\"\"

21.3 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, abril 27, 2017

Brasil ganha 50 medalhas nos Jogos Mundiais Masters

0

A maior competição masters do mundo, não só de natação, mas de todos os esportes. Auckland na Nova Zelândia recebe por 10 dias, cerca de 15 mil atletas masters de 28 modalidades. Os World Masters Games, é maior competição masters do planeta e a natação brasileira saiu-se muito bem terminando a competição com 50 medalhas conquistadas.

Um grupo de 31 nadadores brasileiros chegou a 26 medalhas de ouro, 18 de prata e 6 de bronze. Detalhe que o evento não é reconhecido pela FINA e tempos e recordes não são reconhecidos. A briga, com muito mais tônica comercial do que esportiva, não diminui o esforço de uma qualificada equipe brasileira onde se destacam o ex-medalhista olímpico Djan Madruga e o Secretário Nacional de Esporte, Luiz Lima.

 

Link para os resultados completos:

http://www.worldmastersgames2017.co.nz/the-sports/schedules-and-results/

Mais 2 bronzes para o Brasil no Sul-Americano de Águas Abertas

0

Terceiro dia de provas no Sul-Americano de Águas Abertas no Lago Calima, na Colômbia, terceiro dia com mais duas medalhas para o Brasil, desta vez duas de bronze, totalizando seis medalhas no total. Gabrielle Roncatto e Elder Luna Oliveira ficaram na terceira posição da prova dos 10 quilômetros para nadadores de 18-19 anos, uma novidade incluída neste Sul-Americano pela Consanat.

O Brasil chega a seis medalhas, uma de ouro, uma de prata e quatro de bronze, ocupando a terceira colocação na classificação por medalhas da modalidade. O Perú é o líder com quatro medalhas, sendo três de ouro.

Na prova de hoje, Camila Tribst ficou em sexto na prova feminina e Matheus Hirota Costa em quarto na prova masculina. Fechando o Sul-Americano acontece nesta sexta-feira as provas de revezamento na distância de 10 quilômetros, com quatro atletas, dois de cada sexo em duas categorias: 14-16 anos e aberto.

Resultados da prova dos 10K:
Masculino
1o Nicolas Castro Prado do Equador 2:02.48.73
2o Piero Fabrizio Canduelas Nascimento do Perú 2:02.52.53
3o Elder Luna dos Santos Oliveira do Brasil 2:02.56.40
4o Mattheus Hirota Costa do Brasil 2:02.58.87

Feminino
1o Maria Alejandra Bramont Arias Garcia do Perú 2:12.30.05
2o Kareis del Carmen Clemant Materano da Venezuela 2:16.32.41
3o Gabrielle Roncatto do Brasil 2:17.12.52
6o Camila Poso Tribst do Brasil 2:27.45.46

Quadro de medalhas das águas abertas no Sul-Americano:
Perú 4 medalhas, 3 ouros, 1 prata
Equador 4 medalhas, 2 ouros, 1 prata, 1 bronze
Brasil 6 medalhas, 1 ouro, 1 prata, 4 bronzes
Colômbia 2 medalhas, 2 pratas
Venezuela 2 medalhas, 1 prata, 1 bronze

Acompanhe a tabela e faça seus cálculos – Tabela FINA 2017

0

Mesmo com a possibilidade da CBDA aumentar o número de atletas que podem ser convocados para o Mundial de Budapeste, conforme o Supervisor de Esportes Interino Ricardo Prado revelou ao Globoesporte.com, o critério para a chamada dos atletas vai seguir a tabela de pontos da FINA já enumerada no boletim publicado no ano passado.

A tabela de pontos é atualizada anualmente baseada nos tempos do ranking e recordes mundiais batidos. A Best Swimming traz as duas tabelas, masculina e feminina, para você atleta fazer o seu cálculo e encontrar a marca ideal para garantir a sua classificação para a Seleção Brasileira.

Tabela masculina:

TabeladePontosFINAMasc

Tabela feminina:

TabeladePontosFINAFem

Tabela de pontos muda quase nada para o Mundial Júnior de Indianápolis

0

Também tivemos mudança nos pontos e até nos pré-classificados para o Mundial Júnior de Indianápolis com a atualização da tabela de pontos da FINA. As mudanças, entretanto, foram mínimas, alguns perdendo pontos, mas não “vagas”. Ainda chama a atenção o empate na oitava vaga, deixando uma situação especial para a CBDA decidir, e melhor que o faça antes da competição, caso tenhamos empate com dois nadadores com a mesma pontuação de índice técnico:

Como estava a tabela dos pré-convocados após o Open 2016:
1. Caio Pumputis do Pinheiros 200 peito 2:13.95 852 pontos
2. Rafaela Raurich do Curitibano 200 livre 2:01.34 807 pontos
3. Breno Correia do Flamengo 100 livre 50.39 807 pontos
4. Matheus Gonche do Fluminense 200 borboleta 1:59.97 803 pontos
5. Maria Luiza Pessanha do Marina Barra 100 costas 1:02.73 795 pontos
6. Rodolfo Marka Fraga do Corinthians 100 livre 50.93 781 pontos
7. Fernanda Andrade do Curitibano 100 livre 57.38 747 pontos
8.Leonardo Simões do Corinthians 100 borboleta 54.95 745 pontos
9. Marco Tulio Santos do Corinthians 200 borboleta 2:02.99 745 pontos

Quem são os oito pré-convocados antes do Maria Lenk com a tabela atualizada:
1. Caio Pumputis 200 peito 2:13.95 852 pontos
2. Rafaela Raurich 200 livre 2:01.34 807 pontos
3. Breno Correia 100 livre 50.39 806 pontos
4. Matheus Gonche 200 borboleta 1:59.97 803 pontos
5. Maria Luiza Pessanha 100 costas 1:2.73 795 pontos
6. Rodolfo Moreira 100 livre 50.93 781 pontos
7. Fernanda Andrade 100 livre 57.38 746 pontos
8. Marco Tulio Santos 200 borboleta 2:02.99 745 pontos
9. Leonardo Simões 100 borboleta 54.95 745 pontos

Tabela de pontos 2017 mudou os pré-classificados para Budapeste

1

Todos os anos, a FINA atualiza sua tabela de pontos para contagem de índice técnico de acordo com o ranking e os recordes mundiais batidos. O Brasil ficou anos utilizando uma tabela errada e defasada. Desde o ano passado, a CBDA atualizou seu sistema e estamos utilizando a tabela oficial. Algumas marcas expressivas na temporada passada mudaram radicalmente algumas provas, exemplo dos 100 peito masculino onde o britânico Adam Peaty com o recorde mundial de 57.68 teve impacto grande em nossa realidade. De acordo com o boletim da CBDA, serão convocados os oito melhores índices técnicos alcançados nos resultados entre eliminatórias e finais do Troféu Open 2016 e o Maria Lenk 2017.

Pelo uso da nova tabela, dois nadadores, os dois dos 100 peito masculino, ficam de fora na nova pré-classificação para Budapeste:
Como era a situação dos 8 pré-classificados para o Mundial de Budapeste após o Open 2016:
1 Thiago Simon do Corinthians 200 peito 2:10.78 915 pontos
2 Pedro Cardona do Pinheiros 100 peito 1:00.46 904 pontos
3 Brandonn Almeida do Corinthians 400 medley 4:12.49 901 pontos
4 Gabriel Silva Santos do Pinheiros 100 livre 48.60 899 pontos
5 Felipe França do Corinthians 100 peito 1:00.65 896 pontos
6 Leonardo de Deus do Corinthians 200 borboleta 1:56.21 884 pontos
7 Guilherme Guido do Pinheiros 100 costas 54.30 875 pontos
8 Manuella Lyrio do Pinheiros 200 livre 1:58.25 872 pontos

Como ficou a situação com a atualização da tabela de pontos da FINA, quem são os 8 pré-classificados:
1. Thiago Simon 200 peito 2:10.78 915 pontos
2. Brandonn Almeida 400 medley 4:12.49 900 pontos
3. Gabriel Silva Santos 100 livre 48.69 899 pontos
4. Leonardo de Deus 200 borboleta 1:56.21 883 pontos
5. Guilherme Guido 100 costas 54.30 875 pontos
6. Manuella Lyrio 200 livre 1:58.25 872 pontos
7. Luiz Altamir Melo 400 livre 3:50.64 864 pontos
8. Etiene Medeiros 50 livre 24.98 857 pontos

Pedro Cardona e seus 1:00.46 caiu de 904 pontos para 843 pontos
Felipe França e seus 1:00.65 caiu de 896 pontos para 835 pontos

100 livre masculino é a prova mais popular do Maria Lenk 2017

0

A mais antiga olímpica, a chamada prova clássica, os 100 metros nado livre é a prova com o maior número de atletas inscritos e participantes do Troféu Maria Lenk 2017. São 40 nadadores inscritos liderados pelo melhor tempo no balizamento do finalista olímpico Marcelo Chierigihini. Ele aparece balizado na raia 4 da quinta série com 48.12, tempo que abriu o revezamento 4×100 livre nos Jogos do Rio 2016.

A segunda prova no total de atletas é os 50 costas masculino com 35 nadadores. Entre as mulheres, também são os 100 metros nado livre a prova com o maior número de participantes com 32 inscritas. Detalhe que a segunda prova mais popular entre as mulheres do Maria Lenk 2017 é os 50 e os 400 livre, ambas com 30 nadadoras inscritas.

A prova menos popular para as mulheres é os 400 medley com 12 inscritas enquanto que para os homens é os 200 peito com 20 nadadores.

 

FEMININO PROVAS MASCULINO
30 50 LIVRE 31
32 100 LIVRE 40
26 200 LIVRE 26
30 400 LIVRE 34
21 800 LIVRE 21
16 1500 LIVRE 22
16 50 COSTAS 35
18 100 COSTAS 25
18 200 COSTAS 32
22 50 PEITO 35
27 100 PEITO 30
23 200 PEITO 20
18 50 BORBOLETA 35
20 100 BORBOLETA 23
19 200 BORBOLETA 21
24 200 MEDLEY 29
12 400 MEDLEY 24
8 4X50 LIVRE 9
8 4X100 LIVRE 10
7 4X200 LIVRE 8
7 4X100 MEDLEY 9

Diário do Maria Lenk 2017 – Quarta-feira, 26 de abril de 2017

2

Estamos há seis dias da maior competição da natação brasileira, seletiva para os Mundiais de Budapeste e o Mundial Júnior de Indianápolis. Entra hoje no ar, o Diário do Maria Lenk, relato que a cada dia até a véspera da competição vai trazer detalhes dos preparativos para a disputa.

* Dia nublado no Rio de Janeiro, muito vento durante o dia, muito mesmo, chuva só a partir da noite. Temperatura entre 21 a 27 graus. Previsão de frente fria com chuva vai até sábado.
* Nesta época do ano, nascer do sol por volta das 6 da manhã, e por do sol antes das 6 da tarde. Isso indica que todas as finais serão disputadas a noite, sob as luzes do Maria Lenk.
* Fiz uma visita ao Maria Lenk no dia de hoje e circulei por toda piscina, fazendo os roteiros de entrada, saída, ida para a prova, aquecimento, Estive na piscina de aquecimento e na piscina principal. Só não foi possível ver a iluminação do complexo, foi fechado as 18 horas.
* CBDA e COB estão juntos na organização do Maria Lenk 2017. Além da celebração dos 10 anos do complexo aquático, o COB se sentiu na responsabilidade de ajudar a entidade e está dando toda assistência, inclusive financeira para a realização do evento.
* Dois grandes banners anunciando a competição estão na grande da entrada do complexo na Avenida Embaixador Abelardo Bueno. A intenção é promover a competição e fazer a vizinhança prestigiar o evento.
* Diferente das últimas edições no Maria Lenk, desta vez apenas um lado de arquibancada será utilizado, tanto para o público como para os atletas. Será o lado oposto da piscina de aquecimento. No outro lado, apenas a cabine de transmissão do SporTV.
* Entrada do público será pela Avenida Embaixador Abelardo Bueno, dos atletas, treinadores, dirigentes e pessoas credenciadas no portão de entrada lateral. Detalhe que somente ingressarão ao local com suas credenciais. O sistema de segurança montado é bem rígido e os clubes serão orientados para cumprirem as determinações.
* Esta será a quinta vez que o Complexo Maria Lenk vai receber o Troféu Maria Lenk e diferente das três últimas (2009, 2012 e 2013), vamos ter uma piscina de 50 metros para aquecimento e soltura. Isso repete o que aconteceu em 2008 e nos Jogos Pan Americanos quando tínhamos a piscina de aquecimento. Agora, ela é da Myrtha e foi construída para a Olimpíada. Nesta área é que ficarão as tendas dos clubes.
* Não haverá qualquer acesso ou uso da piscina de saltos e nem da área ao redor da piscina como tradicionalmente as equipes faziam.
* Os clubes cariocas que treinam no Maria Lenk continuam utilizando normalmente a piscina. Hoje durante a nossa visita, estavam o grupo do Marina Barra/Unisanta e do Fluminense na piscina. Guilherme Costa, novo recordista sul-americano dos 1500 metros nado livre, era um dos que estava treinando. Segundo a organização, os treinamentos seguirão normalmente durante toda a semana, inclusive durante a competição para os atletas que não irão participar do evento.
* O supervisor de natação da CBDA, Romulo Noronha, irá anunciar os critérios para a formação de uma Seleção Brasileira para os Jogos Sul-Americanos da Juventude que acontecerão no final de setembro em Santiago, no Chile.
* O sistema de cronometragem da competição já foi testado no dia de hoje. O sistema é Colorado e as placas já foram dispostas na piscina. Os blocos de partida são os Myrtha e, como sempre tem sido mantidos, estavam cobertos com as capas protetoras.
* Thiago Pereira, recém aposentado, vai estar no Maria Lenk na próxima semana. O ex-nadador estará no Rio para uma reunião da Comissão dos Atletas do COB e vai estar pelo menos um dia assistindo a competição.
* Uma coisa mudou muito na região. Desde a primeira vez que tivemos competição por aqui em 2007, o número de hotéis incrementou muito. E beneficiados pelo período, as cotações estão bem abaixo do que se paga nos hotéis localizados na zona sul e na região da praia.
* Churrascaria Norte Grill, tradicional ponto de refeição utilizado durante as competições segue como a opção mais próxima da piscina. O churrasco buffet livre está em R$ 39,99, e o rodízio de pizza a noite por R$ 29,99.
* Ainda existem outras opções na área do Condomínio Rio 2 além do Shopping Metropolitano localizado a dois quilômetros do Maria Lenk.

Raio X técnico completo da participação do Brasil no Sul-Americano

0

A Best Swimming fez um levantamento mais detalhado da campanha brasileira no Campeonato Sul-Americano Juvenil encerrado no final de semana em Cali, na Colômbia. Veja aqui os detalhes da campanha do Brasil recordista no número de medalhas.

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Seleção Brasileira teve 46 nadadores no Sul-Americano:
Juvenil A –
Fem: Sofia Rondel, Laura Paludo, Ana Paula Behr, Fernanda Celidônio, Marcella Ribeiro, Aime Lourenço, Nichelly Lysy, Victoria Bastos, Cibelly Martins, Alexia Assunção, Raphaela Franco, Giulia Carvalho
Masc: Murilo Sartori, Victo Barganha, Wander de Sousa, Lincoln Cunha, Gabriel da Costa, Vinicius Kohns, Lucas Brites, Caio França, Rafael Pires, Avelar Hostalicio, Nicolas de Souza
Juvenil B –
Fem: Camila Lopes, Clarissa Rodrigues, Leticia Rodrigues, Ana Carolina Vieira, Isabel Fagundes, Aricia Peree, Luanna de Oliveira, Bruna Leme, Victoria de Moura, Lorena de Silva, Camila Mello, Beatriz e Silva
Masc: Breno Correia, Lucas Peixoto, João Paulo de Andrade, Matheus Gonche, Luan Sirilo, Marcelo Araujo, Marco Santos, Luiz Gabriel da Silva, Arthur Reis, Kayky Mota, Bruno Guerra

Brasil conquistou o número recorde de 107 medalhas, recorde anterior era do Sul-Americano 2015 com 92 medalhas.
Destas 107 medalhas, 46 de ouro, 37 de prata, 24 de bronze.

Destaque positivo para a equipe foi o 100% de aproveitamento dos revezamentos. Brasil venceu todas as 16 provas de revezamento disputadas.

Nas medalhas, 91 em provas individuais, 16 em provas de revezamento.
Nas vitórias, 30 em provas individuais, 16 em provas de revezamento.

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Se contabilizarmos por estilo, veja o total de medalhas que a Seleção Brasileira conquistou em provas individuais:
Livre –
Medalhas conquistadas – 25
Vitórias possíveis – 20
Vitórias alcançadas – 10

Costas –
Medalhas conquistadas – 19
Vitórias possíveis – 12
Vitórias alcançadas – 5

Peito –
Medalhas conquistadas – 18
Vitórias possíveis – 12
Vitórias alcançadas – 5

Borboleta –
Medalhas conquistadas – 15
Vitórias possíveis – 12
Vitórias alcançadas – 7

Medley –
Medalhas conquistadas – 13
Vitórias possíveis – 8
Vitórias alcançadas – 3

Piores provas do Brasil no Sul-Americano:
200 costas e 400 medley, nenhuma vitória nas quatro categorias

Melhores provas do Brasil no Sul-Americano:
100 livre, 200 livre, 50 costas, 50 borboleta, 100 borboleta, 200 medley todas com três vitórias

Em nenhuma prova o Brasil conseguiu vencer as quatro categorias na mesma prova.

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Alerta – Preocupante
No costas, tivemos 3 vitórias nos 50 costas, 2 nos 100 costas, 0 nos 200 costas.
No peito, tivemos 3 vitórias nos 50 peito, 2 nos 100 peito, 1 nos 200 peito.
No borboleta, tivemos 3 vitórias nos 50 borboleta, 3 vitórias nos 100 borboleta, apenas 1 nos 200 borboleta.
No medley, tivemos 3 vitórias nos 200 medley, nenhuma nos 400 medley.
Nas provas de fundo, vencemos apenas 1 das 4 provas de 400 livre, 1 das 2 provas de 800 livre, e 1 das 2 provas de 1500 livre.

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 21 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Masculino X Feminino
Muito equilíbrio nas duas seleções. Contabilizando apenas as provas individuais:
Feminino
21 medalhas de ouro, 18 medalhas de prata, 11 medalhas de bronze
Masculino
21 medalhas d eouro, 18 medalhas de prata, 12 medalhas de bronze

Eliminatórias & Finais
Das 80 provas disputadas, 64 individuais, 16 de revezamento.
Brasil teve 126 nadadores nas finais, apenas em 2 provas não tivemos representantes.
Nos 200 borboleta Juvenil B feminino, onde apenas uma nadadora disputou as eliminatórias.
Nos 50 livre Juvenil B feminino, onde Ana Carolina Vieira não passou para a final, única brasileira em toda competição a parar nas eliminatórias.

Dobradinhas
Nas 64 provas individuais, 30 vitórias e 16 delas com dobradinha, ou seja, fazendo o 1o e o 2o colocado.

Melhora de tempo das eliminatórias para as finais
Em 126 finais, apenas 7 nadadores não melhoraram suas marcas das eliminatórias para as finais.

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 21 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Melhora de marca pessoal
Em 126 finais, 47 melhores marcas pessoais.
Mesmo sendo categoria Juvenil, competição em abril o índice de melhor de 37,30% é positivo.

Maiores medalhistas do Brasil
Murilo Sartori 9 medalhas, 9 medalhas de ouro
100, 200, 400 livre, 200 medley
4×100 livre, 4×100 medley, 4×200 livre, 4×100 livre misto, 4×100 medley misto

Breno Correia 8 medalhas, 7 medalhas de ouro, 1 de prata
50, 100, 200 livre, 4×100 livre, 4×100 medley, 4×200 livre, 4×100 livre misto,
Prata nos 400 livre

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Mais duas medalhas para o Brasil nas águas abertas do Sul-Americano

0

Um dia depois de ganharmos duas medalhas (ouro e bronze) na prova dos 5 quilômetros categoria Juvenil A, hoje foi a vez da categoria Juvenil B nadar a prova dos 7,5 quilômetros no Campeonato Sul-Americano Juvenil no Lago Calima, na Colômbia. E novamente, mais duas medalhas para o Brasil, desta vez uma prata com Henrique Figueirinha e um bronze com João Ricardo de Miranda na prova masculina. Entre as mulheres, Carol Hertel foi a melhor brasileira ficando em quarto lugar e deve ser a integrante do revezamento que acontece em dois dias.

Até agora, passadas quatro provas, o quadro de medalhas das águas abertas no Sul-Americano apresenta o Brasil em segundo lugar:
Perú 2 medalhas, 2 ouros
Brasil 4 medalhas, 1 ouro, 1 prata, 2 bronzes
Equador 3 medalhas, 1 ouro, 1 prata, 1 bronze
Colômbia 2 medalhas, 2 pratas
Venezuela 1 medalha, 1 bronze

Resultados prova 7,5 k
Feminino
1o Fanny Gabriela Sanchez do Perú 1:41.00.47
2o Karen Restrepo da Colômbia 1:43.14.74
3o Alexandra Laguazo do Equador 1:44.39.05
4o Carol Hertel do Brasil 1:45.03.47
10o Julia Nina do Brasil 1:48.00.26

Masculino
1o David Andres Farinango Berru do Equador 1:29.28.33
2o Henrique Ferreira Figueirinha do Brasil 1:29.48.16
3o João Ricardo Cauduro de Miranda 1:30.50.79

Amanhã acontece a prova dos 10 quilômetros para nadadores de 18 e 19 anos.

Programação detalhada de horário das finais Maria Lenk 2017

1

Os dois últimos dias, os dois dias que terão transmissão ao vivo pelo SporTV, são as etapas com maior duração no programa horário montado pela CBDA para o Troféu Maria Lenk 2017.

Confira dia a dia o tempo de duração das finais:
1a etapa, terça-feira, 2 de maio
Início 17:30
Final 18:57
Duração 1 hora e 27 minutos

2a etapa, quarta-feira, 3 de maio
Início 17:30
Final 19:22
Duração 1 hora e 52 minutos

3a etapa, quinta-feira, 4 de maio
Início 17:30
Final 18:55
Duração 1 hora e 25 minutos

4a etapa, sexta-feira, 5 de maio
Início 19:00
Final 21:00
Duração 2 horas

5a etapa, sábado, 6 de maio
Início 19:00
Final 21:00
Duração 2 horas

Esta previsão não inclui as possíveis (e previstas) séries extras para os nadadores júniors que nadam em busca de índices para o Campeonato Mundial Júnior.

Veja: os recordes do Parque Aquático Maria Lenk

0

Completando 10 anos de vida, o Parque Aquático Maria Lenk vai receber o Troféu Maria Lenk pela quinta vez. A Best Swimming fez um levantamento e traz as melhores marcas já feitas na melhor e mais famosa piscina do país. Veja os recordes do Parque Aquático Maria Lenk:

50 livre feminino – Jeanette Ottesen, Corinthians 24.98 24/04/2012
100 livre feminino – Jeanette Ottesen, Corinthians 54.33 28/04/2012
200 livre feminino – Femke Heemskerk, Minas 1:58.14 22/04/2013
400 livre feminino – Mireia Belmonte, Flamengo 4:05.70 28/04/2012
800 livre feminino – Lotte Friis, Corinthians 8:26.98 27/04/2012
1500 livre feminino – Kristel Kobrich, Corinthians 16:11.40 08/05/2009
50 costas feminino – Etiene Medeiros, SESI-SP 27.88 25/04/2013
100 costas feminino – Fabíola Molina, São José 1:00.51 09/05/2009
200 costas feminino – Laure Manaudou, Pinheiros 2:11.77 26/04/2012
50 peito feminino – Tatiane Sakemi, Pinheiros 30.81 08/05/2009
100 peito feminino – Tatiane Sakemi, Pinheiros 1:07.67 09/05/2009
200 peito feminino – Carolina Mussi, Pinheiros 2:27.42 05/05/2009
50 borboleta feminino – Jeanette Ottesen, Corinthians 25.29 26/04/2012
100 borboleta feminino – Gabriella Silva, Pinheiros 58.25 06/05/2009
200 borboleta feminino – Joanna Maranhão, Minas 2:09.48 08/05/2009
200 medley feminino – Joanna Maranhão, Minas 2:14.13 09/05/2009
400 medley feminino – Mireia Belmonte, Flamengo 4:39.41 28/04/2012
Revezamento 4×50 livre feminino – Minas Tênis Clube 1:41.18 22/04/2013
Inge Dekker, Carolina Bergamaschi, Roberta Kamila Albino, Lorrane Ferreira
Revezamento 4×100 livre feminino – Seleção Brasileira 3:43.16 11/05/2008
Flávia Delaroli, Tatiana Lemos Barbosa, Michele Lenhardt, Monique Ferreira
Revezamento 4×200 livre feminino – Minas 8:09.54 24/04/2013
Manuella Lyrio, Femke Heemskerk, Andressa Lima, Ana Carolina Araújo Santos
Revezamento 4×100 medley feminino – Seleção Brasileira 4:04.88 10/05/2008
Fabiola Molina, Tatiane Sakemi, Gabriella Silva, Tatiana Lemos Barbosa

50 livre masculino – Cesar Cielo, Pinheiros 21.33 05/05/2009
100 livre masculino – Cesar Cielo, Pinheiros 47.60 09/05/2009
200 livre masculino – Nicolas Oliveira, Pinheiros 1:46.90 06/05/2009
400 livre masculino – Charles Houchin, Minaas 3:50.11 28/04/2012
800 livre masculino – Luiz Rogério Arapiraca, Unisanta 7:58.20 08/05/2009
1500 livre masculino – Martin Naidich, Argentina 15:10.24 23/04/2013
50 costas masculino – Daniel Orzechowski, Pinheiros 24.44 24/04/2012
100 costas masculino – Gabriel Mangabeira, Pinheiros 53.81 09/05/2009
200 costas masculino – Leonardo de Deus, Flamengo 1:57.38 26/04/2012
50 peito masculino – Felipe França, Pinheiros 26.87 27/04/2012
100 peito masculino – Henrique Marques Barbosa, Pinheiros 59.03 09/05/2009
200 peito masculino – Henrique Marques Barbosa, Pinheiros 2:08.44 05/05/2009
50 borboleta masculino – Cesar Cielo, Pinheiros 22.76 26/04/2012
100 borboleta masculino – Gabriel Mangabeira, Pinheiros 51.21 06/05/2009
200 borboleta masculino – Kaio Márcio Almeida, observação 1:53.92 08/05/2009
200 medley masculino – Thiago Pereira, Corinthians 1:57.11 25/04/2012
400 medley masculino – Thiago Pereira, Minas 4:13.04 08/05/2008
Revezamento 4×50 livre masculino – Pinheiros 1:26.42 06/05/2009
Nicholas Santos, Cesar Cielo, Fernando Souza da Silva, Bruno Fratus
Revezamento 4×100 livre masculino – Pinheiros 3:14.45 09/05/2009
Nicolas Oliveira, Cesar Cielo, Nicholas Santos, Fernando Souza da Silva
Revezamento 4×200 livre masculino – Flamengo 7:20.02 25/04/2012
João de Lucda, Eduardo Duarte, Leonardo de Deus, André Schultz
Revezamento 4×100 medley masculino – Pinheiros 3:33.83 08/05/2009
Guilherme Guido, Henrique Barbosa, Gabriel Mangabeira, Cesar Cielo

Brasil abre Sul-Americano de Águas Abertas com ouro e bronze

0

Brasil começou com duas medalhas esta manhã no Lago Calima, na Colômbia, a disputa das águas abertas do Campeonato Sul-Americano dos Esportes Aquáticos. As provas de 5 quiilômetros para nadadores categoria Juvenil A (14 e 15 anos) abriram o programa que vai ter quatro dias de disputa no novo formato estabelecido com a mudança de idades.

O baiano Ricardo de Almeida foi o campeão na prova masculina chegando seis segundos a frente do equatoriano Said Enrique Flores. Na disputa feminina, a também baiana foi terceira colocada na prova vencida pela peruana Melani Rojas.

As disputas estão acontecendo no Lago Calima, o maior lago artificial da Colômbia, localizado no Vale del Cauca, a 1.500 metros acima do nível do mar.

Na programação do Sul-Americano de Águas Abertas esta é a sequência de provas:
26 de abril, quarta-feira
7,5 quilômetros para nadadores de 16 a 17 anos
27 de abril, quinta-feira
10 quilômetros para nadadores de 18 a 19 anos
28 de abril, sexta-feira
Provas de revezamento
14-16 anos
Aberto

Resultados da prova de hoje:
Prova feminina
1o Melani Rojas do Perú 1:09.57
2o Valentina Bolivar da Colômbia 1:09.58
3o Isis da Silva do Brasil 1:10.31

Prova masculina
1o Ricardo de Almeida do Brasil 1:02.09
2o Said Enrique Flores do Equador 1:02.15
3o Ezequiel Jesus Piñon da Venezuela 1:02.18

Comparando o Sul-Americano 2015 x Sul-Americano 2017

2
Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

O Brasil voltou de Cali, na Colômbia, com um saldo recorde na conta do Campeonato Sul-Americano Juvenil. A equipe chegou a 107 medalhas, maior número já alcançado na competição superando de longe o recorde anterior do Sul-Americano de 2015 em Lima, no Perú, 92 medalhas.

Brasil Campeao. Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquaticos no Campo de Marte. 18 de abril de 2015, Lima, Peru. Foto: Satiro Sodre/SSpress

Uma comparação entre as duas competições cabe para uma melhor análise do desempenho de nossa seleção. Em 2015, foi quando as provas de 50 metros nos estilos e os revezamentos mistos foram incluídos no programa, deixando a competição com 80 provas. Programa que foi repetido neste ano e vai ser mantido pela CONSANAT em 2019 no Sul-Americano que será em Santiago, no Chile.

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Comparando o número de medalhas das duas seleções:
2015, Lima, Perú
92 medalhas
54 de ouro
29 de prata
9 de bronze

2017, Cali, Colômbia
107 medalhas
46 de ouro
37 de prata
24 de bronze

Sele‹o Brasileira de Natacao. Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquaticos no Campo de Marte. 16 de abril de 2015, Lima, Peru. Foto: Satiro Sodre/SSpress

Como se vê, o desempenho de 2015 foi mais qualificado que o de 2017, oito medalhas de ouro a mais do que a campanha deste ano, embora com maior número de medalhas no total. O número de recordes batidos e principalmente pelo Brasil mostram que 2015 foi realmente mais forte:
2015 – 33 recordes de campeonato batidos, 28 pelo Brasil
2017 – 23 recordes de campeonato batidos, 12 pelo Brasil

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Outra vantagem de 2015 em relação a 2017 é a premiação dos melhores nadadores da competição. Em Cali, apenas um dos quatro melhores índices técnicos, um de cada categoria foi do Brasil, Murilo Sartori nos 400 livre no Juvenil A masculino.  Em 2015, o Brasil teve a conquista dos dois prêmios Señor de Sipán, premiação dada aos melhores atletas do torneio conquistado por Bruna Primati e Felipe Ribeiro Souza.

Na Seleção do Sul-Americano de 2015 um monte de estrelas. O time era muito bom e daquele grupo saíram até os olímpicos Gabrielle Roncatto, Jhennifer Alves e Brandonn Almeida, e os “quase olímpicos” Rafaela Raurich e Vinicius Lanza.

Bruna Primati, Felipe Ribeiro. Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquaticos no Campo de Marte. 18 de abril de 2015, Lima, Peru. Foto: Satiro Sodre/SSpress

2015, como este ano, foi ano de Mundial Júnior, e o Brasil teve quatro medalhas em Singapura, todas elas de nadadores que estavam no Sul-Americano de Lima com Brandonn Almeida, Vinicius Lanza e Felipe Ribeiro. Tomara que isso volte a acontecer no Mundial Júnior deste ano.

