100 costas feminino –

Etiene Medeiros.  Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Etiene Medeiros. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Prova forte e equilibrada. Menos de um segundo separando a primeira da oitava classificada. Etiene Medeiros nadou para 1:00.74 depois de passar com 29.68 e sua volta de 31.06. Das finalistas, a melhor marca é da americana Olivia Smoliga com 1:00.35, novo recorde panamericano superando a marca de sua compatriota Rachel Bootsma de 2011 com 1:00.37. Melhor parcial da manhã foi da argentina Andrea Berrino com 29.23 entrando com o oitavo tempo de 1:01.32.

Natália de Luccas ficou com o nono tempo 1:01.89 e ficou satisfeita com a marca, voltando a nadar na casa do 1:01. Vamos ter uma nadadora em cada final.

100 costas masculino –

Guilherme Guido.  Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Guilherme Guido. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Apenas Guilherme Guido para nos representar, com Thiago Pereira optando por descansar na Vila, Guido fez a sua parte. Passou na frente, 26.28, voltou 27.76, para 54.04, melhor tempo das eliminatórias. O americano Nick Thoman ficou em segundo com 54.35. Guido foi o mais rápido nos primeiros 50 metros enquanto que Thoman teve a melhor volta com 27.63.

Dos oito finalistas, seis nadaram na casa dos 54 segundos. O recorde de campeonato é do americano Randall Bal desde 2007 com 53.66.

400 livre feminino –

Carolina Bilich. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Carolina Bilich. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Prova fraca, a primeira prova fraca da competição, onde ou todo mundo escondeu o jogo, ou a prova vai ser fraca mesmo. A canadense Emily Overholt ficou com a oitava vaga de 4:18.30. A melhor foi a americana Kiera Janzen com 4:11.82.

Manuella Lyrio entrou com o terceiro tempo 4:15.38 e Carolina Bilich em sétimo com 4:16.92.

Na briga pelas medalhas, está bem claro que a prova final vai ser diferente. Quem conseguir nadar abaixo dos 4:10 vai ter um lugar no pódio.

400 livre masculino –

Leonardo de Deus. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Leonardo de Deus. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

O único nadador não raspado da competição fez o melhor tempo da manhã. É o canadense Ryan Cochrane com 3:50.58 passando com 1:54.48 e voltando com 1:56.10.

Leo de Deus nadou na primeira das três séries e ficou com o segundo tempo de 3:51.40. Uma prova muito bem equilibrada e com parciais matematicamente divididos. Abriu com 55.10, depois 58.70, 58.72 e 58.88.

O mexicano Ricardo Vargas fechou forte para bater o brasileiro Lucas Kanieski na terceira e última série e com 3:53.40 contra 3:53.80 levou a oitava vaga para a final A. Kanieski vai nadar na B.

100 peito feminino –

Jhennifer Conceicao. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Jhennifer Conceicao. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

A melhor performance da competição. A americana Katie Meili revelação da natação americana baixou e muito sua marca. Chegou com 1:07 e mandou 1:05.64, novo recorde panamericano da prova batendo de longe o 1:07.78 da canadenese Annamay Pierse de 2007. Já no parcial dava para ver a velocidade forte de Meili que passou com 30.79. O tempo é simplesmente o segundo melhor do mundo em 2015, dois décimos atrás da marca líder de Ruta Meilutyte.

Alia Atkinson da Jamaica ficou com o terceiro tempo com 1:07.46, mas passou tão forte como Meili com 30.83. A diferença é que a americana voltou com 34.85 enquanto a jamaicana nadou para 36.63.

Dois bons resultados para a natação brasileira. Jhennifer Conceição com 1:08.75 e Beatriz Travalon com 1:08.99 quebraram o 1:09 pela primeira vez, fato que não acontecia desde 2009, na época dos trajes.

Jhennifer abriu com 32.31 e voltou com 36.44, para 1:08.75. Beatriz Travalon passou quase igual, 32.32 e voltou 36.67, tempo de 1:08.99.

100 peito masculino –

Felipe Franca. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Felipe Franca. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Felipe França não brincou nas eliminatórias estabelecendo novo recorde de campeonato se tornando no primeiro nadador da história a quebrar o minuto no Panamericano com 59.84. Parcial forte de 27.39 e volta para 32.45, em grande performance.

Felipe Lima nadava para ser o segundo na eliminatória, mas deu uma bobeada na chegada perdendo a posição para o colombiano Jorge Murillo. Felipe Lima nadou para 1:00.57 contra 1:00.53 de Murillo. Lima passou com 28.25 e volta para 32.32.

Para entrar na final A, Edgar Crespo do Panamá nadou para 1:02.01, oitavo colocado.

50 livre feminino –

Graciele Herrmann. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Graciele Herrmann. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Nunca na história do Pan uma nadadora havia nadado os 50 livre abaixo dos 25 segundos. Nesta manhã de eliminatórias foram cinco.

A primeira delas foi Etiene Medeiros que venceu a sua série com 24.75, segundo melhor tempo da manhã. Na sua frente, apenas Arianna Vanderpool Wallace de Bahamas com 24.31. Etiene ainda teve a americana Madison Kennedy, companheira de treino de Vanderpool no Swim Mac, fazendo o mesmo tempo da brasileira.

Graciele Herrmann também venceu sua série, uma saída melhor e uma chegada que poderia ser mais efetiva, mesmo assim um 24.97 na manhã batendo a canadense Chantal van Landeghem, campeã dos 100 livre no primeiro dia do Pan.

50 livre masculino – 

Bruno Fratus. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Bruno Fratus. Jogos Pan-americanos, Natacao no Aquatics Centre. 17 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

Apenas um nadador na casa dos 21 segundos pela manhã. Foi o americano Josh Schneider com 21.97. Bruno Fratus e Nicholas Santos nadaram na terceira e última série e foram extremamente prejudicado pela arbitragem que deu uma saída totalmente fora do padrão executado até agora. Sem esperar por ninguém, sem ter os nadadores imobilizados, a saída prejudicou a todos, principalmente Nicholas Santos que teve o seu principal fundamento afetado terminando com com o 12o tempo de 22.74, caindo para final B.

Bruno Fratus, muito revoltado, não conseguia esconder a raiva e frustração pelo erro da arbitragem. Menos mal que entrou com o quinto tempo de 22.33.

Tivemos um empate na oitava posição entre Erik Risolvato de Porto Rico e Dylan Carter de Trinidad e Tobago com 22.48. No desempate para quem vai para a final A, Risolvato venceu com 22.33 contra 22.39.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *