Somente quatro nadadores no planeta quebraram a barreira dos 22 segundos em 2016, nenhum brasileiro. Florent Manaudou, na primeira semana de março já fez isso três vezes. O francês venceu hoje a prova dos 50 livre no Golden Tour Camille Muffat em Marseille, a piscina que treina diariamente.

12823241_960612067360412_7400671889582356910_o

Manaudou nadou com a touca de seu antigo treinador, o inglês James Gibson, que era seu treinador na campanha do ouro em Londres 2012. Gibson estava na competição e atualmente treina um dos melhores programas da Grã-Bretanha e sua principal estrela é a velocista Fran Halsall.

Em três competições na temporada, Manaudou manteve uma irregularidade impressionante desde a temporada passada quando nadou 15 vezes na casa dos 21 segundos.

Amiens em fevereiro, 22.49 nas eliminatórias, 21.57 na final
Nice em fevereiro, 22.79 nas eliminatórias, 21.72 na final
Marseille em março, 22.33 nas eliminatórias, 21.67 na final

Não foi só Florent Manaudou o destaque dia no Golden Tour. Jeremy Stravius venceu os 200 livre com 1:47.65 batendo três campeões mundiais, um recordista olímpico e o recordista mundial da prova.

12814320_960603594027926_7049272498772740974_n

No feminino, Katinka Hosszu foi novamente o destaque. Nadando menos provas, apenas duas na etapa de hoje, melhor tempo do mundo em 2016 nos 200 medley com 2:07.69 e, 20 minutos depois, o segundo melhor de 2016 nos 200 costas, 2:07.36. Nos 200 medley, Katinka Hosszu tem seis das dez melhores marcas da história, inclusive o recorde mundial estabelecido no ano passado em Kazan.

12832324_928714647207098_875437944722555330_n

Dois brasileiros na disputa de Marseille. André Pereira do Grêmio Náutico União ficou em 13o lugar com 1:52.22 depois de 1:51.62 nas eliminatórias. Ele ainda nadou os 50 livre, não passando das eliminatórias 34o lugar com 24.45. Ontem, André havia nadado os 50 borboleta com 25.73 e temrinou na 24a colocação.

A brasileira Juliana Marin nadou a prova dos 100 peito, mas foi desclassificada nas eliminatórias por virada irregular. Ontem, Juliana venceu a final B dos 50 peito com 32.71.

Vencedores das provas de hoje:
100 livre feminino – Sarah Sjoestrom da Suécia 53.80
200 livre masculino – Jeremy Stravius da França 1:47.65
100 peito feminino – Viktoria Gunes da Turquia 1:07.51
100 costas masculino – Jan Phillip Glania da Alemanha 54.32
200 medley feminino – Katinka Hosszu da Hungria 2:07.69
200 borboleta masculino – Carlos Peralta da Espanha 1:58.00
400 livre feminino – Coralie Balmy da França 4:04.39
200 peito masculino – Marco Koch da Alemanha 2:08.85
200 costas feminno – Katinka Hosszu da Hungria 2:07.36
50 livre masculino – Florent Manaudou da França 21.67
100 borboleta feminino – Sarah Sjoestroem da Suécia 57.01

Link para os resultados completos:
http://www.liveffn.com/cgi-bin/resultats.php?competition=37047&langue=fra

3 respostas
  1. Rafael
    Rafael says:

    Tenho antipatia por esse cara, ainda não me desce a derrota do Cielo pra ele nas Olimpíadas. E não vejo alguém que tire o ouro dele. nem mesmo o Nathan Adrian. Já até vejo o pódio nos 50livre.
    1st Florent, 2nd Nathan Adrian e 3rd Caeleb Dressel. Fratus vai ser barrado em 4th.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *