Bela noite de finais para o time de Bob Bowman, primeiro com Michael Phelps vencendo os 100 borboleta no tradicional duelo “sai atrás e venço no final” contra Tom Shields e logo em seguida Allison Schmitt mostrando estar de volta a seu melhor levando os 200 livre contra Missy Franklin.

400 medley feminino –

12309510_10153728392896069_3443916361847753297_o
Maya Dirado e Elizabeht Beisel fizeram uma acirrada disputa com alternância de posições e cecidida apenas no final. Dirado venceu com 4:36.85 apenas 16 centésimos na frente de Beisel. Sarah Henry chegou em terceiro com 4:40.01. Caitlin Leverenz desta vez ficou um pouco longe, em quarto lugar 4:40.79.

400 medley masculino –
Vitória fácil, tranquila e expressiva. Chase Kalisz nadou na frente a partir do costas e venceu com 4:12.80, mais de oito segundos a frente do resto. Max Williamson ficou em segundo com 4:20.86 e o escocês Dan Wallace em terceiro com 4:21.03.

100 borboleta feminino –
De volta! Recordista mundial Dana Vollmer depois de dar a luz ao seu primeiro filho, Arlen Jackson, a caminho da sua terceira Olimpíada. Venceu com 57.95 passando com 27.67 e voltando com 30.28. Foi a única abaixo dos 58. Claire Donahue em segundo 58.37 e Kendyl Stewart em terceiro 58.45.

100 borboleta masculino –

12307368_10153728392926069_3022762878061635115_o
Como tem sido, apertada e disputada as provas entre Michael Phelps e Tom Shields. Shields, mais rápido, passa na frente 24.09 contra 24.45, Phelps melhor na parte aeróbica, volta melhor 26.93 contra 27.32. Resultado final, apenas três centésimos separando os dois. Phelps 51.38 e Tom Shields 51.41.
Em terceiro lugar, a primeira medalha da Guatemala em Campeonatos Americanos, Luiz Martinez que treina em Auburn nadando para 52.35.
Albert Subirats, atual recordista sul-americano da prova, chegou em oitavo com 53.84.

200 livre feminino –
Definitivamente de volta ao seu melhor, Allison Schmitt bateu Missy Franklin e foi no final. Campeã panamericana desta prova, Allison nadou para 1:56.77 contra 1:57.30 de Missy. Siobhan Haughey chegou em terceiro com 1:58.48. Sete das oito finalistas nadaram abaixo dos dois minutos.

200 livre masculino –
Vitória fácil de Conor Dwyer 1:46.62, mantendo uma bela regularidade desde que passou a treinar com Dave Salo no Trojan Swim Club. Michael Weiss ficou em segundo, mais de um segundo atrás, 1:47.85 e o finlandês Matias Koski em terceiro com 1:47.96.

100 peito feminino –
Yulia Efimova, a russa do Trojan Swim Club, venceu com 1:06.17 batendo Lilly King no final, segunda colocada com 1:06.43. Molly Hannis que foi destaque na Copa do Mundo ficou em terceiro com 1;07.51.
Franko Jonker, sul-africana que nadou no Pinheiros, venceu a final B com 1:08.99.

100 peito masculino –
Ninguém abaixo do minuto. Sam Tierney venceu com 1:00.15 contra 1:00.55 de Martus Titus e 1:00.71 de Nick Schaffer. Titus é surdo e mudo e foi prata nos 100 peito dos Jogos Pan Americanos de Guadalajara em 2011.

100 costas feminino –

12304456_10153728462041069_284747249725899781_o
Segunda prova do dia e primeira vitória para Missy Franklin com 1:00.03, passando com 29.42 e voltando com 30.61. Ali Deloof foi segunda colocada com 1:00.10 e Rachel Bootsma completou o pódio com 1:00.25. Natalie Coughlin ficou em quarto com 1:00.41.

100 costas masculino –
Matt Greevers foi o único na casa dos 52 segundos e no meio de um bocado de estrangeiros. Venceu com 52.54 sobre o russo Grigory Tarasevich 53.80 e o ex-russo agora sérvio Arkady Vyatchanin 54.12. O japonês Junya Koga foi quarto com 54.45.
Vlad Morozov nadou a final B da prova vencendo com 53.85, se tivesse nadado na A, seria terceiro.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *