Best Memória: Feliz Dia da Natação Argentina

0
105
FABIOLA MOLINA

8 de agosto, hoje se comemora o Dia da Natação na Argentina. E a data não foi escolhida a toa, é uma homenagem a primeira (e única) medalha de ouro olímpica da Argentina, nos Jogos Olímpicos de 1928, em Amsterdam, quando Alberto Zorrilla venceu a prova dos 400 metros nado livre.

Nascido em Buenos Aires, no dia 6 de abril de 1906, Zorrilla era de uma família muito rica na Argentina e esteve nos Jogos de 1924 chegando as semifinais dos 100 metros nado livre. Após o título sul-americano do ano seguinte, foi estudar e treinar nos Estados Unidos onde defendia o New York Athletic Club.

Nos Jogos de 1928, com a ausência do campeão dos Jogos anteriores, Johnny Weissmuller na prova dos 400 livre, Zorrilla não era o favorito para a disputa. Tanto nas eliminatórias, como nas semifinais, o sueco Arne Borg foi o melhor tempo, sempre ameaçado pelo americano Boy Charlton. Com a atenção toda para os dois, Zorrilla acabou sendo a surpresa vencendo a prova com dois segundos de vantagem.

Zorrilla foi campeão olímpico marcando 5:01.6, uma melhora e tanto do seu tempo da semifinal com 5:11.4 e da eliminatória 5:19.2, todos recordes sul-americanos da época. Nos Jogos de 24, Zorrilla também nadou os 400 metros nado livre e nem passou das eliminatórias com 5:49.4.

A piscina dos Jogos Olímpicos de 1928 foi uma estrutura temporária construída especialmente para a competição e foi destruída no ano seguinte. O programa de provas foi o mesmo dos Jogos anteriores com seis provas para os homens e cinco para as mulheres.

Naqueles Jogos, Zorrilla estava com 22 anos. Além do ouro nos 400 livre, ele ainda foi quinto nos 1500 metros e sétiimo nos 100 livre. Foi o primeiro e único atleta da história olímpica a chegar as finais de todas as provas de livre da mesma Olimpíada. Ele também esteve nos Jogos de 1932, em Berlim, na Alemanha, onde inclusive foi o porta-bandeira no desfile de abertura. Entretanto, nem pulou na água. Ficou doente e não pode participar.

Albert Zorrilla faleceu aos 80 anos, em Miami, na Flórida, Estados Unidos, em 23 de abril de 1986. Depois da natação, se tornou jornalista, se naturalizou americano em 1954 e foi introduzido no International Swimming Hall of Fame em 1976. A principal piscina olímpica de Mar del Plata, leva o seu nome, Centro Acuático Alberto Zorrilla.

A natação argentina começou a ser praticada na década de 1850 e adquiriu popularidade na década de 1920 impulsionada pelas façanhas do maratonista Enrique Tiraboschi , o primeiro argentino a cruzar o Canal da Mancha e quebrando o então recorde da prova, de Lillian Harrison que cruzou o Rio da Prata e posteriormente o ouro olímpico de Zorrilla.

Em 1936, Jeanette Campbell foi a primeira mulher argentina a ir para uma Olimpíada e voltou com uma prata nos 100 metros nado livre.

A CADDA, Confederación de Deportes Acuáticos foi fundada em 1970 e conta com aproximadamente 2.700 nadadores registrados.

Deixe uma resposta