10607962_331570307009655_1302088115_n

O melhor de Phelps sobrou para o último dia, última prova. A disputa dos 200 medley entre Ryan Lochte e Michael Phelps fechando a Seletiva Americana trouxe de volta bons momentos de tempos passados. Lochte venceu por apenas cinco centésimos e os tempos entraram no top 3 do mundo este ano. Confira como foi o último dia de competições da Seletiva Americana prova a prova:

1500 livre feminino –
Katie Ledecky fez a opção de treinar e não competir. Nadou em dois turnos e assistiu Katy Campbell de 20 anos ganhar a prova e a vaga para Kazan nadando na raia 8 para 16:17:59.
Danielle Valley que esteve bom tempo na frente durante a prova chegou em segundo com 16:19:83 e Lindsay Vrooman em terceiro com 16:22:83.
A marca é o 13o tempo do mundo este ano. e será a sua primeira seleção americana. A outra vaga virá da prova dos 800 livre, ou seja, Katie Ledecky.

200 medley feminino –
Depois de dois terceiros lugares (400 medley e 200 peito), foi a vez de Melanie Margalis ganhar a sua primeira prova no USA Nationals.
Venceu com 2:10:20, terceiro tempo do mundo, com Maya Dirado em segundo com 2:10:57 e Caitlin Leverenz, finalmente entrando no time do Pan Pacs em terceiro com 2:11:05.
Nos parciais, Margalis passou em quarto nos 50 borobleta com 28:60, passou para segundo no costas com 32:93 virando com 1:01:53, assumiu a liderança no peito com parcial de 37:52 e virando com 1:39:05 para fechar com 31:15, 2:10:20.
Na sua frente, Siobhan Marie O’Connor da Grã-Bretanha com 2:08:21 e Alicia Coutts 2:08:89 da Austrália.

200 medley masculino –
Um duelo que entusiasmou todo mundo na piscina e quem assistiu pela internet e TV. Uma disputa que marcou uma era e continua empolgando. Ryan Lochte venceu com 1:56:50 apenas cinco centésimos a frente de Michael Phelps. Lochte fez o segundo tempo do mundo, Phelps o terceiro. Na frente dos dois, o japonês Kosuke Hagino único do planeta a nadar a prova na casa dos 1:55 na atual temporada.
Lochte saiu forte na frente. Arriscando tudo com 24:91 no borboleta e 29:06 de parcial no costas. Sabia que iria sentir o peito e cansar no crawl, arriscou tudo.
Phelps não ficou muito atrás, virou em segundo no borboleta com 25:50 e fez 29:83 de parcial de costas. Na altura dos 100 metros, a vantagem pró Lochte era 1segundo e 36 centésimos.
No peito Lochte fez 33:77 contra 34:01 de Phelps, a vantagem nos 150 agora era 1 segundo e 6 décimos. No crawl foi a vez de Phelps chegar junto com 27:21 contra 28:76 de Lochte.
Final de prova, Lochte 1:56:50, Phelps 1:56:55 e Tyler Clary em terceiro com 1;57:94.
Conor Dwyer, o melhor das eliminatórias com 1:57:41 acabou em quarto com 1:58:03 e o jovem Chase Kalisz em quinto com 1:58:85. Sete dos oito finalistas nadaram abaixo dos dois minutos.
Foi o melhor desempenho de Phelps neste campeonato, algo que deixou ele contente e mesmo perdendo, saiu bem mais motivado.

800 livre masculino –
Assim como nos 1500 feminino, apenas o campeão garante vaga para o Mundial de Kazan. A segunda vaga vem dos 1500 livre masculino onde Connor Jaeger venceu e optou por não nadar os 800.
Michael McBroom vice campeão mundial da prova e recordista americano venceu com o terceiro tempo do mundo este ano 7:49:66. Na sua frente apenas dois italianos. Matt McClean, campeão dos 400 livre, chegou num distante segundo lugar ocm 7:55:78 e Michael Klueh ainda mais longe em terceiro com 7:58:13.

50 livre feminino –
Velocidade americana tem nova cara. É Simone Manuel, 18 anos completados semana passada. Venceu com 24:56 fazendo o nono tempo do mundo este ano e quebrando o recorde americano da categoria 17-18 anos.
Ivy Martin chegou em segundo com 24:72 e Madeline Locus em terceiro com 24:81.
Simone Manuel e Madeline Locus são do mesmo clube, nadam no First Colony Swim Club no Texas. Ivy Martin e Madeline Locus nasceram no mesmo dia, dia 29 de julho completaram 21 anos de idade. As duas vão para a Seleção Americana pela primeira vez.
Frustração para Natalie Coughlin, a mais veterana nadadora da competição e que acabou em sexto lugar com 24:97. Desde o seu primeiro Mundial em 2001, Natalie Coughlin está fora do Mundial pela segunda vez. A outra vez havia sido em 2009, mas então ela estava lesionada e não nadou a seletiva.

50 livre masculino –
Fechando a competição com a prova mais rápida do programa. Os quatro primeiros colocados quebraram o 22 e a vitória foi de Anthony Ervin com 21:55 empatando com o russo Vlad Morozov como terceiro homem mais rápido do planeta em 2014. Na frente deles, a dupla brasileira de César Cielo 21:39 e Bruno Fratus 21:45.
Nathan Adrian chegou em segundo com 21:69. Ele havia nadado melhor no Mare Nostrum de Monte Carlo com 21:66.
O terceiro lugar, e uma vaga no time do Pan Pacs sobrou para Cullen Jones completando o pódio com 21:83.

14545ma52f15f7-66d8-45a5-b705-9dbf5dd1b67e

Troféu eficiência top 3 –
Feminino
1o MIssy Franklin 77 pontos
2o Elizabeth Beisel 62 pontos
3o Katie Ledecy 60 pontos

Masculino
1o Matt Greevers 82 pontos
2o Tyler Clary 73 pontos
3o Ryan Lochte 67 pontos

Melhor performane
Katie Ledecky 400 livre novo recorde mundial 3:58:86

Classificação final Top 3
Feminino
1o SwimMac 372, 5 pontos
2o Cal 307 pontos
3o North Baltimore Aquatic Club 217,5 pontos

Masculino
1o SwimMac 384 pontos
2o North Baltimore Aquatic Club 305 pontos
3o Cal e Club Wolverine 259 pontos

Geral
1o SwimMac 756,5 pontos
2o Cal 566 pontos
3o North Baltimore Aquatic Club 522,5 pontos

10550988_725122580893545_4722256143077121121_n

resultadosResultados completos da competição:

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *