Guilherme Guido nadou mais uma vez na casa dos 53 segundos no Maria Lenk. Na verdade foram duas, 53.10 nas eliminatórias e 53.25 na final. Os 53.10 ficou a apenas um centésimo do seu recorde sul-americano estabelecido em dezembro no Open no ano passado e ocupa o sétimo posto do ranking mundial de 2016.

Guido, com os dois 53 que ele fez no Sul-Americano (53.40 e 53.46) soma 20 vezes nadando na casa 53 nos 100 metros costas. Destas 20, oito foram no ano passado, 12 de julho de 2015 para cá.

Guilherme Guido. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Guilherme Guido. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Todo mundo, principalmente Guido, querem um 52. Está na hora, ou já passou dela, mas está a caminho. Não existe nadador no Brasil mais dominante em uma prova masculina do que Guilherme Guido. Ele tem os 16 melhores tempos dos 100 metros nado costas já feitos no Brasil. Só quem passa Guido é Joanna Maranhão e seu domínio absoluto nos 400 medley.

Guilherme Guido quer ser o primeiro brasileiro a quebrar esta marca dos 53 segundos. Veja quem foram os quebradores de barreira nos 100 metros costas no Brasil:

1o para 53 – Gabriel Mangabeira 53.81 no Maria Lenk de 2009
1o para 54 – Thiago Pereira 54.75 no Pan de 2007
1o para 55 – Alexandre Massura Neto 55.17 no Pan de 1999
1o para 56 – Rogério Romero 56.54 no Pan de 1995
1o para 57 – Romulo Arantes 57.69 no Pan de 1979
1o para 58 – Romulo Arantes 58.70 na Copa Latina de 1975
1o para 59 – Romulo Arantes 59.63 no Troféu Brasil de 1974

Guilherme Guido. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Guilherme Guido. Trofeu Maria Lenk de Natacao, realizado no Centro Aquatico Olimpico. 19 de abril de 2016, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Se Guilherme Guido nadar os 100 costas para 52, ele será o 20o nadador a chegar a esta marca. O recorde mundial ainda é de Aaron Peirsol 51.94 desde 2009. Ele é o único a ter nadado abaixo dos 52 segundos e só fez isso uma vez. Na era pós trajes, o melhor tempo é de Matt Greevers, campeão olímpico em Londres com 52.08.

Em 2016, são quatro nadadores abaixo dos 53 segundos. O melhor é o australiano Mitchell Larkin com 52.48.

Veja a lista de todos os nadadores na casa dos 52 segundos para os 100 costas masculino:
51.94 Aaron Peirsol dos Estados Unidos em 2009
52.08 Matt Greevers dos Estados Unidos em 2012
52.11 Camille Lacourt da França em 2010
52.11 Mitchell Larkin da Austrália em 2015
52.18 Ryan Murphy dos Estados Unidos em 2015 (FINA não reconhece este tempo por ter sido em prova de revezamento misto)
52.24 Ryosuke Irie do Japão em 2009
52.26 Junya Kog do Japão em 2009
52.27 Helge Meeuw da Alemanha em 2009
52.34 Jiayu Xu da China em 2014
52.38 Aschwin Wildeboer da Espanha em 2009
52.51 Nick Thoman dos Estados Unidos em 2009
52.51 David Plummer dos Estados Unidos em 2015
52.57 Arkady Vyatchanin da Rússia em 2009
52.59 Randall Bal dos Estados Unidos em 2008
52.73 Liam Tancock da Grã-Bretanha em 2009
52.76 Jeremy Stravius da França em 2011
52.78 Kosuke Hagino do Japão em 2014
52.88 Chris Walker-Hebborn da Grã-Bretanha em 2015
52.97 Hayden Stoeckel da Austrália em 2008

4 respostas
  1. Cássio Rosse
    Cássio Rosse says:

    Muito interessante a matéria mostrando a evolução no nado de costas no Brasil. Parabéns ao Guido pelo domínio dessa prova. Com a atuação evolução, o prognóstico é de uma final Olímpica. E por falar nessa prova a nível mundial, que saudades tenho de ver o Aaron Peirsol nadar. Não perdia uma prova de 100 ou 200 costas, era imbatível. Ainda por cima deixava o 4×100 medley dos EUA igualmente invictos.
    Um abraço

    Responder
  2. Denis Eduardo Serio
    Denis Eduardo Serio says:

    Coach, lembro-me de uma campanha que você fez há uns 10 anos que era mais ou menos assim: Precisamos de um nadador para 55s nos 100m costas.

    Quanto evoluímos, hein?

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *