Um comunicado da Federação Francesa de Natação anunciou nesta segunda-feira que Yannick Agnel não irá representar o país e defender o seu títulos de campeão no Campeonato Mundial de Kazan. O informe indica que Agnel teve uma infecção pulmonar, mais especificamente uma pleurisia, infecção do pleura, tecido que reveste as paredes do peito e pulmão.

Agnel vem treinando com Lionel Horter desde agosto do ano passado e vinha fazendo constantes treinamentos de altitude em Font Romeo, nos alpes franceses. Horter era o Head Coach da Seleção Francesa que pediu demissão do cargo para treinar Agnel até os Jogos Olímpicos do Rio.

No anúncio de hoje, Agnel indicou que retoma os treinamentos em agosto sob o comando de Horter na sua preparação olímpica para o Rio.

Yannick Agnel foi campeão olímpico dos 200 livre em Londres 2012 e mundial em Barcelona no ano seguinte. Depois do título olímpico, o atleta se desentendeu com o treinador Fabrice Pellerin e Agnel foi para os Estados Unidos onde treinou com Bob Bowman por pouco mais de um ano. Sob o comando do treinador de Michael Phelps, o que se sabe é que os treinos foram fantásticos, os resultados nas competições longe disso.

O retorno para a França aconteceu no ano passado após o Campeonato Europeu quando passou a ser treinado por Lionel Horter.

Este ano, na seletiva francesa, Agnel ganhou a vaga para Kazan nos 200 livre com 1:45.97, tempo que se posiciona em quinto do ranking mundial da temporada, além da quarta posição do revezamento 4×100 livre tendo terminado o Campeonato Francês com 48.68.

Não haverá substituição de Agnel na equipe e Mehdy Metella que foi quinto colocado na prova com 48.94 deve nadar as finais do 4×100 livre. Florent Manaudou não nadou a prova dos 100 livre neste ano e deve participar da prova nas eliminatórias.

Com a saída de Yannick Agnel, são três campeões mundiais de 2013 que não vão defender seus títulos em Kazan. James Magnussen da Austrália operou o ombro esquerdo este mês e não vai poder estar presente para defender o seu bi campeonato dos 100 livre. E Jeanette Ottesen, a dinamarquesa campeã mundial dos 50 borboleta em Barcelona que teve um confronto no trânsito junto com seu namorado Marco Loughran ainda sofre com uma fratura no dedo mínimo da mão direita. Pelas primeiras informações médicas, Ottesen ficaria três semanas fora dos treinamentos, e por consequência abriria mão de estar em Kazan.

Veja a prova do título mundial de Yannick Agnel em 2013 em Barcelona:

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *