Vladimir Viktorovich Morozov e sua mãe deixaram a gelada Novosibirsk Oblast, na Sibéria, Rússia, em busca de uma melhor vida nos Estados Unidos. O baixinho e magrinho Vlad tinha 14 anos e graças a um parente, os dois chegaram a Torrance na Califórnia.

headshot

Morozov já era nadador na Rússia e de cara se destacou na equipe da Torrance High School onde se tornou campeão estadual e posteriormente recordista nacional das 50 jardas livre com 19.43.

NCAA 2013 100 livre 

Os resultados lhe valeram a bolsa para uma destacada e prestigiada universidade, a Southern California, onde passou a ser treinado por Dave Salo. Foi lá que Morozov ganhou o prêmio de “freshman of the year”, para os nadadores de primeiro ano mais destacados na temporada. Foi finalista do NCAA nos 50 e 100 livre.

Vladimir Morozov wins the 50 freestyle.

Vladimir Morozov wins the 50 freestyle.

2012 era um ano muito importante para Vlad Morozov. A espera pelo passaporte americano da mãe e, por consequência, o seu , atrasava e o risco de ficar de fora do USA Olympic Trials era grande. Morozov tinha sonho de poder defender o time americano, mas o risco de ficar de fora lhe forçou a abrir mão e disputar a seletiva russa em abril.

Ficou em quarto nos 100 livre e ganhou uma vaga no 4×100 além do segundo posto nos 100 costas. Antes, no NCAA foi segundo colocado nas 50 jardas livre e terceiro nos 100 livre.

Em Londres, Morozov com 20 anos era um dos mais jovens do time masculino e saiu da competição com um bronze no 4×100 livre. Ele também fez tempo suficiente para nadar a semifinal dos 100 costas, mas abriu mão da vaga para se concentrar no revezamento medalhista onde fez um parcial de 47.65.

yjmbonPr

Mais russo do que nunca, Morozov terminou o 2012 como o melhor ano de sua carreira. Primeiro brilhou no Europeu de Curta, em Chartres, na França. Foi campeão dos 100 livre e 100 medley, prata nos 50 livre e bronze nos 50 costas.
Semanas depois, estava em Istambul, na Turquia, para o Mundial de Curta, onde foi campeão dos 50 e 100 livre.

Para 2013, Morozov fez a sua última temporada na USC. Antes de se profissionalizar, o nadador venceu os 50 e 100 livre no NCAA, quebrando o recorde de Cesar Cielo nos 100 livre.

Rússia campeã do 4×100 livre nas Universíades 2013, melhor tempo do ano

Antes de chegar ao Mundial de Barcelona, Morozov e toda Seleção Russa disputaram as Universíades em Kazan. Lá, foi o melhor nadador da competição com vitórias nos 50 e 100 livre, prata nos costas e bronze nos 50 peito. Semanas depois estava em Barcelona onde foi prata nos 50 livre. Nos 100 livre, foi o primeiro na passagem com insanos 21.94, mas acabou em quinto com 48.01.

Morozov é prata no tri de Cielo em Barcelona 

Em 2014, Morozov decidiu fazer algo diferente. Reclamando de falta de atenção do treinador Dave Salo e por pressão da Federação Russa, optou por fazer a preparação final na Rússia, treinou com um antigo técnico com programa bem distinto da USC, baseado em longas metragens incrementando a sua capacidade aeróbica. O resultado do Campeonato Europeu em Berlim foi um desastre. Morozov ganhou apenas uma medalha individual, ouro nos 50 costas. Desde então, anunciou que toda a sua preparação será feita nos Estados Unidos.

Assim ficou de fora até mesmo da seletiva para o Mundial em 2015, com vaga garantida pela Federação Russa. Em Kazan, Morozov também não foi bem. Ficou em quarto lugar nos 50 livre e foi desclassificado nas semifinais dos 100. A torcida fazia um barulho ensurdecedor e o nadador balançou caindo do bloco.

458d39601f0552877ebae93a782efa37_400x400

Menos mal que Morozov foi determinante na prata do revezamento 4×100 livre nadando para 46.95, o melhor parcial entre todas as equipes.

Para o Rio 2016, Morozov também decidiu sair de Salo. Fez a maior parte do seu programa desta temporada com o treinador americano Jon Urbanchek. Vai nadar o 50 e 100 livre, provas que venceu na seletiva russa. Ocupa o sétimo posto do ranking mundial nos 50 com 21.69, nos 100 é o nono com 48.09.

morozov-720x500

Evolução das suas melhores marcas ano a ano 

50 LIVRE

ANO

100 LIVRE

21.69

2016

48.09

21.56

2015

47.98

21.55

2014

48.25

21.45

2013

47.62

22.82

2012

49.69

22.37

2011

49.07

22.13

2010

49.06

22.81

2009

50.63

22.44

2008

50.23

Morozov não conhece o Rio. Ele viria para um training camp no início do ano que acabou não saindo. No ano passado também recusou uma vinda para representar a Rússia num convite do Raia Rápida.

Ele não é muito alto, 1,85 cm, talvez um dos mais baixos junto com Bruno Fratus entre os principais velocistas do mundo, mas dono de uma frequência de nado impressionante. Sua velocidade é natural, e seus fundamentos precisos. Seu final de prova é que compromete seus melhores resultados.

Morozov quer reeditar o feito de seu maior ídolo de infância, Alex Popov, e vencer suas duas provas no Rio. Popov até lhe entregou a medalha de prata no Mundial de Barcelona em 2013, para quem chegou a dar um recado de canto de orelha na cerimônia de premiação.

Vlad Morozov tem 30 medalhas internacionais na carreira:

COMPETIÇÕES

OURO PRATA BRONZE

TOTAL

OLIMPÍADA

0 0 1

1

MUNDIAL LONGA

0 2 1

3

MUNDIAL CURTA

3 4 0

7

EUROPEU LONGA

1 2 1

4

EUROPEU CURTA

9 5 1

15

TOTAL

13 13 4

30

 

Na série até agora:
#1 Therese Alshammar, Suécia
#2 Laszlo Cseh, Hungria
#3 Adam Peaty, Grã-Bretanha
#4 Nathan Adrian, Estados Unidos
#5 Ruta Meilutyte, Lituânia
#6 Shiwen Ye, China
#7 Katinka Hosszu, Hungria
#8 Ryan Lochte, Estados Unidos
#9 Florent Manaudou,França
#10 Paul Biedermann, Alemanha
#11 Chad Le Clos, África do Sul
#12 Emily Seebohm, Austrália
#13 Yulia Efimova, Rússia
#14 Katie Ledecky, Estados Unidos
#15 Federico Grabich, Argentina
#16 Zetao Ning, China
#17 Cate Campbell, Austrália
#18 Alia Atkinson, Jamaica
#19 Cameron van der Burgh, África do Sul
#20 Mitchell Larkin, Austrália
#21 Kosuke Hagino, Japão
#22 Federica Pellegrini, Itália
#23 Missy Franklin, Estados Unidos
#24 Sun Yang, China
#25 Gregorio Paltrinieri, Itália
#26 Mireia Belmonte, Espanha
#27 Vlad Morozov, Rússia

Na próxima: Ryosuke Irie do Japão

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *