Entre os maiores destaques da natação do Rio 2016, sem dúvida, o Canadá aparece entre os primeiros. Tradicional adversário do Brasil, os canadenses não ganhavam uma medalha de ouro olímpica há 24 anos e não ganhavam do Brasil nos Jogos desde a edição de 1992 em Barcelona. Se contarmos o confronto direto nos Jogos Pan Americanos, o Brasil tem vencido o Canadá consecutivamente desde 1999.

image

Nesta Olimpíada, enquanto o Brasil saiu no zero, canadenses comemoraram oito medalhas, terminando na oitava colocação geral com uma medalha de ouro, uma de prata e quatro medalhas de bronze.

Canada's Penny Oleksiak celebrates on the podium after she won silver in the Women's 100m Butterfly Final during the swimming event at the Rio 2016 Olympic Games at the Olympic Aquatics Stadium in Rio de Janeiro on August 7, 2016.   / AFP PHOTO / CHRISTOPHE SIMONCHRISTOPHE SIMON/AFP/Getty Images

Canada’s Penny Oleksiak celebrates on the podium after she won silver in the Women’s 100m Butterfly Final during the swimming event at the Rio 2016 Olympic Games at the Olympic Aquatics Stadium in Rio de Janeiro on August 7, 2016. / AFP PHOTO / CHRISTOPHE SIMONCHRISTOPHE SIMON/AFP/Getty Images

Penny Oleksiak, de apenas 16 anos, foi o grande nome do time canadense. Foi a campeã dos 100 metros nado livre empatando com a americana Simone Manuel além de ficar com a prata nos 100 borboleta e integrar os revezamentos 4×100 metros nado livre e 4×200 metros nado livre, ambos medalhistas de bronze. Oleksiak se tornou a primeira canadense da história a ganhar quatro medalhas em uma só Olimpíada.

7729108-3x2-700x467

Os outros dois bronzes vieram nas provas de costas feminino, terceiro lugar para Kyle Masse nos 100 metros costas e mesma colocação para Hilary Caldwell nos 200 costas.

O Canadá ganhou seis medalhas no Rio 2016 e havia ganho cinco medalhas nas quatro últimas Olimpíadas combinadas. Eles não faziam uma campanha tão boa desde os Jogos de 1984 em Los Angeles, quando o Canadá terminou em segundo lugar com 10 medalhas conquistadas, quatro de ouro, três de prata e três de bronze.

olyswimedit

Além das medalhas, o programa canadense teve um desempenho espetacular de 15 finais, mais do que o dobro em relação as sete que havia tido nos Jogos de Londres em 2012. Foram quebrados 14 recordes nacionais do Canadá comparados com apenas três do Brasil.

Outro fator que chama a atenção é a juventude no time canadense. Penny Oleksiak, maior destaque da equipe, e Taylor Ruck, ambas integrantes dos revezamentos 4×100 e 4×200 livre tem apenas 16 anos. A média dos medalhistas canadenses é de 21 anos de idade.

swimteam

As duas nem estavam no time do Canadá no Pan do ano passado. Foram enviadas para o Mundial Júnior de Singapura onde a equipe ficou na quinta colocação com 12 medalhas conquistadas, sendo três de ouro.

Em Londres 2012, Canadá havia ganho duas medalhas. Uma prata com Ryan Cochrane nos 1500 metros nado livre e um bronze com Brent Hayden nos 100 livre.

No desempenho do Rio 2016, as mulheres do Canadá tiveram maior destaque. Das 14 finais, apenas três vieram dos homens: Ryan Cochrane nos 1500 metros nado livre, Santo Condorelli nos 100 livre e o revezamento 4×100 livre.

2 respostas
  1. Fernandes
    Fernandes says:

    Coach, faz uma matéria onde explique o porquê de o Brasil no PAN ganhar de todos e anos depois no Mundial ou Jogos os mesmos atletas que perderam para o Brasil estarem acima dos brasileiros?? … Investimento Errado em priorizar o pan pelos JOGOS/Mundial? … EXE: Ryan Murphy, Penny Oleksiak, Schooling …
    Obrigado.

    Fernandes , Portugal.

    Responder
  2. Rafael
    Rafael says:

    Grandes jogos para os Canadenses. E olha que o Brasil ganhou deles no Pan de Toronto. O que me impressiona em algumas seleções, é o fato delas estarem sempre se renovando, já o Brasil sempre leva atletas “velhos”. É raro se ver atletas com menos de 22 anos nos jogos, e os que vão, não brigam por medalhas enquanto nas outras delegações, esses atletas já se destacam. Enfim, parabéns aos canadenses. Eu adotei a Holanda como meu segundo time, e fiquei triste com a campanha deles. Parece que Inge Deker e a Femke não rendem mais, e a maior esperança de medalhas deles seria a Ranomi que infelizmente saiu zera da. Nem o tradicional revezamento 4x 100 foi ao pódio. Espero que consigam renovar está delegação da natação deles.

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *