Oito nadadores na disputa pelo prêmio que reconhece nadadores que nunca haviam subido ao pódio em campeonatos nacionais e o fizeram pela primeira vez em 2016. Alguns, além de subir no pódio levaram o ouro, outros chegaram a Seleção Principal e teve gente até que apareceu no time olímpico.

Foi o caso de Gabriel Silva Santos, atleta do Pinheiros, o reserva que virou titular do revezamento 4×100 livre do Brasil no Rio 2016. Convocado como quinto tempo para os Jogos, Gabriel fez tempo suficiente para voltar e nadar a final com o revezamento do Brasil que terminou com o quinto lugar, nosso melhor resultado nas provas de revezamento da Olimpíada.

Gabriel Santos

Nadador revelado na Academia Jet Center, Gabriel só teve um clube em sua carreira, o Pinheiros. Foi lá que chegou a Seleção Olímpica sem nunca ter sido campeão brasileiro de categoria.

Aliás, depois da campanha olímpica, Gabriel foi campeão dos 100 livre no Troféu José Finkel e quando todo mundo achava que tinha sido um acidente, ele termina o ano como campeão do Open.

Também foram citados na disputa pelo prêmio de Revelação do Ano pela ordem de votação:
Vinicius Lanza do Minas
Guilherme Costa da Unisanta
Fernando Scheffer do União
Rafaela Raurich do Curitibano
Caio Pumputis do Pinheiros
Pedro França Vieira do Corinthians
Guilherme Basseto do Pinheiros

trofeu-best-swimming-gabriel-santos

Gabriel Silva Santos, REVELAÇÃO DO ANO NO BRASIL.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *