Autor • Alex Pussieldi direto de Atlanta
Fonte • Best Swimming

USA Swimming

Logo oficial do Campeonato Americano 2011

 

400 medley feminino –

Segunda vitória de Caitlin Leverenz no Nationals, e como nos 200 medley, foi a partir do peito que assumiu a liderança. Venceu com 4:37:68, tempo Top 10 no mundo este ano e um pouco pior do que havia feito no Mundial de Shanghai em julho 4:36:78.

Julia Smit que liderou a parte do costas ficou em segundo com 4:40:47 e Katie Hoff chegou em terceiro com 4:41:46.

 

400 medley masculino –

Tyler Clary venceu com facilidade fazendo 4:15:15. Seu melhor este ano, 4:11:17 quando foi prata no Mundial de Shanghai. Em segundo chegou Robert Margalis, o bronze do Pan nesta prova, desta vez marcando 4:18:39. O bronze ficou para o jovem Joshua Prenot de 18 anos que com 4:19:19 ganhou a sua primeira medalha de campeonato nacional americano.

Ryan Lochte chegou em quinto lugar com 4:20:05.

 

100 borboleta feminino –

Todo mundo abaixo do minuto na final A. Vitória  da  campeã mundial da prova Dana Vollmer,  marcando 58:04 depois de passar com 27:47. Passou atrás de Alex Forrester que levou a prata com 58:50 tendo passado com 26:96.

O bronze foi de Kathleen Hersey com 58:59.

Kim Vandenberg que nadou pelo Minas este ano, venceu a final B com 59:96.

 

100 borboleta masculino –

Vitória de ponta a ponta para o queninano Jason Dunford. Passou com 24:05 e voltou com 28:08 vencendo com 52:13. Tinha feito 52:17 nas eliminatórias. Tyler McGill chegou em segundo com 52:41e Alex Coci da Romênia que nada no Alabama chegou em terceiro com 52:96.

Fred Bousquet fechou raia, 10o lugar com 53:87. Nas eliminatórias havia feito 53:70.

 

200 livre feminino –

A disputa mais bonita do dia. Vitória apertada da francesa Camille Muffat com apenas um décimo de vantagem sobre a jovem americana Melissa Franklin. Muffatt, que já havia vencido os 400 livre no primeiro dia, abriu na frente 27:78 contra 27:94 de Franklin. Nos 100 metros, a diferença caiu um centésimo 57:29 contra 57:54. Mesmo abrindo um pouco nos 150, Muffat marcou 1:27:29 contra 1:27:75, os últimos 50 metros foram muito empolgantes. Muffat fechou com 29:32 e Franklin 28:96. Vitória francesa sobre a americana com 1:56:71 contra 1:56:61. Ambas já nadaram na casa dos 1:55 este ano mas os tempos feitos em Atlanta também estão no Top 10 do mundo em 2011.

O bronze, num distante terceiro, mas promissor para a canadense Brittny McLean do Canadá 1:59:45. McLean foi destaque no Mundial Júnior do Perú.

Laure Manaudou, como o marido na prova anterior, fechou raia. Chegou em décimo lugar com 2:01:61.

E Kim Vandenberg, ex-Minas, esteve na água novamente, agora em 22o lugar com 2:01:36.

 

200 livre masculino –

Se os 200 livre feminino foram empolgantes do início ao fim, no masculino só teve um dono desde a saída. Nadando na raia 1, o francês Yannick Agnel dominou a prova do início ao fim. Abriu com 24:55, depois 51:01, 1:18:59 e 1:46:36. A cada 50 seus parciais foram 24:55, 26:46, 27:58 e 27:77. Seu melhor este ano é 1:44:99 feitos no Mundial.

Uma bela disputa na briga pelas medalhas, mas um tanto longe de Agnel. O americano Ricky Berens ficou em segundo com 1:47:12 e o sul-africano Darian Townsend em terceiro com 1:47:64.

 

100 peito feminino –

Rebecca Soni passou atrás de Jessica Hardy nos 50 (31:34 x 31:64) mas a partir dos 75 metros não tinha mais nem graça. Venceu com 1:05:83 deixando Hardy em segundo com 1:06:55. "Tripadinha" para as meninas do peito do Trojan Swim Club com a russa Yuliya Efimova chegando em terceiro com 1:07:64.

Todo mundo na final A abaixo dos 1:10 e ainda tivemos a vencedora da final B Kaitlin Freeman com 1:09:27 e na final C, a jamaicana Alia Atkinson vencendo com 1:08:86, sua melhor marca pessoal e novo recorde nacional de seu país.

 

100 peito masculino –

Na primeira final A com um brazuca, Felipe Lia chegou em oitavo lugar com 1:01:74. Felipe largou na frente, e esteve boa parte no pelotão de liderança. Passou com 28:67, em quinto lugar, mas sentiu a falta do polimento na volta.

Quem liderou de ponta a ponta, venceu com tranquilidade foi Brendan Hansen com 1:00:31. Ele já havia nadado para 1:00:43 nas eliminatórias.

Marcus Titus, o nadador surdo-mudo, que foi bronze no Pan, chegou em segundo com 1:00:66 e Mikhail Alexandrov em terceiro com 1:00:88.

Kosuke Kitajima que havia passado a final com o 10o tempo, nadando na raia 10, fez 1:01:18 e terminou em quinto lugar.

 

100 costas feminino –

A segunda final A de nadador brazuca veio logo em seguida com Fabíola Molina, nadando na mesma raia 1 de Felipe Lima. Repetiu o nono lugar feito pela manhã marcando desta vez 1:02:54 um pouco mais lento do que os 1:02:33 feitos nas eliminatórias. Fabíola passou com 30:63 e chegou na frente de Laure Manaudou que fechou raia mais uma vez, 10o lugar com 1:03:19.

A prova foi dominada pela juventude americana. Melissa Franklin de 16 anos venceu com 1:00:10, deixando Oliva Smoliga de 17 anos em segundo com 1:00:53 e Elizabeth Pelton, prata no Pån de Guadalajara, em terceiroc om 1:00:55.

 

100 costas masculino –

Único abaixo dos 26 segundos no parcial (25:80), Matt Greevers liderou de ponta a ponta para vencer com 53:26. Nick Thoman chegou em segundo com 53:64 e David Plummer veio em terceiro com 54:56.

O vice do Pan, Eugene Godsoe foi oitavo com 55:70.

Na final B, duas estrelas, Arkady Vyatchanin da Rússia em 13o lugar com 56:05 e Ryan Lochte em 14o com 56:21. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *