Celebrando os 800 dias para Tóquio 2020, os 800 metros livre

1
657
FABIOLA MOLINA

Estamos a exatos 800 dias dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A data foi comemorada com algumas ações na capital japonesa e a Best Swimming decidiu fazer uma pequena homenagem neste dia. Vamos destacar a prova dos 800 metros nado livre!

Os 800 metros nado livre passam a ser olímpicos para os homens em Tóquio, enquanto as mulheres ganham os 1500 metros. Porém, a história nos indica alguns fatos interessantes como a prova das 880 jardas livres disputada nos Jogos Olímpicos de 1904 em St. Louis, nos Estados Unidos.

Foi o alemão Emil Rausch que no dia 7 de setembro daquele ano venceu a prova das 880 jardas livre com 13:11.4. Era a sua terceira medalha na competição, antes levou o ouro nos 1650 livre e prata nas 220 jardas livre.

Se para os homens a prova dos 800 metros nado livre vai ser a estreia em Tóquio, as mulheres disputam a distância desde os Jogos de 1968, na Cidade do México. Naquela Olimpíada, a jovem americana Debbie Meyers de 16 anos de idade se tornou na primeira (e única até hoje) mulher a ganhar três ouros em provas individuais de livre nos Jogos Olímpicos.

1968, Cidade do México, a estréia dos 800 metros livre feminino na Olimpíada

Meyers venceu os 200 e 400 metros nado livre antes de pular na água para a disputa dos 800. Todo mundo sabia que ela chegaria a sua terceira medalha de ouro, a dúvida era que distância conseguiria colocar sobre a segunda colocada. Meybers venceu com 9:24.0 deixando a compatriota Pan Kruse 11 segundos e sete décimos atrás, 9:35.7.

Na última Olimpíada, Katie Ledecky fez quase a mesma coisa vencendo o Rio 2016 com 8:04.79 contra 8:16.17 da britânica Jazz Carlin, 11 segundos e 38 centésimos. As americanas são absolutas na história dos 800 metros nado livre em Jogos Olímpicos. São nove títulos em 13 Olimpíadas disputadas.

Veja Ledecky batendo a linha do recorde mundial no Rio 2016 

O primeiro recorde mundial dos 800 metros nado livre reconhecido pela FINA foi o britânico Henry Taylor no distante 21 de julho de 1906, 11:25.4 no campeonato britânico em Runcorn, Inglaterra. As mulheres tiveram o seu primeiro recorde mundial reconhecido nas 880 jardas livre em 1919 com a americana Gertrude Ederle marcando 13:19.0. O primeiro recorde dos 800 metros mesmo só viria em 1931 com a francesa Yvonne Dodred 12:18.8.

A FINA só foi reconhecer os recordes mundiais de 800 metros nado livre em piscina curta a partir de 1991. Os recordes mundiais atuais são os seguintes:

Piscina de 50 metros:
Masculino – Zhang Lin da China 7:32.12 no Mundial de Roma, Itália, 29/07/2009
Feminino – Katie Ledecky dos Estados Unidos 8:04.79 nos Jogos Olímpicos do Rio, 12/08/2016

Piscina de 25 metros:
Masculino – Grant Hackett da Austrália 7:23.42 no Campeonato de Victoria, 20/07/2008
Feminino – Mireia Belmonte da Espanha 7:59.34 na Copa do Mundo de Berlim, 10/08/2013

Veja Ian Thorpe se sagrando no primeiro campeão mundial dos 800 livre 

Os homens só ganharam a oportunidade de nadar os 800 metros nado livre em Campeonatos Mundiais na edição de 2001 em Fukuoka. Ian Thorpe foi o primeiro campeão mundial com 7:39.16, na época recorde mundial da prova. Enquanto isso, todos os Campeonatos Mundiais desde 1973 tivemos a prova feminina dos 800 metros nado livre. A italiana Novella Calligaris foi a primeira campeã mundial da prova e, como Thorpe em 2001, também venceu o ouro com novo recorde mundial 8:52.97.

Em 13 Olimpíadas onde os 800 metros nado livre feminino foi disputado, o Brasil esteve presente apenas duas vezes. Primeiro com Maria Elisa Guimarães nos Jogos de 1976 em Montreal. Ela que vinha de um 17o lugar nesta prova no Mundial do ano anterior e um sexto lugar no Pan também 1975, acabou desclassificada na disputa. E por último, Patricia Amorim 21a colocada nos 800 livre dos Jogos de Seul em 1988 com 8:51.96.

Olhando para Tóquio 2020, a prova dos 800 metros nado livre tem os seguintes índices estabelecidos pela FINA:

SEXO INDICE A INDICE B
Feminino 8:33.36 8:48.76
Masculino 7:54.31 8:08.54

 

Guilherme Costa comemora o recorde sul-americano no Troféu Brasil 2018

Guilherme Costa do Pinheiros bateu o recorde sul-americano da prova dos 800 metros nado livre no Troféu Brasil com 7:52.54, em marca abaixo do índice exigido pela FINA. No feminino, Viviane Jungblut venceu os 800 livre do Troféu com 8:39.58. A nadadora do União tem 8:34.92 feitos na edição do ano passado. O recorde brasileiro feminino, entretanto, ainda é de Joanna Maranhão desde o Open de 2009 com 8:32.96.

1 Comentário

Deixe uma resposta