Alguns nadadores da Seleção de 2017 são remanescentes e também estiveram no Sul-Americano de 2015. São eles: Victoria Izidro de Moura, Aricia Peree, e Beatriz Lima e Silva. Outros estão convocados, mas abriram mão de nadar o Sul-Americano como Caio Pumputis, Rafaela Raurich e Maria Luiza Pessanha.

Campeonato Sul-Americano Juvenil de Desportos Aquaticos na Piscinas Hernado Botero Obyrne. 22 de Abril de 2017, Cali, Colombia. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Veja os resultados completos do Sul-Americano 2015:

Resultados-completos-surameicano-juvenil-Lima-2015

Veja os resultados completos do Sul-Americano 2017:

ResultadosCompletos2017

Veja o total de atletas do Troféu Maria Lenk 2000-2017

1

Chamou a atenção o número de 297 nadadores participando do Troféu Maria Lenk, o menor número desde 2000. A Best Swimming apresenta abaixo a relação do total de nadadores inscritos no principal torneio da natação brasileira desde 2000:

ANO TOTAL DE ATLETAS
2000 619
2001 454
2002 376
2003 436
2004 409
2005 377
2006 392
2007 381
2008 437
2009 318
2010 431
2011 390
2012 368
2013 346
2014 344
2015 350
2016 348
2017 297

 

Observações:

* Olhando os anos anteriores, todos os Torneios em anos subsequentes a anos olímpicos tiveram redução no número de participantes.
* É necessário destacar que houve uma redução significativa nos índices para esta temporada deixando o nível da competição mais forte.

297 atletas, o menor Maria Lenk dos últimos 18 anos

0

Pela primeira vez desde 2000, o Troféu Maria Lenk vai ter menos de 300 nadadores na disputa. Pelo balizamento e total de atletas divulgados pela CBDA no dia de hoje, serão 297 atletas de 36 equipes. Destes clubes, três são estrangeiros com 13 nadadores. Assim, vamos ter 284 nadadores de 33 clubes brasileiros.

Pelos clubes brasileiros, presença de cinco nadadores estrangeiros, todos argentinos:
No Minas Tênis Clube – Macarena Ceballos e Virginia Bardach
No Grêmio Náutico União – Ana Belen Presumido
Pela Unisanta – Andrea Berrino e Julia Sebastian
No Pinheiros – Florencia Perotti

Na inscrição dos clubes, ausência de olímpicos aposentados (Thiago Pereira, Jessica Cavalheiro, Tales Cerdeira), e também de João de Lucca, que permanece sem clube, mas volta a competir no Brasil no segundo semestre além de Nicolas Oliveira que também segue treinando nos Estados Unidos. Outra olímpica fora do Maria Lenk 2017 é Larissa Oliveira, lesionada. São seis nadadores  do Time Brasil 2016 ausentes do Maria Lenk 2017.

Entre os atletas mais destacados alguns pontos interessantes:
* Etiene Medeiros abriu mão dos 100 costas. Suas provas vão ser os 50 e 100 livre, 100 borboleta e 50 costas.
* Cesar Cielo está nas suas três provas tradicionais, 50 e 100 livre, 50 borboleta.
* Nicholas Santos vai apenas nos 50, livre e borboleta.
* Bruno Fratus, estreando em clube novo, Internacional de Santos, nada os 50 e 100 livre, as mesmas provas de Marcelo Chierighini.
* Presença de duas nadadoras das águas abertas, Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha, ambas do Unisanta. Ausência de Allan do Carmo.
* Dois nadadores da Seleção Paralímpica, André Brasil nada pelo Pinheiros e Phelippe Rodrigues pelo SERC.
* Guilherme Costa da Unisanta não vai nadar a prova dos 800 livre, nada os 400 e vai com tudo nos 1500 livre em busca de uma vaga para o Mundial de Budapeste.
* De acordo com o regulamento, atletas podem participar de até quatro provas individuais, porém encontramos alguns nadadores em mais de quatro provas:
Fernanda Goeij do Curitibano está em 6 provas
Ana Giulia Zortea do Pinheiros está em 5 provas
Joanna Maranhão do Unisanta está em 5 provas
E o jovem Murilo Sartori do Natação Americana aparece em 5 provas

Veja aqui a inscrição por clube:
Inscricaoporclube

297 nadadores participantes, 175 homens, 122 mulheres, 36 equipes participantes. Maior delegação é do Pinheiros 58 nadadores, 34 homens e 24 mulheres, seguido por Minas Tênis Clube 35, Unisanta 31, Corinthians 27 e Fluminense, o maior dos clubes do Rio de Janeiro, 24 atletas.

Veja o total de atletas por clube:
Totaldeatletas

PUBLICIDADEFABIOLA MOLINA
ATLETA ESTUDANTE
SWIM CHANNEL
MAXI HOT AQUECEDORES

Coach no Instagram

PUBLICIDADEMANSUR SPORTS