Treino, Botafogo

O empolgado locutor do Raia Rápida na piscina do Botafogo anunciou a vitória do Brasil no revezamento 4×50 medley como nova marca mundial. O bom seria que fosse recorde mundial, mas o 4×50 medley em piscina de 50 metros não é reconhecido pela FINA. Assim, o 1:37:68 feito pela equipe brasileira é “apenas” a melhor marca da história.

O 4×50 medley, assim como o 4×50 livre, seja por sexos como misto só é aceito como recorde mundial em piscina de 25 metros. Não existe explicação, para isso, foi apenas uma decisão “técnica” da FINA e aprovada no ano passado.

O tempo do Brasil superou o melhor tempo do mundo anterior que pertencia ao time da Austrália campeã do Raia Rápida 2013 com Daniel Arnamnart, Christian Sprenger, Matt Targett e Matt Abood de 1;38:23.

Guilherme Guido com 25:47, Felipe França 26:76, Nicholas Santos 23:37 e Matheus Santana 22:00 fizeram os 1:37:68 que, por consequência, é novo recorde sul-americano. A marca anterior era do time que nadou o Raia Rápida no ano passado com Daniel Orzechowski, João Gomes Jr, Nicholas Santos e Allan Vitória com 1:39:93.

Confira a progressão do recorde sul-americano do 4×50 medley masculino desde que foi disputado pela primeira vez em 2000:
1:43:62 – Vasco da Gama no Troféu Brasil 23/07/2000 com Paulo Maurício Machado, Eduardo Fischer, Renato Gueraldi e Edvaldo Valério
1:42:69 – Vasco da Gama no Troféu Brasil 17/06/2001 com Paulo Maurício Machado, Alan Pessotti, Renato Gueraldi e Gustavo Borges
1:40:33 – Flamengo no Troféu Maria Lenk 11/06/2011 com Henrique Rodrigues, Thiago Parravicini, Nicholas Santos e César Cielo
1:39:93 – Brasil no Raia Rápida 29/09/2013 com Daniel Orzechowski, João Gomes Jr., Nicholas Santos e Alan Vitória
1:37:68 – Brasil no Raia Rápida 14/09/2014 com Guilherme Guido, Felipe França, Nicholas Santos e Matheus Santana

1 responder
  1. Rodrigo G
    Rodrigo G says:

    O RR 2014 foi muito bom! Formato dinâmico, excelente transmissão da Globo e ótimas performances. Parabéns a todos os envolvidos! Sugestão: que tal um RR feminino agora? Já temos boas cinquentistas! Além disso, a Globo só precisa melhorar o cronômetro da tela. Os tempos marcados ficavam cerca de 1 segundo abaixo dos resultados oficiais.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *