Competição em São Paulo, em pleno inverno, em piscina descoberta e com uma frente fria que ajudou a nevar em Santa Catarina e derrubar a temperatura na capital paulista para 8 graus, e uma garoa para acompanhar. As holandesas que competem pelo Minas devem estar com saudades dos parques aquáticos cobertos e aquecidos na fria Europa.

O terceiro dia de competição do Campeonato Brasileiro Absoluto – Troféu José Finkel – não contou com nenhum resultado excepcional. Um recorde de campeonato foi superado pela equipe líder na pontuação, o Fiat/Minas, no 4x200m livre feminino com 8:08.08 (obtido no mês oito e acumulando 88 pontos pra equipe).

Na primeira prova do dia, os 400m medley, Joanna Maranhão (NN SESI CPR) nadou o suficiente para vencer com 4:49.09, seguida da holandesa minastenista Wendy Zanden com 4:54.11, e de Julia Gerotto (Corinthians) com 4:57.54. Esta é simplesmente o 6o. título de Joanna desta prova neste campeonato, 11 títulos se contar que a campeã não é brasileira, mas sim a argentina Georgina Bardach – em todas as ocasiões quando ficou com a medalha de prata. Acompanhem:

TROFEU JOSE FINKEL/NATACAO

2013, SÃO PAULO, 50m: 4:49.09
2012, SÃO PAULO, 25m, 4:38.73
2011, BELO HORIZONTE, 50m: não nadou
2010, RIO DE JANEIRO, 25m: desclassificada
2009, PALHOÇA, 50m: 4:40.65 RC
2008, SÃO PAULO, 50m: 4:53.08
2007, PALHOÇA, 50m: 4:48.76
2006, SÃO PAULO, 50m: 4:55.40 (2o. lugar)
2005, SANTOS, 25m: 4:37.12 (2o. lugar)
2004, SANTOS, 25m: 4:35.96 (2o. lugar, RB)
2003, SANTOS, 50m: 4:50.31
2002, SANTOS, 25m: 4:47.03 (2o. lugar)
2001, SANTOS, 25m: 4:46.97 (2o. lugar)

Thiago Pereira (SESI), fez a mesma coisa que Joanna e nadou para vencer com 4:20.41, seguido de dois atletas do clube anfitrião, Thiago Simon (4:23.09) e Brandonn Almeida (4:25.12). Já é o 3o. ano seguido que um atleta do Corinthians sobe em 2o. na prova: em 2012 foi Thiago Simon com 4:09.81 (25m) e em 2011 foi Renato Baruffi com 4:25.52. Com 16 anos, Brandonn consegue uma façanha ao conquistar sua primeira medalha em Brasileiros Absolutos, mas quem foi o mais jovem a subir ao pódio foi Lucas Salatta em Santos, 2002, com 4:20.52, uma marca inacreditável para a idade naquela época.

A curiosidade do dia foi para a touca de Thiago, branca com um desenho de uma faixa preta e o nome de Mariana, em homenagem à prima que morreu há um mês atrás e que ele só ficou sabendo nos últimos dias – então corrigindo a informação que ele não foi no primeiro dia de competição porque estava num velório.

TROFEU JOSE FINKEL/NATACAO

No duelo de velocistas, no feminino melhor para a gaúcha Graciele Herrmann (GNU), que bateu a holandesa Femke Heemskerk com 25.29 contra 25.44. É o primeiro título de Graciele em Finkel. Completou o pódio a catarinense de Joinville que defende o Minas, Carolina Bergamaschi, com 25.55. No Mundial de Barcelona, Graciele não passou das eliminatórias com 25.32. Faltou frio para a gaúcha em Barcelona…

TROFEU JOSE FINKEL/NATACAO

No masculino Nicholas dos Santos (Unisanta) bateu por 8 centésimos o companheiro de seleção e ex-companheiro de equipe também, Marcelo Chierighini (Pinheiros): 22.30 contra 22.38. Nicholas volta ao topo do pódio depois de 3 anos, quando perdeu para Cielo de 2012 a 2010, vencendo a prova em 2009 a 2006, sendo que em 2005 e 2003 foi vice-campeão, ganhando em 2004. Nicholas é o maior ganhador dos 50m livre da história do Campeonato.

O Pinheiros aliás está fragmentado desde 2012: no último Troféu Maria Lenk colocou apenas 2 atletas da equipe na final, enquanto que aqui só foi Chierighini, uma má estatística para um clube que já teve 6 finalistas nesta prova. Mas analisando os finalistas, cinco deles já passaram pelo Pinheiros, e 4 representam outras equipes em 2013. Completou o pódio Fernando Souza Silva (Fiat/Minas) com 22.67. Curiosidade para dois atletas do Corinthians, de 17 anos, na final B: Caio Castellan, 22.89 (que melhorou por duas vezes, nas eliminatórias e nas finais, sua melhor marca pessoal), e Guilherme Ocampo, 23.26.

Nos 800m livre feminino, a friorenta Poliana Okimoto não aguentou os 8 graus e infelizmente não nadou para mais um recorde, agora o do campeonato de 8:40.05. No primeiro dia, ela passou com 8:43.47, mas agora fez 8:44.26, o suficiente para vencer a prova. A companheira de equipe minastenista Carolina Bilich ficou em 2o. lugar com 8:53.36, seguida de Ana Marcela da Cunha (SESI) com 8:55.40.

Os revezamentos 4x200m livre reservaram fortes emoções na parte masculina – pela disputa pelo título – e na parte feminina – pela disputa da medalha de prata. O Corinthians desbancou novamente o favorito Fiat/Minas com 7:21.00 contra 7:22.84. Já o Grêmio Náutico União bateu o Pinheiros com 7:33.18, ficando com o 3o. lugar, num ótimo parcial de André Pereira com 1:49.95 tirando uma vantagem do clube paulista de quase 2 segundos e meio nos 600m. André foi vice-campeão desta prova aqui mesmo neste Finkel com 1:50.04. Neste ano, ele já melhorou nada menos que 3.18 segundos nesta prova: a cada competição que participa melhor um pouco seu tempo nos 200m livre.

TROFEU JOSE FINKEL/NATACAO

A melhor parcial de abertura foi de Leonardo Fim com 1:50.40 e a melhor parcial de prova foi de Nicolas Oliveira com 1:48.57.

CORINTHIANS, 7:21.00
FERNANDO SANTOS, 1:50.55
ARTHUR MENDES FILHO, 1:49.66
LEONARDO DE DEUS, 1:50.04
JOAO VERAS AMORIM, 1:50.75

MINAS, 7:22.84
LEONARDO FIM, 1:50.40
NICOLAS OLIVEIRA, 1:48.57
GIULIANO ROCCO, 1:51.77
MIGUEL VALENTE, 1:52.10

GREMIO UNIAO, 7:33.18
GIOVANNI FARINA, 1:54.47
GUILHERME ROTH, 1:54.32
FERNANDO PONTE, 1:54.44
ANDRE PEREIRA, 1:49.95

No feminino, o único recorde do dia foram nas braçadas da equipe metade brasileira metade holandesa. Se no masculino a comemoração foi cheia para o time da casa, o SESI-SP bateu por 30 centésimos as atletas do Corinthians e conquistaram o 2o. lugar com 8:20.67 contra 8:20.97. O melhor tempo de abertura foi de Jessica Cavalheiro com 2:03.66 e a melhor parcial foi de Femke Heemskerk com 1:58.42.

MINAS, 8:08.08
ANDRESSA LIMA, 2:04.75
MANUELLA LYRIO, 2:01.56
WENDY ZANDEN, 2:03.35
FEMKE HEEMSKERK, 1:58.42

SESI-SP, 8:20.67
JESSICA CAVALHEIRO, 2;03.66
BRUNA PRIMATI, S/T
ANA CUNHA, S/T
GIOVANNA DIAMANTE, 2:04.50

CORINTHIANS, 8:20.97
ISABELA SILVA, 2:03.85
BIANCA AVELLA, 2:05.98
JULIA GEROTTO, 2:06.48
NATALIA LUCCAS, 2:04.66

Faltando mais 3 dias de competição, a pontuação geral já está se definindo:

1 FIAT/MINAS 1.230,00
2 CORINTHIANS/ABDEM 959,50
3 PINHEIROS 588,00
4 SESI-SP 413,00
5 GNU4 01,00
6 UNISANTA 366,00
7 PRAIA CLUBE 105,00
8 FLUMINENSE FC/RJ 104,50
9 CURITIBANO 76,00
10 BOTAFOGO FR/RJ 55,00

O Minas caminha para um tricampeonato consecutivo, o 8o. título da história do clube no Finkel, enquanto que o Corinthians caminha para vencer o Pinheiros pela segunda vez (ano passado ficou em 3o. e o Pinheiros em 4o.) e também para conseguir o seu melhor resultado em pelo menos nas últimas duas décadas.

TROFEU JOSE FINKEL/NATACAO

Thiago Pereira, com 60 pontos, e Poliana Okimoto com 105 pontos, são os atuais líderes da pontuação masculina e feminina, enquanto que no índice técnico continuam prevalecendo os dois melhores resultados obtidos no primeiro dia: Nicolas Oliveira nos 200m livre e o recorde brasileiro nos 1500m livre de Poliana Okimoto.

6 respostas
  1. DDias
    DDias says:

    A Fernanda Delgado impressionou… no vídeo, dá para ver que não tem a mesma musculatura das atletas mais velhas.Fez uma ótima largada.É um talento para se observar num futuro próximo.

    Responder
  2. Olimpiadasnews
    Olimpiadasnews says:

    Pra finalizar…amanha começam as provas de 50 nas especialidades…sei que nao devemos nos focar nessas provas mas já que estamos levando os atletas temos que competir com dignidade em Dubai.
    Seria interessante julian que vcs destacasse esses resultados. Vítor guaraldo e Pedro Carmona por exemplo tem tempos de balizamento muito próximos da medalha de ouro no ultimo mundial!
    Parabéns pelo site!

    Responder
  3. Olimpiadasnews
    Olimpiadasnews says:

    Legal os comentários julian. Destaco outros pontos…
    O tempo do Caio castellan superou o recorde paulista de categoria de cielo!
    A atleta Fernanda delgado nadou pra 25:77 e tem chance de entrar na final dos 50 livre em Dubai mesmo sendo 2 anos mais nova que suas concorrentes. Boa perspectiva para 2016!
    Os atletas juniores do corinthians estão muito bem treinados. Se nao estiverem totalmente polidos vão dar muito trabalho em Dubai…o Pedro Vieira já tem tempo de medalhista nos 100 borbo!
    E o que falar do brandonn? Tem tudo pra se tornar o novo Thiago Pereira. Acredito em pelo menos uma medalhinha dele em Dubai, por toda a evolução que ele ta apresentando esse ano. E olha q ele tem mais um mundial Junior pela frente!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *