Fernando who?

Passados três dias de Troféu José Finkel em Santos, nenhum outro resultado surpreendeu tanto quanto a vitória do gaúcho Fernando Scheffer nos 200 metros nado livre na etapa de abertura com 1:43.39.

Surpresa? Zebra? Improváel? Chame do que você preferir, o melhor é chamar pelo nome mesmo, Fernando Scheffer, 18 anos de idade completados em abril deste ano e um nadador que é promessa há várias temporadas.

p1asibt79o4hm1u7v4hu1glo10fvr

Foi durante o Open 2013, em Porto Alegre, na piscina do Grêmio Náutico União. Fernando foi nadar uma prova e seu treinador Kiko Klaser me chamou a atenção, e prometeu que ali estava um grande nadador. Estava certo o Kiko!

No Finkel, ele entrou para a final com sua melhor marca pessoal, terceiro tempo das eliminatórias com 1:45.36. Na final, três integrantes do revezamento olímpico do Brasil (Nicolas Oliveira, Luiz Altamir Melo e André Pereira). Nada disso intimidou Fernando.

Saiu em terceiro nos primeiros 50 metros com 24.43, passou o seu companheiro de clube e treino André Pereira, 50.47 nos 100 metros, mantinha a segunda posição nos 150 com 1:16.96 e soube fechar forte para vencer com 1:43.39 batendo Nicolas Oliveira somente nos últimos 25 metros, vice com 1:43.60. Os parciais de Fernando mostram o quanto bem dividida sua prova foi e o quão bem treinado está: 24.43, 26.04, 26.49 e 26.43.

12249870_992107720845599_425495121549160462_n

A primeira a gente nunca esquece! Ser medalhista pela primeira vez em campeonatos nacionais absolutos é um marco na carreira de qualquer atleta, começar por cima, é simplesmente espetacular.

Não foi só o aviso do treinador Kiko em 2013 que chama a atenção na carreira de Fernando. Ele fez belas provas no Chico Piscina e nos Campeonatos Nacionais de categoria, até mesmo o quarto lugar do Finkel do ano passado. Mas não é muita coisa não.

Campeão brasileiro, apenas duas vezes. As duas no Brasileiro Júnior de Verão do ano passado em Vitória, no Espírito Santo, 1:49.68 nos 200 livre e 3:54.87. Foi lá, que ele realmente entrou no radar.

524228_475945735766690_391200073_n

Seleção Brasileira? Só Multinations. E foi para o revezamento em 2015, ficou com o bronze no 4×100 livre da competição em Netanya, Israel. Este ano, foi convocado, mas optou ficar treinando para a seletiva olímpica no Maria Lenk.

Nela, não foi tão bem. Nadou na série B, e animado com o resultado da série principal onde o companheiro André Pereira fez 1:48 saiu com tudo. Forte demais, nadava bem até os 150 metros, mas sucumbiu nos últimos 50 fechando com 1:50.27.

Fernando é cria do Grêmio Náutico União. Natural de Canoas, é nadador da base que chega ao alto nível. É bom de treino e inteligente na forma de nadar (esquece o Maria Lenk 2016). Trabalha bem as pernas e foi isso que fez a diferença no final de prova em Santos.

Sua evolução e seus resultados são a resposta para todo este esforço e trabalho. Sua progressão abaixo comprova que não existe outra fórmula de sucesso. Fernando Scheffer deixou de ser promessa, é realidade.

14292492_1175952912448231_5130583280065578057_n

Evolução da sua melhor marca 200 metros nado livre piscina 50 metros

ANO TEMPO
2016 1:50.27
2015 1:49.68
2014 1:52.83
2013 1:55.83
2012 2:01.46

 

Evolução da sua melhor marca 200 metros nado livre piscina 25 metros

ANO TEMPO
2016 1:43.39
2015 1:49.61
2014 1:49.76
2012 Não nadou
2011 2:02.91
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *