CBDA anunciou o resultado do julgamento do teste analítico positivo de Etiene Medeiros pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva da entidade indicando absolvição da atleta por unanimidade. O julgamento foi realizado na noite de ontem e o resultado anunciado nesta tarde.

A decisão foi anunciada por uma nota oficial publicada no site da CBDA:
http://www.cbda.org.br/cbda/natacao/noticias/17564/resultado-de-julgamento-etiene-medeiros

O STJD decidiu por 8×0 que nenhuma culpa ou negligência poderia ser imputada à atleta, declarando assim a sua inocência pelo teste positivo que apresentou a substância Fenoterol do medicamento de asma Berotec. A decisão cabe recurso o que pode ser feito pela ABCD, FINA e até WADA. Todos os detalhes da reunião do STJD serão enviados a FINA para avaliação e decisão que poderá ser corroborada ou contestada. Em qualquer caso de apelação, o caso será enviado ao Tribunal da Corte Suprema CAS/TAS.

Etiene Medeiros é asmática e testou positivo num exame surpresa realizado no dia 8 de maio em São Paulo. Comunicada, a atleta optou pela suspensão voluntária enquanto estava as vésperas de disputar o Circuito Mare Nostrum na Europa e aguardava o desenrolar do processo. No dia 14 de junho a amostra B confirmou a presença da substância Fenoterol encontrada na amostra A o que resultou na sua suspensão e o anúncio do doping.

Com o resultado do julgamento do STJD, Etiene pode voltar a treinar com a equipe do SESI-SP. Desde então, a nadadora vem treinando em separado. Ela também vai ter retomada a sua Bolsa Pódio suspensa pelo Ministério do Esporte, e pela decisão, receberá retroativamente.

Os detalhes do processo ainda se mantém em sigilo. A defesa da atleta feita pelo advogado Marcelo Franklin prefere manter tudo desta forma até a apreciação do caso pela FINA. O que se sabe é que Etiene é asmática e faz uso de medicação aprovada pela lista da WADA. Neste teste específico, Etiene teria ingerido a medicação Berotec que é proibida, mas indicada para crises asmáticas fortes.

Já tivemos casos de decisões do Painel de Doping da CBDA serem contestadas pela FINA e o caso ser levado até o CAS/TAS. Isto, em condições normais pode levar meses, mas em ano olímpico, todos os casos estão sendo julgados com mais brevidade. Um Tribunal temporário será instituído no Rio de Janeiro para analisar os casos durante a disputa dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *