Em dezembro deste ano será realizada a primeira seletiva olímpica de natação na cidade de Florianópolis. Depois de muito tempo uma das mais belas cidades do país irá receber os melhores atletas nacionais e internacionais, certo? Errado! Apesar da CBDA ter dado o nome dessa competição de Torneio Open de Natação a competição é fechada para estrangeiros. Aliás, no Brasil não existe nenhuma competição “aberta” em nível nacional. Acredito que nunca é tarde para começar, e este ano mais do que nunca seria uma oportunidade única de ter os melhores atletas em território brasileiro.

Desde que o Torneio Open foi criado, já não entendia a atitude da CBDA de “nacionalizar” o torneio. Uma prática comum em todos os países de aceitar inscrições de atletas internacionais não acontece no Brasil. Eu mesmo já nadei inúmeros campeonatos nacionais representando o Brasilnos EUA, França, Espanha, Portugal, Itália, Croácia e África do Sul. Porém, no Brasil a regra é outra, ou o atleta se filia a algum clube ou não nada. Aliás, pode até nadar em “observação”, porém não tem direito de nadar as finais.

affiche open de france de natation

Alguns vão dizer que por ser uma seletiva olímpica esse ano, mais do que qualquer um, teríamos que manter o evento exclusivo para brasileiros. No entanto, acredito que a participação de atletas da elite mundial incentivaria ainda mais os atletas que estão em busca de uma vaga olímpica além de aumentar o nível das provas. A televisão, o publico local, a cidade sede, o comercio local e os patrocinadores do evento também seriam favorecidos com essa abertura, pois a visibilidade seria infinitamente maior se astros mundiais estivessem presentes. A CBDA aumentaria a arrecadação com as inscrições internacionais, poderia conseguir patrocínios pontuais para esse evento, captando ainda mais verba para ajudar na preparação olímpica dos atletas brasileiros.

O Torneio “Brasil Open” por ser uma seletiva olímpica poderia adaptar novas regras para não prejudicar nossos atletas, já que muitos poderiam argumentar que entrando algum gringo no evento diminuiria ou tiraria a chance de alguém disputar uma vaga olímpica. Como acontece no Campeonato Francês onde somente um atleta internacional passa para a final, assim não afetaria o nível do torneio e nem haveriam reclamações da comunidade esportiva. Sendo que nos próximos anos o torneio fosse aberto para todos sem restrição de número de estrangeiros na final.

O Brasil Open tem todas as condições de ser o evento mais importante de natação da América Latina. Esse tipo de torneio não existe em lugar nenhum do país e facilitaria muito no futuro a visibilidade e a expansão do esporte no território nacional. Esse torneio pode ser um legado enorme que os Jogos poderão trazer para o nosso esporte. Um torneio de nível internacional seria essencial para a evolução da natação no país.

s-l1000

2 respostas
  1. Polêmico
    Polêmico says:

    texto sensacional!! É exatamente esta visão que falta à retrograda CBDA. Está na hora de caminhar em direção ao futuro e abandonar estas regras ultrapassadas que só atrasam o desenvolvimento do nosso esporte! Isso faz parte desse pensamento clubistico que nós insistimos em manter, e que tanto atrasa o nosso desenvolvimento!

    A única questão que eu levanto é.. Será que grandes atletas teriam o interesse em vir participar somente pelo torneio em si? Porque sabemos que quando tem gringo, é porque ta sendo muito bem pago por algum clube.. Senão fatalmente não viria..

    Porque despencar no Brasil e pegar uma piscina que está longe dos padrões internacionais não me parece muito atrativo..

    Para abrir o open precisamos de infra estrutura internacional pra valer a pena!

    Responder

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *