Brasil vai ter 11 árbitros de natação no Rio 2016

2
2536
FABIOLA MOLINA

A Seleção Brasileira de Natação só será decidida por completo na disputa do Troféu Maria Lenk de 15 a 20 de abril no Rio de Janeiro. Definidos mesmo, estão os onze árbitros brasileiros que irão atuar nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.

É um avanço e tanto para a arbitragem brasileira. Em 2012, tivemos apenas um representante nos Jogos Olímpicos de Londres. Foi Daniel Schneides, que está na lista para 2016 onde irá atuar na sua segunda Olimpíada.

A FINA repete o mesmo procedimento utilizado em Londres quando os britânicos também tiveram dez árbitros mais um juiz de partida atuando.

Os árbitros brasileiros já escalados para o Rio 2016:
Andréa Coelho (CE)
Maria Cristina Santos (SC)
Regina Thon (PR)
Marcelo Falcão (PE)
Daniel Schneider (SP)
Marcelo Fonseca (RJ)
Sandro Andrade (BA)
Renato Melo (MG)
Anderson Osório (RS)
Jefferson Borges (MS)

Todos estes árbitros irão se revezar em posições e funções durante os Jogos. Assim, poderão ser vistos como árbitros de virada, de percurso, ou mesmo nas chegadas. O árbitro brasileiro que mais vai aparecer nos Jogos é o paulista Renato Barroso. Ele será um dos árbitros de partida. São dois, um para as provas masculinas, outro para as provas femininas.

Os árbitros gerais das competições ainda não foram oficialmente anunciados pela FINA, mas não serão brasileiros. Da mesma forma que acontece com os árbitros de partida, serão um para cada sexo.

A FINA organizará um Congresso Mundial de Árbitros no Rio de Janeiro em abril deste ano, evento este que servirá para a revisão e atualização da arbitragem antes do Maria Lenk que também é Evento Teste para o Rio 2016.

2 Comentários

Deixe uma resposta