Rússia abre vantagem e lidera no Europeu

0
124
FABIOLA MOLINA

Mais um dia de briga entre russos e britânicos no Campeonato Europeu em Glasgow, na Escócia. A Rússia com as vitórias expressivas de Anton Chupkov nos 200 peito e Kliment Kolesnikov nos 100 costas abre vantagem no quadro geral de medalhas.

200 metros borboleta feminino –
Prova forte, e equilibrada. Foram quatro nadadoras na casa dos 2:07, e um domínio húngaro que já havia sido visto na versão masculina. Aqui, deu Boglarka Kapas, mais conhecida pelos seus resultados nas provas de fundo, bronze nos 800 metros nado livre nos Jogos Olímpicos do Rio 2016 quando foi a mais jovem integrante da Seleção Húngara. No Mundial de Kazan, em 2015, Kapas foi bronze nos 1500 metros nado livre. Participando dos Europeus Absolutos de 2014 e 2016, esta foi a sua nona medalha, mas apenas a primeira nas provas de borboleta. Ela só havia sido medalhista nos 200 borboleta nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2010, em Singapura, quando venceu a prova.

Na performance de ontem, parciais de 29.56, 1:01.96 (32.40), 1:34.21 (32.25) e o final mais equilibrado 2:07.13 (32.92). Até os 150 metros estava na quinta colocação.

Pódio:
1o Boglarka Kapas da Hungria 2:07.13
2o Svetlana Chimrova da Rússia 2:07.33
3o Alys Thomas da Grã-Bretanha 2:07.42

100 metros costas masculino –
Mais um ouro para Kliment Kolesnikov da Rússia, mais um recorde mundial júnior, o quarto nesta competição, e agora novo recorde nacional da Rússia com 52.53, segunda melhor marca do mundo em 2018. Liderando desde o princípio, passou com 25.53 e voltou com 27.00. A vitória ainda foi com dobradinha com Evgeny Rylov, com a melhor volta da prova, 26.63, chegando em segundo com 52.74.

Pódio:
1o Kliment Kolesnikov da Rússia 52.53 recorde mundial júnior
2o Evgeny Rylov da Rússia 52.74
3o Apostolos Christou da Grécia 53.72

100 metros costas feminino semifinal –
Seis primeiras colocadas na casa dos 59 segundos, Anastasiia Fesikova da Rússia fazendo a melhor marca com 59.38. Para entrar na final, Kira Toussaint da Holanda, a mesma que nadou pelo Minas o último Troféu Brasil, marcando 1:00.02.

200 metros nado livre masculino semifinal –
Liderança de Danas Rapsys da Lituânia fazendo 1:45.33. Duncan Scott da Grã-Bretanha entrou com a oitava vaga para a final com 1:46.97.

200 metros peito feminino semifinal –
Yulia Efimova da Rússia fez o melhor tempo 2:23.49. Para entrar na final, 2:26.84 feito pela alemã Jessica Steiger 2:26.84. Surpresa na não classificação para a final da turca Victoria Gunes que ficou como segundo reserva com 2:27.14.

50 metros borboleta masculino semifinal –

Melhor tempo na eliminatória, melhor tempo na semifinal, nas duas vezes sendo o único a nadar na casa dos 22 segundos. Andriy Govorov da Ucrânia, atleta treinado pelo brasileiro Arilson Soares da Silva, passou com 22.85. Em segundo o britânico Ben Proud com 23.01. Oleg Kostin da Rússia com 23.41 foi o oitavo na classificação. Laszlo Cseh da Hungria, o mais veterano nadador da competição, terminou em nono com 24.48.

200 metros nado livre feminino –
Novo recorde de campeonato e vitória francesa para Charlotte Bonnet com 1:54.95. Dominando desde o início parciais de 26.72, 55.87 (29.15), 1:25.59 (29.72), 1:54.95 (29.36). Colocou quase dois segundos de vantagem sobre a holandesa Femke Heemskerk, vice campeã da prova.

Pódio:
1o Charlotte Bonnet da França 1:54.95 recorde de campeonato
2o Femke Heemskerk da Holanda 1:56.72
3o Anastasia Guzhenkova da Rússia 1:56.77

200 metros peito masculino –
Novo recorde europeu e segunda melhor marca da história para o russo Anton Chupkov com 2:06.80. Melhor que isso, somente os 2:06.67 recorde mundial do japonês Ippei Watanabe. Desta vez, Chupkov já era o primeiro colocado nos 150 metros, mas o que impressiona sempre é o seu último parcial: 31.89. Parciais da prova dele: 29.76, 1:02.38 (32.62), 1:34.91 (32.53), 2:06.80 (31.89).

Pódio:
1o Anton Chupkov da Rússia 2:06.80 recorde europeu
2o James Wilby da Grã-Bretanha 2:08.39
3o Luca Pizzini da Itália 2:08.54

200 metros medley masculino –
Pódio completo na casa do 1:57, vitória do suiço Jeremy Desplanches que treina em Nice, na França, com 1:57.04. Tomou a ponta no parcial de peito para não perder mais: 25.24, 54.81 (29.57), 1:28.74 (33.93), 1:57.04 (28.30).

Pódio:
1o Jeremy Desplanches da Suiça 1:57.04
2o Philip Heintz da Alemanha 1:57.83
3o Max Litchfield da Grã-Bretanha 1:57.96

Revezamento 4×100 metros medley misto –
Vitória do time da casa com novo recorde europeu, Grã-Bretanha 3:40.18 apagando a marca que já era britânica de 3:41.56 do Mundial de Budapeste. Georgia Davies abriu para 59.12, Adam Peaty 57.27, James Guy 50.96 e Freya Anderson fechou com 52.83.

Melhor parcial de costas masculino foi do russo Kliment Kolesnikov 52.51 igualando o melhor tempo do mundo em 2018 de Ryan Murphy. Melhor parcial masculino de peito e borboleta foi dos britânicos Peaty 57.27 e Guy 50.96. E o melhor final masculino ficou para o russo Vlad Morozov 47.83.

Entre as mulheres, o melhor costas para Georgia Davies da Grã-Bretanha 59.12, melhor parcial de peito para Yulia Efimova da Rússia 1:05.07, também da Rússia o melhor de borboleta com Svetlana Chmirova 57.30 e o melhor final feminino para a britânica Freya Anderson 52.83.

Pódio:
1o Grã-Bretanha 3:40.18 recorde europeu
2o Rússia 3:42.71
3o Itália 3:44.85

Quadro de medalhas ao final do quarto dia:
1o Rússia 15 medalhas, 5 ouros, 7 pratas, 3 bronzes
2o Grã-Bretanha 11 medalhas, 4 ouros, 3 pratas, 4 bronzes
3o França 4 medalhas, 3 ouros, 1 bronze

Link para os resultados completos:

http://glasgow2018.microplustiming.com/indexglasgow2018_web.php?s=TG9hZENhbGVuZGFyaW8oJzAnKTs=&cat=ASM&page=043&spec=005&bat=001&td=CGR1&hg=&descIT=TWVuIC0gNHgyMDAgbSBTdGlsZSBMaWJlcm8gLSBGaW5hbGU=&descEN=TWVuIC0gNCB4IDIwMCBtIEZyZWVzdHlsZSAtIEZpbmFs&descFR=SG9tbWVzIC0gNHgyMDAgbSBOYWdlIExpYnJlIC0gRmluYWxl&curCatSel_M_F=17:20&sport=Swimming

Deixe uma resposta