IRMÃO NA NATAÇÃO: UMA BRIGA EM FAMÍLIA – PARTE 2

1
929
FABIOLA MOLINA
Autor • Alex Pussieldi
Fonte • Best Swimming

Nunca uma matéria da Best Swimming recebeu
tantos emails relacionados com a matéria, e foram muitos (mas muitos mesmo)
sempre citando novos nomes, elogiando a iniciativa e nós estamos aqui de novo
para anunciar mais uma edição dos “Irmãos da Natação”, 2a
edição “Os Esquecidos”.

Pior de tudo, é esquecer seus próprios
atletas. Duas famílias que tive a oportunidade de treinar (que vergonha!), mas
antes tarde do que nunca. Com vocês, as famílias da natação brasileira e
mundial:

  • A
    maior família de irmãos que havíamos encontrado eram os Michelena, mas
    apareceu outra maior, ainda no Paraná, e até estava na relação da 1a
    edição, mas não completa. Os De Poli, com Fulvio, Eudardo, Alice, Gustavo
    e Sílvia Thais são até agora com 5 membros, a maior família de irmãos
    famosos da natação brasileira.

  • Ainda
    no Paraná, Julian Romero faz a correção de qua família Sprengel citada
    como Sprenguel na 1a edição ainda tem a Cristiane.

  • Os
    Ramalhos também foram deixados de fora da 1a. Edição, Renato
    chegou a ser campeão sul-americano e suas irmãs Regina (a mais velha) e
    Roberta (a mais nova) também foram destaques em campeonatos brasileiros.

  • De
    Pernambuco, Carlos Pereira Lima Filho, o Cacau, campeão brasileiro e
    sul-americano, velocista e sua irmã Analice Lima.

  • Ainda
    em Pernambuco, a família Macedo Santos. Juliana, 12 vezes campeã
    brasileira e sul-americana, velocista de primeira com dois irmãos que também
    subiram ao pódium em brasileiros, João Felipe e Jorge Emanuel Macedo
    Santos.

  • A
    família Dias da Silva, também em Pernambuco, foram vários nadadores, mas
    apenas duas foram campeãs nacionais: Rosângela e Luciana.

  • Em
    Minas, a família Leite Ribeiro marcou época. Custódio, Celso e Vladimir
    trouxeram vários títulos nacionais para o Minas Tênis Clube além de
    participações em seleções brasileiras.

Em
nível internacional, encontramos outras famílias de irmãos famosos:

  • Da
    Espanha, ou melhor, nascidos nos Estados Unidos, mas de pais espanhóis,
    David e Martin Lopez Zubero. David foi medalhista de bronze na Olimpíada
    nos 100 borboleta e Martin Zubero foi campeão olímpico e recordista
    mundial dos 200 costas. David foi o vencedor da primeira medalha olímpica
    na natação da Espanha e Martin o vencedor da primeira medalha de ouro olímpica
    da Espanha, aliás primeira e única até hoje.

  • Na
    Argentina, uma dupla, irmãos gêmeos por sinal fez sucesso por lá e por
    aqui também pois nadaram vários anos no Minas Tênis Clube, os Minelli:
    Andres Román que nadava fundo e Pablo Martin que nadava peito. Eram famosos
    os “Mejizos” que ainda tinham uma irmã mais velha que foi campeã
    nacional da Argentina.

  • Os
    irmãos Duke e Samuel Kahanamoku – O norte-americano Duke Kahanamoku é uma
    das maiores lendas olímpicas da história. Das quatro Olimpíadas,ganhou três
    medalhas de ouro e duas de prata. Em 1928, teve como adversário nos 100 livre
    seu irmão mais novo, Samuel, 15 anos mais jovem. O vencedor da prova foi o
    futuro Tarzan Johnny Weissmuller, com Duke e Samuel completando o pódium.

  • Da
    Suécia os irmãos gêmeos Borg, Arne e Ike que também foram vítimas de
    Johnny Weissmuller. Arne foi recordista mundial dos 400 e 1500 livre por
    diversas ocasiões. Nos 400 livre dos Jogos Olímpicos de 1924, Arne foi
    prata e seu irmão ficou em 4o lugar.

  • Outra
    família finalista olímpica foram as irmãs Ann e Janet Osbergy, que nos
    Jogos Olímpicos de 1980 chegaram a final dos 100 borboleta. Ann ficou em 4o
    lugar na prova enquanto que Janet terminou em 8o lugar. As duas
    eram gêmeas e Ann mais velha por 20 minutos.

Contribuições
significativas de Rodrigo Kalil Macedo Mansur, Vladimir Ribeiro Marcus Emílio
Guimarães, Rogério Romero, Ricardo Leite e o sempre preciso Daniel Takata
Gomes.

Se você conhece outra família de irmãos famosos da natação
brasileira ou mundial, envie para nós: bestswimming@bestswimming.com.br

1 Comentário

Deixe uma resposta