BukcLVsIUAArYCu

Parecia vingança de seis anos atrás. Era a final olímpica dos Jogos de Beijing 2008 e Michael Phelps venceu os 100 borboleta batendo Milorad Cavic por um centésimo: 50:58 contra 50:59, talvez no final de prova mais famoso da história da natação mundial. Cavic mesmo representando a Sérvia, nasceu na Califórnia e se formou na Universidade California Berkeley.

Hoje, Phelps foi a final dos 100 borboleta da seletiva americana com o melhor tempo do mundo em 2014, 51:17 e acabou sendo derrotado. A vitória foi de Tom Shields, seu segundo triunfo na competição já tendo levado os 200 borboleta no primeiro dia. Shields venceu com 51:29 contra 51:30 de Phelps. Como Cavic, Shields nasceu na Califórnia e se formou na mesma CAL.

Veja como foi o dia da seletiva americana prova a prova:

400 medley feminino –
A recuperação da péssima saída dos 200 costas de ontem veio com uma vitória incontestável de Elizabeth Beisel marcando 4:32:98, quarto tempo do mundo este ano. Beisel abriu o borboleta em quarto com 1:03:38, mas desde o parcial de costas 2:11:86 já estava na frente. Depois na altura dos 300 metros 3:29:97 e vencendo com 4:32:98.
Maya Dirado ficou em segundo com 4:35:75, sétimo tempo do mundo este ano. O bronze sobrou para Melanie Margalis, ela que já havia sido terceira colocada na prova dos 200 peito. Margalis marcou 4:37:84.
Katie Ledecky que inicialmente estava inscrita para a prova, foi retirada das eliminatórias.

400 medley masculino –
Um misto de surpresa com decepção não para a vitória de Tyler Clary com 4:09:51, mas para o segundo lugar de Chase Kalisz com 4:11:52. Clary não nadava a prova em bom nível há um bom tempo. Sem quebrar a barreira dos 4:10 desde a seletiva olímpica de 2012, o melhor de Clary este ano era 4:19. Já nadou bem nas eliminatórias com 4:12:51 e aplicou um ritmo forte desde o início.
Ele sabia do final de prova de Chase Kalisz e abriu na frente de borboleta com 56:72 e marcando o parcial de costas com 1:02:09. Foi no peito que Kalisz emparelhou mas o final de prova de Tyler Clary foi mortal.
Kalisz fez o seu melhor este ano, 4:11:52, sétimo tempo do mundo em 2014. Baixou apenas 19 centésimos da marca que havia feito no Grand Prix de Santa Clara. A expectativa era de que chegasse bem próximo ou nadasse melhor do que os 4:09:22 que lhe deu a prata no Mundial de Barcelona do ano passado.
O bronze da prova ficou para Josh Prenot com 4:14:85.
Nos parciais:
Clary 56:72, 1:58:81, 3:11:26, 4:09:51
Kalisz 57:17, 2:02:44, 3:11:29, 4:11:52

100 borboleta feminino –
Ontem ela pegou a sua primeira seleção americana ao vencer os 50 borboleta, hoje consolidou a vaga para o Pan Pacífico e o Mundial de Kazan no próximo ano. Kendyl Stewart venceu com 57:98 batendo a olímpica Claire Donahue na batida com 58:03. No parcial, Donahue na frente com 26:67 enquanto Stewart passava com 26:82.
Na volta, outra história, Stewart fechou melhor com 31:16 ganhando o seu segundo título nacional americano. Donahue foi prata com 58:03 e Felipe Lee chegando em terceiro com 58:14.
Kendyl Stewart teve uma melhora e tanto em relação a temporada passada. Em 2013, a nadadora ficou em sétimo lugar com 59:52 e agora chega ao título americano. Esta marca de 57:98 é sua melhor marca pessoal e 11o tempo do mundo em 2014.

100 borboleta masculino –
Michael Phelps fez o melhor tempo do mundo nas eliminatórias com 51:17. A expectativa era de voltar a nadar na casa dos 50 segundos coisa que ninguém faz desde a sua vitória nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 com 50:86. Ele até saiu bem, mas entrou na virada um pouco longo no deslize e quebrou o seu ritmo. Já no parcial Phelps era o sétimo com 24:49. O mais rápido foi Tim Phillips, vice campeão dos 50 borboleta na segunda etapa que virou com 23:92.
Na volta, Phelps fez 26:81, a melhor volta, mas não o suficiente para bater Tom Shields que passou em quarto com 24:45 e voltou com 27:04 para vencer a prova com 51:29, sua melhor marca pessoal, um centésimo a frente de Phelps e igualando Chad Le Clos como segundo melhor tempo do mundo este ano.
Phelps em segundo 51:30 e Tim Phillips em terceiro com 51:54.
Agora, temos 13 nadadores nesta temporada nadando abaixo dos 52 segundos nos 100 borboleta, cinco são americanos. Americanos que também tem o primeiro e o segunda do mundo além de três dos quatro melhores da temporada, além é claro de Michael Phelps ser o líder do ranking mundial com os 51:17 feitos na eliminatória.

50 peito feminino –
Pela forma que nadou, Jessica Hardy parece que vai demorar um bom tempo para perder esta prova nos Estados Unidos. Se sagrou campeã com recorde de campeonato 30:12 baixando da sua própria marca de 30:21 feito na eliminatória. Breeja Larson, vice nos 200 peito, ficou em segundo com 30:64 e Katie Meili em terceiro com 31:00.
O tempo de Hardy é o segundo do mundo em 2014 atrás de Ruta Meilutyte da Lituânia com 29:90 e a frente da jamaicana Alia Atkinson com 30:17.

50 peito masculino –
Brendan McHugh foi a surpresa da noite. Ele nunca havia sido medalha em campeonato nacional americano, muito menos seleção americana, nem na categoria júnior. Quebrou o recorde do US Open, melhor tempo feito em território americano nas eliminatórias com 27:10, marca que lhe põem como sexto do mundo este ano. Na final, venceu com 27:24 e garantiu a vaga para o time de Kazan no próximo ano. Kevin Cordes chegou em segundo com 27:33 e Zach Hayden em terceiro com 27:69.

50 costas feminino –
Mesmo brigando com a raia diretamente pelo menos umas três vezes, Rachel Bootsma levou o título desta prova pelo segundo ano consecutivo. Não repetiu 27:68, recorde americano e de campeonato feito no ano passado, nadou para 28:35, o suficiente para deixar Cheyenne Coffman em segundo com 28:42 e Olivia Smoliga em terceiro com 28:49.
A marca de Bootsma poem ela em 17o no ranking mundial de 2014.

50 costas masculino –
Encerrando a etapa, David Plummer garantiu a sua vaga no time de Kazan 2015 com 24:82, um pouco pior do que havia feito nas eliminatórias com 24:74. Nick Thoman chegou em segundo lugar com 24:91 e Shane Ryan completou o pódio com 24:97, os três únicos a quebrarem a barreira dos 25 segundos.
Matt Greevers, campeão dos 50 borboleta, escorregou na saída e chegou em quarto lugar com 25:18.

Neste sábado, a quarta etapa da competição vai ter 400 livre, 100 peito e 100 costas. Confira o balizamento das eliminatórias:

balizamentoeliminatorias

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *