nadador venceu as duas provas de medley foi Ryan Lochte em 2011. Foi sua segunda medalha em Mundiais nesta prova, foi bronze em 2015.

Revezamento 4×100 livre – Estados Unidos 3:10.06

Revezamento 4×100 livre, medalha de prata. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 23 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Americanos voltaram a vencer a prova onde são os maiores vitoriosos com 11 títulos. Bronze em 211, prata em 2013, e sem classificar para a final em 2015, Estados Unidos fez o melhor tempo desde o Mundial de Roma 2009.

Revezamento 4×200 livre – Grã-Bretanha 7:01.70


Bi campeões mundiais da prova, é a quarta medalha britânica no 4×200 livre. Ainda tem a prata de 1978 e um bronze de 1998.

Revezamento 4×100 medley – Estados Unidos 3:27.91


É o 13o título americano na prova, a mais dominante prova masculina dos Estados Unidos. Bi campeão de forma consecutiva.

FEMININO –
50 livre – Sarah Sjoestroem da Suécia 23.69


Primeiro título mundial de Sarah na prova, sua segunda medalha foi bronze em 2015. Segunda vez que uma sueca vence os 50 livre em Mundiais, repetindo Therese Alshammmar em 2001.

100 livre – Simone Manuel dos Estados Unidos 52.27


Primeiro título mundial de Simone Manuel. Estados Unidos não venceu a prova desde 1998 com Jenny Thompson. Esta foi a medalha de ouro número 200 dos Estados Unidos em Mundiais.

200 livre – Federica Pellegrini da Itália 1:54.73


No seu oitavo Mundial, sua sétima medalha nos 200 livre, o terceiro título repetindo 2009 e 2011. Nas sete medalhas, são três de ouro, três de prata e uma de bronze.

400 livre – Katie Ledecky dos Estados Unidos 3:58.34


Primeira tri campeã mundial da prova, sexto título dos Estados Unidos nos 400 livre em Mundiais.

800 livre – Katie Ledecky dos Estados Unidos 8:12.68


Nono título americano nos 800 livre em Mundiais, tri campeonato inédito.

1500 livre – Katie Ledecky dos Estados Unidos 15:31.82

Spain’s Mireia Belmonte reacts after learning that she won the silver medal as United States’ gold medal winner Katie Ledecky, right, smiles after the women’s 1500-meter freestyle final during the swimming competitions of the World Aquatics Championships in Budapest, Hungary, Tuesday, July 25, 2017. (AP Photo/Michael Sohn)

Primeira tri campeã mundial dos 1500 livre, repete 2013 e 2015 e a alemã Hannah Stockbauer em 2003, vencendo as provas de 400, 800 e 1500 livre na mesma edição do Mundial.

50 costas – Etiene Medeiros do Brasil 27.14

Etiene Medeiros, Campea Mundial dos 50 metros costas. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Rio Danubio ao fundo o Parlamento de Budapeste. 27 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Primeira campeã mundial em piscina longa do Brasil, primeira campeã mundial negra da história da natação em piscina longa. Sua segunda medalha em Mundiais nesta prova, havia sido prata em 2015.

100 costas – Kylie Masse do Canadá 58.10


Primeiro título Mundial da carreira, primeira vez que o Canadá vence a prova em Mundiais. Canadá tinha três medalhas de bronze nesta prova como melhores resultados nos Mundiais de 1973, 1975 e 1978.

200 costas – Emily Seebohm da Austrália 2:05.68


Bi campeã mundial da prova, quarta vez que uma mesma nadadora vence a prova duas vezes. É o quarto Mundial consecutivo que a Austrália aparece no pódio, duas pratas com Belinda Hocking em 2011 e 2013.

