FABIOLA MOLINA

A história das 10 medalhas de Ana Marcela Cunha em Mundiais

1a) Bronze nos 5 quilômetros no Mundial de Roberval, Canadá, em 2010
A primeira medalha de Ana Marcela foi na última edição do Mundial de Águas Abertas. Desde então, a modalidade tem apenas o Mundial dos Esportes Aquáticos a cada dois anos. Antes, era Mundial todo ano.

Roberval, é uma cidade costeira o Lago St. Jean, no Estado de Quebec, e que em julho de 2010 recebeu 144 nadadores de 30 países para os cinco dias de disputa.
Depois de ficar em sexto lugar na prova dos 10 quilômetros no primeiro dia, Ana Marcela ganhou o bronze em chegada acirradíssima deixando Poliana Okimoto em quarto lugar apenas dois décimos atrás na cronometragem. A americana Eva Fabian foi a campeã da prova, dois segundos a frente de Ana Marcela e a italiana Giorgia Consiglio chegou na segunda posição.

2a) Ouro nos 25 quilômetros no Mundial de Shanghai, China, em 2011
A primeira medalha feminina do Brasil em Mundiais de Esportes Aquáticos veio depois de Ana Marcela sofrer uma de suas mais dolorosas derrotas. No dia 19 de julho de 2011, Ana Marcela disputava o direito de participar de sua segunda Olimpíada. Com as dez primeiras colocadas classificando automaticamente para Londres 2012, Ana Marcela não poderia ficar de fora do Top 10 principalmente se Poliana Okimoto estivesse entre as 10 primeiras colocadas da prova. E foi exatamente o que aconteceu. Ana Marcela bobeou, chegou em 11o, quatro segundos atrás da espanhola Erika Villaecija Garcia, última classificada automaticamente para a Olimpíada. Poliana com o sexto lugar seria a única representante brasileira nos Jogos do ano seguinte.

Três dias depois desta decepção, Ana Marcela nadou a prova dos 5 quilômetros terminando na sétima posição. No dia seguinte, o desafio de nadar pela primeira vez na carreira a prova dos 25 quilômetros. Em alimentação distinta das provas de 10 quilômetros, Ana Marcela recebeu de seu treinador diferentes itens de alimentação que foram desde pêssego em calda até Coca Cola.

Ana Marcela levou 5 horas, 29 minutos, 22 segundos e 9 décimos para vencer a prova deixndo a alemã Angela Maurer na segunda posição chegando cerca de três segundos atrás.

3a) Bronze nos 5 quilômetos no Mundial de Barcelona, Espanha, em 2013
No dia de abertura das águas abertas no Mundial de Barcelona, o Brasil subiu ao pódio duas vezes na mesma prova. Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha receberam respectivamente as medalhas de prata e bronze da prova. Poliana estava mais na briga pelo título contra a americana Haley Anderson que venceu a prova por dois décimos na batida deixando a brasileira com a prata. Ana Marcela ficou um pouco para trás, levou o bronze 10 segundos atrás de Poliana, mas quase um segundo a frente da quarta colocada.

Chegando atrás de Poliana, Ana Marcela perdeu a vaga no revezamento da equipe brasileira que acabou levando a medalha de prata em equipe formada por Samuel de Bona, Allan do Carmo e Poliana Okimoto.

Poliana Okimoto medalha de ouro e Ana Marcela Cunha medalha de prata. Maratonas Aquaticas. Prova dos 10 Km durante o Campeonato Mundial no Port Vell. 23 de julho de 2013, Barcelona, Espanha. Foto: Satiro Sodre/SSPress

4a) Prata nos 10 quilômetros no Mundial de Barcelona, Espanha, em 2013
Dois dias depois da prova dos 5 quilômetros, de volta ao Moll de La Fusta, em Barcelona, nova dupla brasileira no pódio do Mundial, agora na prova dos 10 quilômetros vencida por Poliana Okimoto em chegada apertadíssima contra Ana Marcela Cunha. Apenas três décimos de diferença deram o ouro para Poliana. A alemã Angela Maurer não ficou muito atrás, ficou a sete décimos de Ana Marcela vencendo o bronze.

Tendo perdido a prova dos 5 quilômetros para Poliana, Ana Marcela ficou de fora do revezamento que levou a medalha de prata e dois dias depois nadaria a prova dos 25 quilômetros defendendo o seu título de 2011. Ficou na quinta posição, a três segundos do pódio.

Ana Marcela. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos, prova dos 25Km, realizada no Rio Kazanka. 01 de agosto de 2015, Kazan, Russia. Foto: Satiro Sodre/SSPress

5a) Bronze nos 10 quilômetros no Mundial de Kazan, Rússia, em 2015
Muito mais importante que a medalha de bronze, foi a classificação para os Jogos Olímpicos do Rio 2016. Tendo ficado de fora de Londres 2012, o bronze em Kazan e a vaga para a Olimpíada do Rio foi um dos dias mais felizes de Ana Marcela. E ela fez uma bela prova com um final fulminante no rio Kazan, na Rússia.

A prova foi uma disputa entre a francesa Aurelie Muller e a holandesa Sharon van Rouwendaal. Cerca de 20 segundos atrás, o segundo pelotão e nele as duas brasileiras. Ana Marcela foi mais efetiva na chegada, levou o bronze, Poliana em sexto, e as duas classificadas para os Jogos.

Allan do Carmo, Ana Marcela, Diogo Villarinho. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos, prova de equipe 5Km, realizada no Rio Kazanka. 30 de julho de 2015, Kazan, Russia. Foto: Satiro Sodre/SSPress

6a) Prata, prova de equipe no Mundial de Kazan, na Rússia, em 2015
Focada na classificação olímpica, Ana Marcela não nadou a prova dos 5 quilômetros que antecedeu a disputa dos 10. Dois dias depois da conquista da vaga para o Rio 2016, voltava ao Rio Kazan para integrar o revezamento ao lado de Allan do Carmo e Diogo Villarinho.

O Brasil terminou com a medalha de prata, uma grande “barrigada” da organização colocando os brasileiros empatados com a Holanda. A verdade é que a cronometragem não funcionou e fizeram um “arrumado” colocando os dois países no pódio. A Alemanha levou o ouro.

Ana Marcela. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos, prova dos 25Km, realizada no Rio Kazanka. 01 de agosto de 2015, Kazan, Russia. Foto: Satiro Sodre/SSPress

7a) Ouro, prova dos 25 quilômetros no Mundial de Kazan, Rússia, em 2015
Para finalizar a campanha do Mundial de Kazan, Ana Marcela chegou pela primeira vez a três medalhas num mesmo Mundial. Fechou no dia 1o de agosto de 2015 vencendo a prova dos 25 quilômetros deixando a húngara Anna Olasz na segunda colocação cerca de 26 segundos atrás.

Com as sete medalhas conquistadas, na época, Ana Marcela já era a maior brasileira medalhista em campeonatos mundiais entre todos os esportes.

Ana Marcela. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Lake Balaton. 19 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

8a) Bronze, prova dos 10 quilômetros no Mundial de Budapeste, Hungria, em 2017
A campanha de mais três medalhas em um único Mundial começou com um bronze na prova dos 10 quilômetros no dia 16 de julho deste ano. Ana Marcela tocou a placa junto da italiana Arianna Bridi e dividiram o terceiro lugar na prova.

A vitória foi da francesa Aurelie Muller e a surpresa foi a equatoriana Samantha Arévalo chegando na segunda posição. Nos metros finais de prova, Ana Marcela estava em disputa contra as duas italianas Arianna Bridi e Rachele Bruni. As três ficaram se engalfinhando brigando a cada braçada deixando caminho livre para Arévalo que fechou sem ser incomodada ganhando uma medalha história para o Equador em Mundiais.

Ana Marcela. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Lake Balaton. 16 de Julho de 2017, Hungria, Budapeste. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

9a) Bronze nos 5 quilômetros do Mundial de Budapeste, Hungria, em 2017
Outra prova com final decidido nos metros finais, três dias depois dos 10 quilômetros, Ana Marcela levou o bronze nos 5 quilômetros batendo a holandesa Sharon van Rouwendaal por apensa um décimo de segundo. O resultado, inclusive, demorou alguns minutos para ser confirmado, mas a técnica de Ana Marcela na chegada foi perfeita.

Ana Marcela. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Lake Balaton. 21 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

10a) Ouro nos 25 quilômetros do Mundial de Budapeste, Hungria, em 2017
Depois de integrar o inédito revezamento com quatro nadadores, Ana Marcela voltou ao Lago Balaton para conquistar a sua décima medalha em Mundiais, seu terceiro ouro.

Ana Marcela nadou a prova como quis, liderou a partir do momento que desejava, e controlando seu ritmo até vencer. Chegou até fazer algumas braçadas de costas controlando as adversárias. Por incrível que pareça, a décima medalha parece ter sido a mais fácil na sua carreira.


Ana Marcela Cunha eleita pela quarta vez como a melhor nadadora do mundo nas águas abertas pela FINA


Quem são as esportistas brasileiras mais medalhistas em Campeonatos Mundiais?

1o Ana Marcela Cunha, águas abertas, 10 medalhas
3 ouros, 2 pratas, 5 bronzes

2o Etiene Medeiros, natação, 7 medalhas
4 ouros, 2 pratas, 1 bronze

3o Mayra Aguiar, judô, 6 medalhas
2 ouros, 2 pratas, 2 bronzes

4o Poliana Okimoto, águas abertas, 6 medalhas
1 ouro, 3 pratas, 2 bronzes

5o Juliana e Larissa, volei de praia, 5 medalhas
1 ouro, 2 pratas, 2 bronzes

6o Adriana Behar e Shelda, volei de praia, 4 medalhas
2 ouros, 1 prata, 1 bronze
Fabiana Murer, salto com vara 4 medalhas
2 ouros, 1 prata, 1 bronze

7o Natália Falavina, taekwondo, 4 medalhas
1 ouro, 3 bronzes
Rafaela Silva, judô, 4 medalhas
1 ouro, 3 bronzes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here