Último dia de competições no Grand Prix USA de Santa Clara. Mais uma medalha para o Brasil, Felipe Lima é bronze nos 100 peito repetindo a medalha desta competição no ano passado. Michael Phelps também foi bronze nos 200 medley. Confira os destaques prova a prova da etapa de encerramento:

200 borboleta feminino –
Andreina Pinto da Venezuela abriu a última etapa vencendo os 200 borboleta com 2:10:59, ficando a 48 centésimos do seu próprio recorde nacional.
Beca Mann ficou em segundo com 2:12:24 e Lauren Harrington chegou em terceiro lugar com 2:12:68.
Parciais de Andreina:
30:59, 1:03:97 (33:38), 1:37:22 (33:25) e 2:10:59 (33:37).

200 borboleta masculino –
Boa disputa e só decidida no final. Vitória do sul-africano Sebastien Rousseau com 1:58:50 contra 1:58:65 do americano Bobby Bollier. Chase Kalisz na sua primeira final do dia ficou em terceiro com 1:59:76.
Apenas quatro nadadores da final abaixo da barreira dos dois minutos.

100 peito feminino –
As três primeiras colocadas nadaram abaixo do 1:10. Vitória de Lauren Sogar com 1:09:15 seguida da canadense Tera van Bellen 1:09:59 e da irlandesa Fiona Doyle com 1:09:61.

100 peito masculino –
Bronze para o Brasil com Felipe Lima chegando em terceiro lugar com 1:01:78. Felipe passou os primeiros 50 metros na frente com 28:77, Mike Alexandrov virou logo atrás com 28:91 assim como Kevin Cordes com 28:94. Entretanto, na subida da filipina, Felipe já apareceu em terceiro.
Cordes assumiu a ponta e venceu com 1:00:91, Alexandrov chegou em segundo 1:01:65 e Felipe em terceiro com 1:01:78.
Comparando os parciais dos três primeiros colocados:
Cordes 28:94, 31:97, 1:00:91
Alexandrov 28:91, 32:74, 1:01:65
Felipe 28:77, 33:01, 1:01:78
Felipe já havia sido bronze nesta prova no GP de Santa Clara no ano passado nadando para 1:01:21. Na época, o campeão da prova também foi Kevin Cordes, na então nadando para 1:00:47.

100 costas feminino –
Segunda vitória de Missy Franklin na competição. Passando com 30:26 e voltando com 30:73, 1:00:99. Amy Bilquist de 16 anos ficou em segundo lugar com 1:01:44 e Elizabeth Pelton, companheira de treino de Missy na Cal em terceiro com 1:01:48. Pelton havia nadado para 1:00:87 nas eliminatórias, se tivesse repetido teria vencido a prova.

100 costas masculino –
Mais uma vitória para o “sem patria” Arkady Vyatchanin 54:31 sobre os americanos Matt Greevers 54:95 e Eugene Godsoe 55:41. Em Charlotte, no mês passado, Vyatchanin foi melhor com 53:81.
Nos primeiros 50 metros, Vyatchanin tinha 26:99 contra 26:93 de Greevers.
O colombiano Omar Pinzon venceu a final B com 56:32.

200 medley feminino –
Caitlin Leverenz venceu com 2:12:61, marca que raspou na trave para entrar no Top 20 do mundo este ano. Erika Seltenreich Hodgson em segundo com 2:13:79 e a alemã Theresa Michalak em terceiro com 2:14:03.
Parciais de Leverenz: 28:33, 1:02:74 (34:41), 1:40:73 (37:99) e 2:12:61 (31:88).

200 medley masculino –
Para encerrar o GP de Santa Clara, Michael Phelps nadou o seu primeiro 200 medley desde os Jogos Olímpicos de Londres. Liderou até bem próximo do final, mas acabou na terceira colocação batido por dois companheiros de treino do North Baltimore Aquatic Club.
Até hoje, em 2014, nenhum americano havia nadado abaixo dos dois minutos nos 200 medley. Foi a vez do trio do NBAC fazer isso.
Conor Dwyer que se mantinha em segundo a prova toda conseguiu vencer com 1:59:49, seguido de Chase Kalisz num final impressionante 1:59:63 e Michael Phelps cansando no final 1:59:76.
Phelps teve os melhores parciais de borboleta (25:33) e costas (30:17), Kalisz foi o melhor nos parciais de peito (33:72) e crawl (28:18).
Nenhum americano estava no ranking Top 20 do mundo. Depois da prova, Dwyer é o 18o do ranking, Kalisz o 19o e Phelps em 21o.
Parciais dos três:
Dwyer 25:85, 56:25 (30:40), 1:30:89 (34:64), 1:59:49 (28:60)
Kalisz 26:57, 57:63 (31:06), 1:31:35 (33:72), 1:59:63 (28:18)
Phelps 25:33, 55:50 (30:17), 1:30:64 (35:14), 1:59:76 (29:12)

800 livre feminino
Baixando nove segundos e nadando na raia 9, a jovem Cierra Runge de 18 anos venceu a prova com 8:26:71, marcando o 11o tempo do mundo este ano. Nadadora do North Baltimore Aquatic Club bateu a sua companheira de treino e vice campeã mundial Lotte Friis da Dinamarca que ficou em segundo lugar com 8:27:26.
A canadense Brittany MacLean completou o pódio com 8:29:51.

Nadando na série fraca por conta do horário de vôo de retorno, Connor Jaeger fez o sexto melhor tempo do mundo 15:00:97. Michael McBroom fazendo o seu melhor esta temporada em segundo com 15:04:41 e Sean Ryan completou o pódio com 15:07:82.
O argentino Martin Naidich, recordista sul-americano da prova, ficou em 10o lugar com 15:40:86, um tanto longe da sua melhor marca pessoal de 15:10:24.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *