Michael-Phelps-Charlotte-GP-by-Mike-Lewis-1-of-1-11-640x425

Michael Phelps fez exatamente o mesmo tempo de Mesa para vencer os 100 borboleta em Charlotte, a sua primeira vitória depois da sua volta a natação competitiva. Confira os detalhes e destaques do primeiro dia de finais do Grand Prix de Charlotte prova a prova:

200 livre feminino –

Katinka Hosszu adicinou mais um recorde húngaro a sua coleção. Venceu numa bela disputa contra a campeã olímpica da prova Allison Schmitt ganhando na batida por 1:56:30 contra 1:56:41 de Schimitt. Leah Smith chegou num distante terceiro lugar ocm 1:59:64. Foram apenas as três primeiras colocadas abaixo dos dois minutos. A marca deu a Hosszu o sexto tempo do mundo e a Allison Schmitt o sétimo.
O recorde húngaro era de Agnes Mutina com 1:56:47 desde 2009. Agora, Katinka Hosszu tem oito recordes húngaros em piscina longa (50 livre, 200 livre, 100 costas, 200 costas, 200 borboleta, 200 medley e 400 medley) e mais nove em piscina curta (200 livre, 50 costas, 100 costas, 200 costas, 100 borboleta, 200 borboleta, 100 medley, 200 medley e 400 medley).
No Maria Lenk, Katinka Hosszu havia ganho a prova com 1:57:24.
Comparando os parciais de Katinka Hosszu e Allison Schmitt:
Katinka – 27:46, 57:38 (29:92), 1:26:84 (29:46) e 1:56:30 (29:46).
Allison – 28:29, 58:05 (29:76), 1:27:20 (29:15) e 1:56:41 (29:21).

200 livre masculino –
Se a prova feminina foi disputada, a masculina não teve graça. Conor Dwyer venceu com 1:47:86, quase um segundo a frente do seu companheiro de North Baltimore Matt MacLean 1:48:73. O dinamarquês Anders Lie Nie ficou em terceiro com 1:49:88.
Os parciais de Dwyer que não entrou nem entre os 20 do mundo com a marca:
24:79, 52:22 (27:43), 1:19:54 (27:32) e 1:47:86 (28:32).
Thiago Pereira venceu a final B, melhorando mais de dois segundos em relação ao que havia feito pela manhã (1:52:46). O tempo de Thiago, 1:50:37, é o melhor dele da era pós-trajes.
A vitória foi de ponta a ponta na série B e os parciais:
25:50, 53:51 (28:01), 1:22:04 (28:53) e 1:50:37 (28:33).
Ainda tivemos os brazucas Caio Batista que ficou em 69o lugar com 1:56:78, Felipe Oliveira em 159o lugar com 2:03:74.

100 peito feminino –
Jessica Hardy classificou com o sétimo tempo e destruiu todo mundo logo na saída vencendo a prova na raia 1 com 1:06:86, quinto tempo do mundo em 2014. Já no parcial, Hardy estava bem a frente, 31:43.
Micah Lawrence que treina em Charlotte chegou num distante segundo lugar com 1:07:58 e Emily McClellan em terceiro empatada com Katie Meili, as duas com 1:08:77.

100 peito masculino –
Faz um bom tempo que o peito americano não brilha. Mike Alexandrov venceu e foi o único abaixo do 1:02 com 1:01:48 depois de passar na frente com 28:73. Brad Craig chegou quase um segundo atrás, segundo com 1:02:25 e Brandn McHugh em terceiro com 1:02:72.
O brazuca Gabriel Fidélis que treina em North Baltimore com Bob Bowman ficou em 16o lugar com 1:06:43. Ele havia nadado melhor nas eliminatórias com 1:05:26, mas também na 16a posição.

50 costas feminino –
Vitória da bielo-russa Sveta Khaklov com 28:68. Ali Deloof em segundo 28:71 e Kathleen Baker em terceiro 28:73.
Duas colombianas vieram em seguida, Carolina Colorado em quarto com 28:93 e Isabella Darcila em quinto lugar com 29:39.

50 costas masculino –
Outra vitória estrangeira. Junya Koga do Japão com uma saída forte e um ritmo de braçadas alto venceu com 25:00 deixando David Plummer em segundo com 25:17 e Shane Ryan num distante terceiro lugar com 25:79.
Na final B, vitória do colombiano Omar Pinzon com 26:26. A sua primeira prova oficial depois que sua suspensão por doping foi suspensa. Pinzon havia sido suspenso em dezembro de 2012 por testar positivo para cocaína. Em março deste ano, o colombiano defendido pelo advogado americano Howard Jacobs foi absolvido.

100 borboleta feminino –
Agora foi a canadense Katerine Savard que levou. Venceuy com 58:60 batendo Claire Donahue que ficou em segundo com 58:84. Kristel Vourna chegou atrás em terceiro com 59:74.
Savard foi campeã e recordista canadense na seletiva nacional no mês passado com 57:27 e ocupa o terceiro posto no ranking mundial. Na entrevista após a prova, Savard disse que esperava uma marca melhor.

100 borboleta masculino –

Phelps sai da água depois da sua primeira vitória.

Phelps sai da água depois da sua primeira vitória.

Exatamente o mesmo tempo! A “segunda volta” de Michael Phelps foi igual a primeira. Pelo menos no tempo final: 52:13. A diferença foi no parcial, em Charlotte bem mais forte 24:38 contra os 24:76 de Mesa em abril. A volta em Mesa foi 27:37, agora 27:75.
Talvez faltou a disputa com Ryan Lochte. Pavel Sankovich da Bielo-Rússia ficou em segundo com 52:72 e Joseph Schooling de Singapura em terceiro com 52:95.
Thiago Pereira foi quarto colocado com 53:65. Colocação que ele manteve desde o princípio. Thiago passou com 25:04 e voltou com 28:61. Nas eliminatórias, ele havia feito 54:26, se classificando com o sexto tempo.
Yannick Agnel que foi desclassificado nos 200 livre por mexer na saída nadou na final C terminando em 21o lugar com 56:18.
Ainda tivemos os brazucas: Luke Torres em 46o lugar com 57:22, André Brasil em 68o com 58:59 e Felipe Oliveira em 115o lugar com 1:01:63.
Após a prova, Phelps alegou que faltou ajuste na virada e na chegada, isso teria descoordenado o seu estilo. Phelps e a equipe do North Baltimore Aquatic Club agora sobe para a altitude de Colorado Springs para um mês de treinamento de altitude.
Veja o filme da prova:
http://www.youtube.com/watch?v=JjCkAThHw-s

400 medley feminino –

Pódio da prova.

Pódio da prova.

Se os 200 livre foi disputado até o final, a segunda vitória da noite para Katinka Hosszu foi fácil, até demais. Venceu com 4:37:85 quase cinco segundos a frente de Becca Mann com 4:42:29. Elizabeth Beisel foi terceiro com 4:44:45.
Os parciais de Katinka:
1:02:44, 2:12:18, 3:35:03 e 4:37:85.
Katinka Hosszu ainda aparece em quarto no ranking mundial de 2014 com os 4:34:91 feitos na eliminatória do Maria Lenk defendendo o Corinthians.

400 medley masculino –
A prova era de Tyler Clary até o nado costas, mas quando chegou o peito, Chase Kalisz simplesmente destruiu. Ele virou quase dois segundos atrás no parcial de costas e nos primeiros 50 metros já estava um segundo a frente. No total, só no parcial de peito, Chase Kalisz tirou 4 segundos sobre Clary.
Kalisz venceu com 4:16:38, 17o tempo do mundo em 2014. Os parciais de Kalisz:
58:32, 2:04:77 (1:06:45), 3:15:39 (1:10:62) e 4:16:38 (1:00:99).
Tyler Clary chegou em segundo com 4:19:57 e Andrew Seliskar em terceiro com 4:19:72.

50 peito feminino –
Os 50 peito foi mais apertado do que se esperava. Nova vitória de Jessica Hardy mas com 31:17. Se esperava mais já que ela passou com 31:43 na sua vitória dos 100 peito.
Molly Hannis ficou em segundo com 31:24 e Micah Lawrence em terceiro com 31:36.

50 peito masculino –
Mike Alexandrov também fez dupla vitória levando com 28:01. Aliás, o mesmo pódio dos 100, Brendan McHugh em segundo com 28:31 e Brad Craig em terceiro com 28:72.
Gabriel Fidélis ficou em 22o lugar com 30:30 depois de 29:69 nas eliminatórias.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *