Autor • Alex Pussieldi direto de Atlanta
Fonte • Best Swimming

USA Swimming

Logo oficial do Campeonato Americano 2011

 

800 livre feminino –

Foi a sua terceira vitória na competição e talvez a menos expressiva. Nadou para 8:25:70. Foi sua melhor marca este ano, superando os 8:26:20 que havia nadado no Francês em abril.

A sul-africana Wendy Trott ficou em segundo com 8:28:40 e a jovem americana Leah Smith de 16 anos em terceiro com 8:34:74.

 

1500 livre masculino –

Mais uma vitória francesa nas provas de crawl. Sebastien rouault levou com 15:12:22. O americano Michael Klueh chegou em segundo com 15:19:32. O terceiro foi um nadador da casa, Matias Koski, finlândes que estuda e vive em Atlanta representando o Dynamo que é o clube que está organizando a competição. Koski de 17 anos marcou 15:26:47.

 

200 costas feminino –

Esta prova é dela! Melissa Franklin, recordista mundial de piscina curta e quase na longa, fez 2:07:14. Ela agora detém quatro das 10 melhores marcas do mundo nesta prova e três entre as cinco melhores do mundo. Seus parciais 30:56, 32:31, 32:49 e 32:31.

Boa marca para a canadense Sinead Russell em segundo com 2:09:84 e Elizabeth Pelton chegou em terceiro com 2:09:89.

 

200 costas masculino –

Depois de mais uma vez esconder o jogo nas eliminatórias, Tyler Clary mostra a força na final. Venceu fácil com 1:56:41 deixando o jovem Jacob Pebley, estrela do time que foi ao Mundial Júnior em segundo com 1:58:30 e Matt Greevers em terceiro com 1:58;35.

Na final B, Arkady Vyatchanin da Rússia venceu com 1:59:54.

 

100 livre feminino –

Campeã dos 50, Jessica Hardy também levou os 100 livre. Venceu com 54:82 apenas quatro centésimos a frente de Melissa Franklin. No parcial, Hardy na fretne com 26:46 contra 27:04 de Franklin.

Pertinho também chegaram Dana Vollmer e Erika Erndl, todas na casa dos 54 alto. Hardy 54:82, Franklin 54:86, Vollmer 54:88, Erndl 54:91.

A francesa Camille Muffatt, campeã dos 200, 400 e 1500 caiu na final B, ficou em segundo com 55:81.

 

100 livre masculino –

E no masculino também, campeão dos 50, também leva os 100. Nathan Adrian com 48:33, passando com 23:13 e voltando com 25:20. O sul-africano Darian Twonsend passou em primeiro com 23:06 mas acabou em segundo com 48:87 empatado com o francês Yannick Agnel.

Roland Schoeman com 49:99 havia ficado entre os 10 primeiros mas preferiu não nadar a final A assim como Fred Bousquet com 50:29 entrou para a C mas não participou da final.

 

200 peito feminino –

A melhor prova feminina da competição. Rebecca Soni passou raspando no recorde mundial com 2:21:46 contra os 2:20:12 de Annamay Pierse feitos no Mundial de Roma. Os parciais de Soni 32:49, 35:37, 36:54 e 37:06. Esta foi a terceira melhor marca do mundo na prova este ano e todas as três são de Soni. Ela tem nove das 20 melhores marcas dos 200 peito em todos os tempos.

Boa marca também para Amanda Beard que levou a prata com 2:24:46 deixando a canadense Martha McCabe em terceiro com 2:25:08.

 

200 peito masculino –

Brendan Hansen está definitivamente de volta. Aos 30 anos, depois de um longo "break" Hansen já está bem a frente dos demais nadadores de peito americanos e venceu com o sexto melhor tempo do mundo este ano 2:09:64.

Eric Shanteau chegou num distante segundo lugar 2:11:28 e Elliot Keefer em terceiro com 2:12:40. Kosuke Kitajima chegou em quarto com 2:12:59.

 

200 borboleta feminino –

Kathleen Hersey venceu em bela disputa contra Jasmine Tosky. Hersey marcou 2:08:83 contra 2:09:74 de Tosky. O podium foi todo americano com Elaine Breeden em terceiro com 2:10:08. Kim Vandenberg chegou em quarto com 2:10:59.

 

200 borboleta masculino –

O francês Sebastien Rousseau treinando no Gators Swim Club venceu com 1:56:77, polido e raspado, em busca de marcas olímpicas, Rousseau foi um dos poucos, se não o único do grupo da Flórida que nadou bem na competição.

Tyler Clary chegou em segundo com 1:57:03 e o português Pedro Oliveira da Universidade de Louisville em terceiro com 1:59:95. Oliveira é treinado pelo coach brazuca Arthur Albiero. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *