quarta-feira, Maio 23, 2018
Home Blog

Como acompanhar o Brasileiro Infantil de Inverno

0

Começou esta manhã em Santos, na piscina do Internacional, a disputa do Campeonato Brasileiro Infantil de Inverno em quatro dias de disputas com eliminatórias pela manhã a partir das 8 horas e finais as 17:00. Veja abaixo todas as formas de acompanhar a competição:

TV CBDA
Transmite a competição, eliminatórias e finais. Link abaixo:
http://www.cbda.org.br

RESULTADOS
Estão sendo postados logo após as provas no link abaixo:
http://www.cbda.org.br/cbda/natacao/evento/32612/campeonato-brasileiro-infantil-interclubes-de-natacao-de-inverno

TWITTER
Siga @alexpussieldi para resultados, informações e fotos direto da piscina. Twitter da CBDA também traz relatos e fotos siga @CBDAoficial.

INSTAGRAM
Lives de algumas provas siga @alexpussieldi.

Stephan Steverink bate recorde brasileiro de quase 20 anos

2

Um novo recorde brasileiro de categoria para abrir a primeira etapa do Campeonato Brasileiro Infantil de Inverno, Troféu Ruben Dinard de Araújo esta manhã em Santos, na piscina do Clube Internacional de Regatas.

200 metros peito Infantil I feminino –
Tivemos 12 nadadoras quebrando a barreira dos três minutos. para entrar na primeira final do Brasileiro, 2:57.06 de Ariana Martins Gomes do Olympic Club de Belo Horizonte. Classificadas para a final A, três nadadoras abaixo dos 2:50. A melhor delas, Ingra Klapper Pedroso do Flamengo com 2:45.98.

200 metros peito Infantil II feminino –
Manuela Araújo do Flamengo é a favorita, atual campeã brasileira e fez omelhor tempo com 2:40.80. Melhora grande para Nathália Borges Ferreira que nadou para 2:42.90 fazendo o segundo tempo da manhã. Livia Franca do Minas entrou com o oitavo tempo 2:50.67.

200 metros peito Infantil I masculino –
Ninguém quebrou o 2:30 pela manhã. Artur Becker do Minas Tênis Clube foi o melhor da manhã com 2:34.73 depois de passar os primeiros 100 metros com 1:14.38. Lucca Bridi Arantes do Juventus foi o oitavo classificado com 2:44.11.

200 metros peito Infantil II masculino –
A grande prova da manhã, novo recorde brasileiro de categoria para Stephan Alexander Steverink do Esperia com fortes 2:20.26. Seus parciais foram 32.78, 1:08.34 (35.56), 1:44.52 (36.18) e 2:20.26 (35.74). O recorde anterior era de Alan Nagaoka desde 19 de junho de 1998 com 2:22.20.
Para entrar na final, Leonardo Lima Medeiros do Minas Brasília com 2:33.66.

1500 metros nado livre Infantil I masculino –
Melhor tempo da manhã para Bruno Najm Oliveira do Natação Americana com 17:49.99. Foi o único abaixo dos 18 minutos nas séries da manhã.

1500 metros nado livre Infantil II masculino –
Tivemos três nadadores abaixo dos 17 minutos nas séries da manhã. O melhor foi Pedro Benevenute Oliveira da AR5 com 16:44.05.

Link com todos resultados:
http://www.cbda.org.br/cbda/natacao/evento/32612/campeonato-brasileiro-infantil-interclubes-de-natacao-de-inverno

Finais a partir das 17 horas.

Começou o Brasileiro Infantil de Inverno

0

Fotos de Ricardo Sodré direto de Santos, etapa de eliminatórias do primeiro dia do Campeonato Brasileiro Infantil de Inverno, Troféu Ruben Dinard de Araújo.

Cenas do Sudeste Mirim e Petiz em Guaratinguetá

0

O Itaguará Country Clube foi sede da maior edição do Sudeste Mirim e Petiz da história. Imagens diversas da competição em Guaratinguetá.

Delegações embarcando para Santos, Brasileiro Infantil de Inverno está de volta

0

Equipes viajando para o Campeonato Brasileiro Infantil de Inverno que volta amanhã a ser disputado com números recordes em Santos, na piscina do Clube Internacional de Regatas.

Seleção Brasileira Paralímpica está na Itália

0

Seleção Brasileira Paralímpica está na Itália, no final de semana participa do World Paraswimming Series na cidade de Lignano Sabbiadoro.

Jogos ODESUR em destaque

0

Vídeo preview do Ministério do Esporte as vésperas dos Jogos ODESUR 2018.

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER DOS JOGOS ODESUR 2018

0

O CALENDÁRIO
Competição começa sábado, dia 26 de maio e vai até o dia 8 de junho. Natação começa no domingo por quatro dias. As águas abertas acontem dois dias depois do fim da natação, dia 1o de junho.

NÚMERO DOS JOGOS
35 esportes
49 modalidades esportivas
8 municípios
43 sedes
4.031 atletas

NÚMEROS DA NATAÇÃO
313 atletas de 13 países, 45 provas.

ABERTURA
Sábado, 26 de maio, no Estádio Félix Capriles em Cochabamba pelo Presidente da Bolívia Evo Morales.

VILA DOS ATLETAS
Um total de 4.031 desportistas serão abrigados no recém inaugurado conjunto de 14 edifícios cada um com 14 andares e 48 apartamentos, todos com três quartos, dois banheiros, copa, cozinha, sala de jantar, e lavanderia. São 672 apartamentos com 98 metros quadrados.

MEDALHAS E PROVAS
1.232 medalhas a serem distribuídas, 377 de ouro, 377 de prata e 476 de bronze.

PROGRAMA DE PROVAS
Eliminatórias 9:30 horário local, 10:30 em Brasília
Finais 18:00 horário local, 19:00 em Brasília
Domingo, 27 de maio
400 livre feminino
200 costas masculino
100 borboleta feminino
100 peito masculino
200 medley feminino
200 livre masculino
4×200 livre feminino

Segunda-feira, 28 de maio
800 livre feminino
200 borboleta masculino
200 costas feminino
400 livre masculino
100 livre feminino
100 costas masculino
400 medley feminino
4×200 livre masculino

Terça-feira, 29 de maio
50 livre masculino
1500 livre masculino
200 peito feminino
100 borboleta masculino
200 livre feminino
200 medley masculino
200 borboleta feminino
4×100 medley masculino
4×100 livre feminino

Quarta-feira, 30 de maio
50 livre feminino
200 peito masculino
100 costas feminino
100 livre masculino
100 peito feminino
4×100 medley feminino
4×100 livre masculino

LOCAL DA NATAÇÃO
Parque Acuático Mariscal Santa Cruz é o nome do complexo esportivo construído especialmente para os Jogos ODESUR e que sediará as competições de natação, nado artístico, saltos ornamentais e polo aquático masculino.

PARA ACOMPANHAR OS JOGOS?
A TVB, Televisión Bolivariana é quem faz a geração de imagens dos Jogos ODESUR 2018. Algumas emissoras internacionais já confirmaram a transmissão de algumas provas como a TyC Sports Play e TyC Sports da Argentina.

PORTA BANDEIRAS DOS JOGOS
Argentina – Germán Chiaraviglio, salto com vara
Aruba – Shanayah Howell, BMX
Bolívia – Karen Torrez, natação
Brasil – ainda não anunciado
Colômbia – Fabian Puertas, ciclismo
Chile – Maria Fernanda Valdés, levantamento de peso
Equador – Carlos Mina, boxe
Guayana – ainda não anunciado
Paraguai – Paola Ferrari Yegros, basquete
Perú – Eduardo Linares, remo
Panamá – Andrés Ho, taekwondo
Suriname – ainda não anunciado
Uruguai – Lola Moreira, iatismo
Venezuela – Yoel Finol, boxe

ACENDIMENTO DA PIRA
Roberto Nielsen Reyes do hipismo

MODALIDADES QUE BRIGAM POR VAGAS DO PAN 2019
Atletismo, handebol, boliche, ciclismo, hóquei sobre a grama, caratê, wrestling natação, patinação, pelota basca, pentatlo moderno, rugby, squash, tiro desportivo, triatlo, tênis.

ESPORTES CANCELADOS POR FALTA DE PARTICIPANTES
Polo aquático feminino, adestramento, plataforma sincronizada masculina nos saltos ornamentais.

MAIOR DELEGAÇÃO
Bolívia 625 atletas, 25 chefes de missão, seguidos por Argentina 535 atletas e 21 oficiais de missão, Colômbia 462 atletas e 46 chefes de missão.

MENOR DELEGAÇÃO
Aruba com 10 atletas em seis esportes, Guyana com 1 atletas, Suriname com 17 atltas.

ESPORTE COM MAIS PARTICIPANTES
313 atletas em 45 provas faz da natação o esporte de maior participação da competição.

COMPARANDO ÚLTIMO ODESUR
4.031 atletas em Cochabamba 2018 contra 3.577 de Santiago 2014. Chile na época foi a maior delegação com 590 atletas.

BRASIL NOS JOGOS
COB é o responsável pela delegação brasileira. São 316 atletas em 35 modalidades. Os primeiros atletas viajaram ontem para a Bolívia. Delegação completa tem 440 pessoas. Fora da natação, estão algumas estrelas como Arthur Zanetti da ginástica, Isaquias Queiroz da canoagem e Maicon Andrade do taekwondo.

INGRESSOS
Crianças menores de 10 anos e seniors a partir dos 65 não pagam ingressos para as disputas dos Jogos ODESUR 2018. Ingressos já estão a venda num site local Clicket e os mais caros (cerimônia de abertura e encerramento) são 20 bolivianos, um pouco mais de 10 reais. Esportes como ciclismo, BMX, águas abertas, triatlo, canoagem, hipismo, esgrima, esqui náutico, golfe, hóquei sobre grama, patinagem artística, patinagem, pentatlo moderno, tiro com arco, tiro esportivo, iatismo e basquete 3×3 serão gratuitos. Os demais, incluindo a natação, ingressos a 10 bolivianos, algo em torno dos 5 reais.

OS MASCOTES
Juki e Nuna, um urso-andino e um jaguar. Foram desenhados por Aiel Prado e Veronica Flores.

LOGOTIPO DOS JOGOS
É uma Cantuta em forma de chama olímpica com cores diferentes, sendo a base verde, seguido de amarelo, laranja e vermelhor, tudo estando próximo da frase Cocha XI Jogos Sudamericanos de 2018.

COMO VENCEU A SEDE
Cochabamba foi a sede única escolhida em 2013. Lima, no Perú, e Puerto La Cruz da Venezuela chegaram a se inscrever, mas desistiram e Cochabamba foi candidata única.

PRÓXIMO ODESUR
2022 em Assunção, no Paraguai.

SITE OFICIAL DOS JOGOS
https://www.cochabamba2018.bo

O QUE AINDA FALTA SER DIVULGADO?
1. O start list da competição.
2. Meios e formas de transmissão via internet. Em breve publicaremos quando disponível.

Brasil ainda é superado pela Argentina nas medalhas do ODESUR

0

Mesmo tendo vencido a edição dos Jogos em 2014, o Brasil ainda está bem atrás da Argentina no quadro geral de medalhas das 10 edições da competição até hoje realizadas. O recorde de medalhas do Brasil foi na edição de 2002, competição realizada em Belém, no Pará, quando o Brasil somou 148 medalhas de ouro.

PAÍS OURO PRATA BRONZE TOTAL
ARGENTINA 845 698 660 2.203
BRASIL 646 544 493 1.683
VENEZUELA 490 413 443 1.346
COLÔMBIA 410 350 334 1.094
CHILE 316 421 476 1.213
PERÚ 168 241 322 731
EQUADOR 163 227 323 713
URUGUAI 63 105 129 297
BOLÍVIA 32 69 141 242
PARAGUAI 13 34 47 94
PANAMÁ 11 14 24 49
ANTILHAS HOLANDESAS 7 7 14 31
SURINAME 7 3 11 21
GUYANA 2 3 9 14
ARUBA 0 3 10 13

 

Confira todas as equipes de natação do ODESUR 2018

0

Um misto de nadadores jovens e alguns veteranos. Nenhum dos grandes da América do Sul manda a sua equipe completa para os Jogos ODESUR, tanto na disputa da natação como nas maratonas aquáticas. Confira o levantamento Best Swimming :

ARGENTINA
Feminino – Sofia Fernandez, Gomez Monserrat, Barbara Ledesma, Melanie Sanchez
Masculino – Facundo Rusiecki, Nicolas Greco, Santiago Theuler, Lorenzo Garcia

ARUBA
Não vai participar na natação

BOLÍVIA
Feminino – Karen Torrez, Maria José Ribera, Valentina Aloisio, Mikaela Daza, Gabriela Castillo, Fernanda Ramirez
Masculino – José Quintanilla, Santiago Cavanagh, Aldo Castillo, Rodrigo Caballero, Ivan Soruco, Gabriel Yañez, Rafael Montaño, Miklos Szabo, Jesús Cabrera, Mauricio Gutierrez, Jaime Arévalo, Sebastian Gumiel

Águas abertas
Zedhier Torrez, Alexandra Rossel, Rodrigo Caballero, Camila Mercado

BRASIL
Feminino – Ana Carolina Vieira, Beatriz Dizotti, Beatriz Lysy, Bruna Leme, Camila Melo, Clarissa Rodrigues, Fernanda Goeij, Gabrielle Roncatto, Luanna Oliveira, Rafaela Raurich
Masculino – André Luiz Souza, Breno Correia, Bruce Hanson Almeida, Fernando Scheffer, Gabriel Fantoni, Guilherme Costa, Kauê Carvalho, Marco Antonio Ferreira Jr., Matheus Gonche, Yuri Querino

Águas abertas
Mariana Vignoli e Henrique Figueirinha

CHILE
Feminino – Kristel Kobrich, Trinidad Ardiles
Masculino – Oliver Elliot, Gabriel Araya, Maximiliano Ahumada, José Tomás Galvez, Carlos Varas

Águas abertas – Mahina Valdivia e Claudio Urzua

COLÔMBIA
Feminino – Isabella Arcila Hurtado, Maria Paula Alvarez, Maria Clara Román, Karen Durango Restrepo, Valentina Becerra Quintanilla, Laura Sofia Melo, Karina Alexandra, Juanita Alejandra, Petrelli
Masculino – Omar Andres Finch, David Arias Gonzalez, Esnáider Royal King, Jorge Maria Murillo, Juan Manuel Morales, Gustavo Adolfo Ayala, Cardenio Andres Fernandez, Carlos Arturo Mahecha

EQUADOR
Feminino – Samantha Arévalo, Ursula de Marquez, Anika Delgado, Domenica Solano, Sharon Bravo
Masculino – Miguel Armijos, Angelo Mendoza, Leonardo Gonzalez, Josep Macias, Esteban Enderica Salgado

Águas abertas
Samantha Arevalo, Nataly Caldas, Ivan Enderica Uchoa, Esteban Enderica Salgado

GUYANA
Não divulgados

PANAMÁ
Não divulgados

PARAGUAI
Feminino – Astrid Caballero, Cecilia Román, Maria José Arrua Villagra, Nicole Rautemberg, Paula Balansino, Sofia Magaly Lopez, Stefania Piccardo
Masculino – Benjamin Hockin, Charles Hockin, Matías Lopez, Marcelo Lopez Chaparro, Matheo Mateos, Renato Pronto, Willian Vallejos

PERÚ
Feminino – Jessica Cattaneo, Azra Avdic, Paula Tamashiro, Samanta Bello, Mckenna Debever, Maria Bramont Arias, Silvana Cabrera, Andrea Hurtado, Mariagracia Torres
Masculino – Jean Pierre Monteagudo, Giovanni Gutiérrez, José Neumann, Joaquín Vargas, Gaetano Zapata, Miguel Zavaleta, Carlos Cobos, Sebastián Arispe, Javier Tang, Diego Serida, Miguel Castillo, Franco Castro, Adrián Paseta

Águas abertas
Maria Alejandra Bramont Arias, Piero Canduelas, Rodrigo Ramirez

SURINAME
Masculino – Irvin Hoost, Renzo Tjon a Joe

URUGUAI
Feminino – Inés Remersaro, Martina Eastman, Martina Valiente, Taíssa Pedreira
Masculino – Martín Melconian, Santi Saint-Upery, Pedro Chiancone, Andy Frank

VENEZUELA
Feminino – Jeserick Pinto, Mayerly Escalante, Andrea Garrido, Fabiana Pesce, Mariangela Cincotti, Mercedes Toledo
Masculino – Bryan Chavez, Rafael Davila, Andy Arteta, Jesus Lopez, Alberto Mestre, Cristian Quintero, Robinson Molina, Juan Sequera

Águas abertas
Diego Vera, Wilder Carreño, Liliana Hernandez e Paola Perez

Ana Marcela Cunha lidera ranking mundial de 2018

0

Com um quarto e um segundo lugar nas duas provas disputadas no Circuito FINA Marathon Swim World Series, a brasileira Ana Marcela Cunha lidera o ranking mundial da temporada junto da alemã Leonie Beck. O circuito deste ano tem oito etapas e trocou de Copa do Mundo para a nova nomenclatura que a FINA adotou para a modalidade. No masculino, o italiano Simone Ruffini, atual bi campeão do circuito é o líder da temporada.

Top 5 da temporada após duas provas:
Feminino
1o Ana Marcela Cunha do Brasil e Leonie Beck da Alemanha 32 pontos
3o Sharon van Rouwendaal da Holanda 30 pontos
4o Arianna Bridi da Itália e Martina de Memme da Itália 28 pontos

Masculino
1o Simone Ruffini da Itália 36 pontos
2o Ferry Weertman da Holanda 33 pontos
3o Rob Muffels da Alemanha 22 pontos
4o Matteo Furlan da Itália 20 pontos
5o David Aubry da França 18 pontos

Provas restantes da temporada:
9 de junho, Setúbal, Portugal
16 de junho, Balatonfuered, Hungria
26 de julho, Lac St. Jean, Canadá
11 de agosto, Lac Megantic, Canadá
16 de setembro, Chun’An, China
24 de novembro, Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Página oficial do FINA Marathon World Series:
http://fina.org/event/finahosa-marathon-swim-world-series-2018

Edvaldo Valério visita as obras da nova piscina olímpica de Salvador

0

Previsão de entrega das obras é para o meio deste ano, a nova piscina olímpica na praia da Pituba foi visitada pelo medalhista olímpico Edvaldo Valério Filho.

Primeira competição profissional de Caeleb Dressel sem grandes marcas

0

Com o fim do NCAA, e seu quarto ano de elegibilidade completado, Caeleb Dressel é desde então nadador profissional. Embora ainda não tenha anunciado nenhum agente, empresa ou até mesmo patrocínio, o melhor nadador do mundo de 2017 já está habilitado a receber premiação em dinheiro em torneios e eventos. No final de semana, Dressel nadou a sua primeira competição nesta condição e com resultados sem grande expressão, principalmente pela fase de treinamentos.

Dressel nadou seis provas, subiu ao pódio em apenas duas delas, as duas últimas, vencendo os 200 metros medley (2:01.98) e os 100 metros nado livre (49.65). Veja a relação completa de suas performances:
200 metros nado livre – 11o 1:51.96
100 metros peito – 11o 1:03.28
50 metros nado livre – 6o 23.13
100 metros costas – 21o 58.71
200 metros medley – 1o 2:0198
100 metros nado livre – 1o 49.65

Seu companheiro de treino, Ryan Lochte foi um pouco melhor, mas também sofreu com a atual fase de treinamentos submetida por Gregg Troy no Gator Swim Club:
200 metros nado livre – 4o 1:50.81
100 metros borboleta – 4o 54.32
400 metros medley – 4:30.35 apenas nas eliminatórias

Se Dressel e Lochte sentiram o treino, Michael Andrew, que tem um programa de treinamento com baixíssimo volume e alta intensidade, consegue competir em alto nível durante toda temporada. Nadou para seu melhor pessoal nos 50 metros nado livre (21.73) além de bons tempos nos 100 metros peito (59.98) e 100 metros borboleta (53.41).

Veja aqui Dressel vencendo a prova dos 200 metros medley:

Aqui a vitória nos 100 metros nado livre:

Aqui a entrevista de Dressel ao site SwimSwam falando de seus resultados:

Resultados completos:
http://results.teamunify.com/gsscat/

PUBLICIDADEFABIOLA MOLINA
ATLETA ESTUDANTE
SWIM CHANNEL
MAXI HOT AQUECEDORES

Coach no Instagram

PUBLICIDADEMANSUR SPORTS