Na Seletiva Francesa em Montpellier, terceiro dia, e nenhum índice. Chega a ser quase melancólico disputar uma competição nestes termos e até agora o país tem apenas uma nadadora convocada oficialmente para o Rio 2016.

Nos 200 borboleta masculino, Jordan Coelho venceu com 1:56.49, o índice exigido é de 1:55.27. Na mesma prova, sendo que no feminino, Lara Grangeon, que já havia ganho os 400 medley, agora levou os 200 borboleta com 2:07.87, enquanto que o índice exigido é de 2:06.62.

Nos 200 costas masculino, Benjamin Stasiulis venceu a prova com 1:58.48, ficou mais de dois segundos distantes do 1:56.13 necessários.

Nos 50 livre feminino, foi onde o índice quase saiu. Anna Santamans nadou para 24.59, novo recorde nacional da França, a apenas dois centésimos do índice exigido.

Fechando o dia, este ficou longe, Nicolas D’Oriano nadou para 4:20.03 enquanto a marca mínimia é de 4:13.29.

Nesta sexta-feira é dia dos 100 livre masculino na França, atual campeão olímpico e mundial do 4×100, os franceses vão ter de nadar abaixo dos 48:13 exigidos pela Federação.

França classificados para o Rio 2016 até agora:
Coralie Balmy, 400 livre

Link para os resultados da Seletiva Francesa:
http://www.liveffn.com/cgi-bin/resultats.php?competition=34077&langue=fra

Nova Zelândia teve mais dois índices e um nome adicionados a sua lista de classificados para o Rio 2016 na competição em andamento desde segunda na cidade de Auckland.

Matthew Stanley, que já tinha o índice dos 200 livre, nadou os 400 livre para 3:49.01 garantindo sua segunda prova na Olimpíada. Stanley é o recordista nacional da prova com 3:47.67 feito na seletiva olímpica de 2012.

Nos 100 peito masculino, a adição de mais um nome, já esperada, Glenn Snyders fez a marca nas eliminatórias com 1:00.36 e baixou na final com 1:00.08. Snyders é o recordista nacional com 59.78 feito nas eliminatórias dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

Na seletiva, também apuração da equipe paralímpica, e o maior nome da natação nacional, Sophie Pascoe quebrou o recorde mundial dos 100 borboleta classe S10 com 1:02.60.

Nova Zelândia para o Rio 2016:
Lauren Boyle, 400 e 800 livre
Emma Robinson, 800 livre
Bradlee Ashby, 200 medley
Helen Gasson, 100 borboleta
Glenn Snyders, 100 peito

Link para os resultados da Seletiva da Nova Zelândia:
http://swimming.org.nz/event.php?id=1482

No Aberto da Suécia, o melhor resultado do dia veio da sueca Sarah Sjoestroem raspando perto, muito perto do seu recorde mundial dos 100 borboleta com 55.68, apenas quatro centésimos da sua melhor marca. Agora, Sjoestroem detém cinco das seis melhores marcas do mundo na prova.

1 responder
  1. Rafael
    Rafael says:

    Coach, me tire essas dúvidas.

    No caso do Brasil, as seletivas são o Open do ano passado e o Maria Lenk desse ano.
    Se por exemplo algum nadador fizer o índice exigido pela FINA no Sul-Americano mas não fizer no Open ou Maria Lenk, e ainda assim for o melhor tempo dos brasileiros ele está fora? Ou o tempo feito em outras competições também são válidos ?

    No caso da França, só vale o índice exigido pelo comitê Francês, ou o índice da FINA também conta ?
    O que você quiz dizer com “até agora o país tem apenas uma nadadora convocada oficialmente” ? Quem seriam os outros convocados não oficialmente e porque não são oficiais ?

    Obrigado,

    Rafael.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *