Carlos Claverie e Andreina Pinto, os vencedores do Señor del Sipán

0
862
FABIOLA MOLINA

El Señor de Sipán é o nome do troféu dado as melhores performances do Campeonato Sul-Americano. Diferente do sistema de índice técnico, é escolhido por um colegiado de pessoas, integrantes da “Orden de Los Caballeros de la natacion sudamericana”. Pela primeira vez em Campeonatos Sul-Americanos, dois venezuelanos foram os escolhidos.

No feminino, Andreina Pinto, pela sua performance dos 400 metros nado livre 4:07.17, hoje 11o tempo do ranking mundial. No masculino, foi na etapa final de competição, Carlos Claverie venceu com recorde de campeonato e recorde venezuelano a prova dos 200 peito 2:10.44, oitavo tempo do mundo em 2016.

Os venezuelanos mantém um padrão de enviar os seus melhores nadadores para os Estados Unidos. Andreina Pinto nada há anos na Flórida com Gregg Troy no Gators Swim Club enquanto Carlos Claverie está no segundo ano de faculdade na Universidade de Louisville sob o comando do treinador brasileiro Arthur Albiero.

A Venezuela tem quatro nadadores classificados para a natação dos Jogos Olímpicos do Rio 2016, os quatro treinam nos Estados Unidos:
Andreina Pinto, Gators Swim Club na Flórida
Carlos Claverie, Universidade de Louisville
Cristian Quintero, Trojan Swim Club na Califórnia
Albert Subirats, na Universidade da Virginia

Pinto e Claverie disputaram o Sul-Americano em condições distintas. Ela, sem qualquer descanso. Já fez com Gregg Troy o programa de preparação direto para o Rio 2016 onde irá nadar as provas de 400 e 800 livre. Mesmo estando próximo das marcas de 200 livre e 200 borboleta, Pinto vai se concentrar nas duas provas que é recordista sul-americana.

Mesmo sem descansar, nadou próximo de suas melhores marcas e até baixou os 200 livre, novo recorde nacional com 1:59.08. Fora isso, foram três vitórias 400 livre (4:07.17), 800 livre (8:31.64 13o tempo do mundo este ano) e 200 borboleta (2:09.92 22o tempo do ranking mundial).

Carlos Claverie veio descansado, foi apenas a extensão de seu polimento para o NCAA onde foi finalista das provas de 100 e 200 peito. No Sul-Americano, Claverie venceu as provas de 100 peito (1:00.82) e 200 peito (2:10.44), ambas com novo recorde nacional venezuelano. Claverie foi destaque da Venezuela nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2014 em Nanjing ganhando medalhas de prata nos 50 e 200 peito e bronze nos 100 peito.

Deixe uma resposta