50 peito – Lilly King dos Estados Unidos 29.40

Swimming – 17th FINA World Aquatics Championships – Women’s 100m Breaststroke Final – Budapest, Hungary – July 25, 2017 – Lilly King of the U.S. reacts after winning the race and breaking the world record. REUTERS/Michael Dalder

Terceiro título dos Estados Unidos na prova, repete as vitórias de Jessica hardy em 2007 e 2011. A última vez que uma mesma nadadora venceu os 50 e 100 peito num mesmo Mundial foi Luo Xuejuan da China em 2001 e 2003.

100 peito – Lilly King dos Estados Unidos 1:04.13


Foi o primeiro título Mundial na sua carreira, no seu primeiro Mundial. Foi a quarta vez que os Estados Unidos vencem a prova em Mundiais, a última havia sido Rebecca Soni em 2011.

200 peito – Yulia Efimova da Rússia 2:19.64


Bi campeã mundial da prova, repetindo o título de 2013, seu terceiro pódio, ainda foi prata em 2011. Foi a quinta vez que a Rússia venceu esta prova em Mundiais.

50 borboleta – Sarah Sjoestroem da Suécia 24.60


Bi campeã munddial da prova, terceiro título da Suécia nos 50 borboleta, com Therese Alshammar vencendo em 2007.

100 borboleta – Sarah Sjoestroem da Suécia 55.53


Primeira tetra campeã mundial da prova, repetindo os títulos de 2009, 2013 e 2015. É a segunda vez que uma mesma nadadora vence as provas de 50 e 100 borboleta num mesmo Mundial, só ela em 2015 e agora em Budapeste.

200 borboleta – Mireia Belmonte da Espanha 2:05.26


Primeiro título Mundial da carreira, foi prata na prova em 2013. É a terceira espanhola campeã mundial de natação, repetindo Nina Zhivaneskaya e Martin Lopez Zubero.

200 medley – Katinka Hosszu da Hungria 2:07.00


Primeira tri campeã mundial da prova, ainda tem um bronze do Mundial de 2009.

400 medley – Katinka Hosszu da Hungria 4:29.33


Primeira tetra campeã mundial da história da prova, com títulos em 2009, 2013, 2015 e 2017. É a oitava vez que uma mesma nadadora vence a prova dos 200 e 400 medley num mesmo Mundial, a terceira de Katinka Hosszu.

Revezamento 4×100 livre – Estados Unidos 3:31.72


Quinta vez que o time americano vence a prova em Mundiais, a última havia sido em 2013.

Revezamento 4×200 livre – Estados Unidos 7:43.39

United States’ gold medal winners Leah Smith, Mallory Comerford, Melanie Marsalis and Katie Ledecky, from right, show off their medals after the ceremony for the women’s 4×200-meter freestyle final during the swimming competitions of the World Aquatics Championships in Budapest, Hungary, Thursday, July 27, 2017. (AP Photo/Petr David Josek)

Sétima vez que os Estados Unidos vencem a prova em Mundiais, a quarta consecutiva.

Revezamento 4×100 medley – Estados Unidos 3:51.55

Swimming – 17th FINA World Aquatics Championships – Women’s 4x100m Medley Relay Final – Budapest, Hungary – July 30, 2017 – Kathleen Baker, Lilly King, Kelsi Worrell and Simone Manuel of the U.S. react after winning the race. REUTERS/Michael Dalder

Sexta vez que os Estados Unidos vencem a prova em Mundiais, a última havia sido em 2013. Também em 2013, a última vez que um mesmo país venceu os três revezamentos femininos, exatamente o time americano.

MISTO –
Revezamento 4×100 livre – Estados Unidos 3:19.60

Swimming – 17th FINA World Aquatics Championships – Mixed 4x100m Freestyle awarding ceremony – Budapest, Hungary – July 29, 2017 – Caeleb Remel Dressel, Nathan Adrian, Mallory Comerford, Simone Manuel of the U.S. (gold) pose with medals. REUTERS/Bernadett Szabo

Segunda vez que a prova é disputada em Campeonatos Mundiais, segundo título americano.

Revezamento 4x 100 medley misto – Estados Unidos 3:38.56


Primeiro título do time americano em Mundiais, havia sido prata em 2015.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *