Os melhores dos melhores do Mundial de Piscina Curta em Windsor

0
1091
FABIOLA MOLINA

Confira o resumo Best Swimming dos maiores destaques, melhores resultados e performances do Mundial de Piscina Curta em Windsor, no Canadá.

screen-shot-2016-12-11-at-20-46-12

No quadro de medalhas:
Estados Unidos voltou a ser o campeão geral, sexta vez, repetindo os feitos de 2000, 2004, 20089, 2010 e 2012. É o maior vencedor superando a Austrália que estava empatada com cinco títulos.

Os americanos conquistaram 30 medalhas no Mundial de Windsor, 8 de ouro, 15 de prata e 7 de bronze. Em Doha 2014, o Brasil foi campeão com 10 medalhas, 7 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze.

A Hungria foi vice campeã em Windsor com 11 medalhas, 7 de ouro (todas de Katinka Hosszu), 2 de prata e 2 de bronze. Em 2014, os húngaros também foram vice campeões com o mesmo total de 11, 6 de ouro (4 de Katinka), 3 de prata e 2 de bronze.

Em Windsor, 22 países subiram ao pódio (23 em Doha 2014) e 17 ganharam medalhas de ouro (mesmo número de Doha 2014).

15369166_10154762948431069_8183182586344666366_o

Na história dos Mundiais de Curta:
A última medalha de ouro do time americano em Windsor, a vitória no 4×100 medley feminino foi a 100a medalha de ouro dos Estados Unidos em Campeonatos Mundiais de Piscina Curta. Os americanos lideram este quadro com facilidade com 269 medalhas conquistadas, 100 de ouro, 90 de prata e 79 de bronze. A Austrália vem num distante segundo lugar com 229 medalhas, 77 de ouro, 87 de prata e 65 de bronze.

O Brasil é o sétimo do ranking no Mundial de Curta com 44 medalhas, 20 de ouro, 9 de prata e 15 de bronze. A Hungria, mesmo com o recente sucesso, ainda está fora do Top 10, está na 11a colocação 37 medalhas, 17 de ouro, 14 de prata e 4 de bronze.

Um total de 52 países já ganharam medalhas em Mundiais de Piscina Curta e 37 deles ganharam pelo menos uma dourada.

15319254_1372364779464701_3500714226737242005_n

No Troféu FINA para as melhores seleções:
O Troféu FINA é a premiação por pontos que a FINA utilizada e que premiou os Estados Unidos com 1027 pontos. O Brasil ficou em 15o lugar com 142 pontos.
Veja o Top do Mundial de Windsor:
1o Estados Unidos 1027 pontos
2o Japão 748 pontos
3o Rússia 674 pontos
4o Austrália 555 pontos
5o Canadá 444 pontos
6o China 371 pontos
7o Holanda 299 pontos
8o Hungria 285 pontos
9o França 284 pontos
10o Itália 277 pontos
15o Brasil 142 pontos

Melhores performances:
Melhores resultados individuais da competição pela tabela de pontos da FINA, apenas um resultado por atleta.
Top 5:
Masculino
1o Chad Le Clos da África do Sul 100 borboleta 48.08 1022 pontos
2o Marco Koch da Alemanha 200 peito 2:01.22 982 pontos
3o Tae Hwan Park da Coreia do Sul 1500 livre 14:15.51 981 pontos
4o Tom Shields dos Estados Unidos 200 borboleta 1:49.50 974 pontos
5o Daiya Seto do Japão 200 borboleta 1:49.97 962 pontos
Melhor brasileiro – Felipe França do Brasil 24o 100 peito 56.99 929 pontos

Feminino
1o Lilly King dos Estados Unidos 50 peito 28.92 987 pontos
2o Etiene Medeiros do Brasil 50 costas 25.82 982 pontos
3o Katinka Hosszu da Hungria 400 medley 4:21.67 979 pontos
4o Federica Pellegrini da Itália 200 livre 1:51.73 974 pontos
5o Alia Atkinson da Jamaica 50 peito 29.09 970 pontos

15442374_834686423340308_6396143242289344197_n-1

Melhores atletas da competição:
Premiados pela contagem de pontos de seus resultados individuais com bonus de pontos pelos recordes batidos.
Top 5:
Masculino
1o Chad Le Clos da África do Sul 20 pontos
2o Tae Hwan Park da Coreia do Sul 15 pontos
3o Daiya Seto do Japão 12 pontos
4o Marco Koch da Alemanha 10 pontos
5o Tom Shields dos EStados Unidos 9 pontos
Melhor brasileiro – Felipe Lima 2 pontos

Feminino:
1o Katinka Hosszu da Hungria 42 pontos
2o Alia Atkinson da Jamaica e Leah Smith dos Estados Unidos 10 pontos
4o Kelsi Worrell e Lilly King dos Estados Unidos 9 pontos
Melhor brasileira – Etiene Medeiros 5 pontos

screen-shot-2016-12-10-at-7-19-50-pm

2 recordes mundiais batidos na competição:
4×50 medley feminino – Estados Unidos 1:43.27
Recorde anterior Dinamarca 1:44.04 do Mundial de Doha 2014

100 borboleta masculino – Chad Le Clos 48.08
Recorde anterior Chad Le Clos 48.44 do Mundial de Doha 2014

Além disso:
7 recordes de campeonato
4 recordes da Ásia
1 recorde da Oceania
3 recordes da América
1 recorde Afriano

Porém, nenhum recorde brasileiro ou sul-americano.

Deixe uma resposta