by-Mike-Lewis-Minneapolis-GP-7

Felipe Lima foi o único brazuca em ação no primeiro dia do Grand Prix de Minnesota em Minneapolis. É o primeiro da série de seis dos Grand Prixs Americanos e único que é disputado em jardas que este ano tem premiação dobrada em relação a temporada passada.

Felipe venceu de ponta a ponta os 100 peito com 52.58, sua melhor marca pessoal superando os 52.86 que tinha desde 2012. Felipe já passou na frente com 24.25 e parecia em ritmo de quebrar o recorde brasileiro em piscina de jardas que ainda permanece com Henrique Barbosa desde 2006 com 52.52 quando venceu o NCAA.

Os companheiros de treino de Felipe, Bruno Fratus e Marcelo Chierighini, fazem suas estréias hoje no GP na prova dos 50 livre.

Nos resultados de abertura, destaque para Conor Dwyer que venceu com facilidade os 200 livre com 1:33.69 além de ter feito uma bela disputa contra Tyler Clary nos 400 medley perdendo por apenas 14 centésimos. Dwyer foi o vencedor do Circuito Grand Prix do ano passado e foi a sua primeira competição sob o comando do técnico Dave Salo. Ele treinava com Bob Bowman até o Pan Pacífico deste ano em agosto.

Outro destaque do primeiro dia do GP foi ver Nathan Adrian disputar os 200 livre. O velocista americano não nadava esta prova há anos e ficou em segundo lugar com expressivos 1:34.87

Vencedores das provas de ontem:
200 livre feminino – Shannon Vreeland 1:43.57
200 livre masculino – Conor Dwyer 1:33.69
100 peito feminino – Melanie Margalis 58.64
100 peito masculino – Felipe Lima 52.58
100 borboleta feminino – Beata Nelson 51.08
100 borboleta masculino – Miguel Ortiz 45.28
400 medley feminino – Elizabeth Beisel 4:00.32
400 medley masculino – Tyler Clary 3:41.40

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *