Penúltimo dia de seletiva australiana em Adelaide, sétima das oito etapas. Cameron McEvoy se tornou no primeiro nadador da Austrália que irá nadar as provas de 50, 100 e 200 livre na Olimpíada. Venceu marcando 21.44, sua melhor marca pessoal e mais rápido que James Magnussen e seus 21.52, o melhor tempo da era pós-trajes para australianos. O recorde nacional segue com Ashley Callus com 21.19 desde 2009.

Matt Abood ficou em segundo lugar nos 50 lvire com 22.08, abaixo do índice da FINA 22.27, mas acima do índice da Austrália 22.02. James Magnussen ficou em terceiro com 22.12 e sobrou apenas a vaga do 4×100 livre para ele disputar no Rio 2016. Surpresa foi não ver Kyle Chalmers na prova dos 50 livre, se concentrou apenas na disputa dos 100, onde ganhou a segunda vaga da prova e o revezamento 4×100 garantido para o Rio 2016.

Nas semifinais, Cate Campbell quebrou o recorde australiano dos 50 livre com 23.93, marca que iguala o melhor tempo da era pós-trajes da britânica Mel Marshall. Outro destaque foi Mack Horton que nadou os 1500 livre para 14:48.77.

200 costas feminino –
1o Belinda Hocking 2:06.49
2o Emily Seebohm 2:06.59
100 borboleta masculino –
1o David Morgan 51.64 (não é índice)
2o Grant Irvine 51.76
800 livre feminino –
1o Jessica Ashwood 8:18.42
50 livre masculino –
1o Cameron McEvoy 21.44
2o Matthew Abood 22.08 (não é índice)

Link dos resultados:
http://liveresults.swimming.org.au/SAL/2016OPEN/

Terceiro dia da seletiva sul-africana em Durban. Chad Le Clos e somente ele conseguiu índice na etapa. E foi na sua prova de campeão olímpico com 1:55.04. Le Clos ainda tenta a vaga nos 100 borboleta, e disputará no Rio as provas de 100 e 200 borboleta mais os 200 livre. Em Londres 2012, Le Clos nadou os 400 medley e os 200 medley, esta última desistindo na semifinal da prova.

200 livre feminino –
1o Karin Prinsloo 1:59.86 (não é índice)
200 borboleta masculino –
1o Chad Le Clos 1:55.04
2o Sebastien Rousseau 1:57.38 (não é índice)
200 medley feminino –
1o Marlies Ross 2:17.47 (não é índice)

Link dos resultados:
http://swimsa.org/liveresults/2016/sa-national-aquatic-championship-2016-durban

Segundo dia de seletivas na Grã-Bretanha, e mesmo com muita gente nadando abaixo dos índices da FINA, ninguém nadou abaixo das marcas exigidas pela Federação Britânica. Teve até recorde britânico, 200 peito feminino com Chloe Tutton 2:22.34, mas ainda acima da marca de 2:22.08 exigida. Tutton baixou três segundos da sua marca pessoal e o tempo é o quinto do mundo este ano.

Dos vencedores de prova, apenas os 200 borboleta masculino não foi índice da FINA. Como aconteceu na seletiva francesa, um ajuste de convocações será feito e alguns destes atletas que nadaram abaixo da marca FINA poderão ser chamados.

100 costas feminino –
1o Georgia Davies 59.64
2o Elizabeth Simmonds 1:00.20
200 borboleta masculino –
1o Adam Mallett 1:58.02
200 peito feminino –
Chloe Tutton 2:22.34
2o Molly Renshaw 2:23.56
100 costas masculino –
1o Chris Walker Hebborn 53.73
2o Liam Tancock 54.20

Veja o vídeo das finais:

Link dos resultados:
https://www.swimmingresults.org.uk/swimming/results/2016/bstrials16/index.php?v=12

Começou o Aberto da Dinamarca com alguns resultados em destaque. Nos 100 livre feminino Pernille Blume venceu com 54.46. Índice nos 400 livre masculino, Anton Ipsen 3:48.39.

Primeiro dia também para a seletiva da Hungria, Campeonato Húngaro em Gyor. Sem Katinka Hosszu que nada a partir de hoje no Arena Pro Swim Series em Mesa no Arizona.

Alguns resultados em destaque:
400 medley feminino – Zsuzsanna Jakabos 4:39.03
400 medley masculino – Gergely Gyurta 4:14.79
200 livre masculino – Peter Bernek 1:47.43
200 peito feminion – Dalma Sebestyen 2:27.47

No Arena Pro Swim Series em Mesa, Michael Phelps vai nadar 200 livre, 200 borboleta e 200 medley. Ryan Lochte vai nas curtas, 100 livre, 100 borboleta e 100 costas. Katinka Hosszu, e seu programa carregado: 200 livre e 400 medley no primeiro dia, 200 borboleta, 100 costas, 200 peito e 400 livre no segundo dia, 200 medley e 200 borboleta no terceiro e último dia, são oito provas.

5 respostas
  1. Nadylson Filho
    Nadylson Filho says:

    Não se viu Kyle Chalmers nos 50m livre não porque se “concentrou” apenas nas provas citadas, mas sim porque não se classificou pra final, nono lugar com 22.53.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *