André Brasil leva os 100 livre e se sagra penta campeão mundial da prova

0
107
FABIOLA MOLINA

Brasil ganhou um ouro entre as cinco medalhas conquistadas no segundo dia de disputas do 8o Campeonato Mundial de Natação Paralímpica em disputa na Cidade do México. A vitória veio com André Brasil nos 100 metros nado livre classe S10 devolvendo a derrota para o seu companheiro de seleção Phelippe Rodrigues que havia lhe batido no dia anterior na prova dos 50 metros.

André venceu com 52.60 depois de passar na frente com 25.37 e voltar com 27.23. Phelippe chegou a ameaçar no primeiro parcial, mas não conseguiu segurar o ritmo e chegou num distante segundo lugar com 53.24. Foi o quinto título consecutivo de André Brasil nesta prova:

2006, Durban – 52.61
2010, Eindhoven – 50.87
2013, Montreal – 51.57
2015, Glasgow – 51.15
2017, Cidade do México – 52.60

Aos 33 anos de idade, André acumula 17 medalhas de ouro em Campeonatos Mundiais.

03/12/2017 – Cidade do México, México – 50m costas S3 – Edênia Garcia. ©Daniel Zappe/CPB/MPIX

Outra medalha em destaque veio nos 50 metros costas classe S3 feminino. Edênia Garcia, 30 anos de idade, na disputa do seu sexto Campeonato Mundial, chegou a sua quinta medalha na prova. Ela só não subiu ao pódio no Mundial de 2013 em Montreal. Desta vez, a prata com emoção e choro no pódio. Com a sua deficiência degenerativa, ficou de fora do pódio nos Jogos Paralímpicos do ano passado quando ainda nadava no S4. Este ano, reclassificada, sua carreira ganhou nova oportunidade. Ficou em segundo lugar com 56.17 atrás apenas da chinesa Qiuping Peng campeã com 52.51.

Não está fácil para ninguém melhorar marcas e muito menos quebrar recordes no México. A altitude, o frio e principalmente a mudança de datas da competição afetou diretamente a performance dos atletas. Até agora, em 40 provas disputadas, apenas dois recordes mundiais e sete recordes de campeonato.

Um recorde brasileiro foi batido ontem. Uma atuação corajosa e determinada da Cecília Jeronimo de Araújo nos 100 metros nado livre classe S8. Pela primeira vez ela nadou abaixo do 1:09 e, mais que isso, encarou a americana Jessica Long, maior estrela da natação paralímpica dos Estados Unidos. Nos primeiros 50 metros, bem próximo, Long 32.58 contra 32.80 da brasileira. Na volta, a americana melhor venceu 1:06.83 chegando a 25 medalhas de ouro em Campeonatos Mundiais, a sua terceira no dia de ontem, enquanto Cecília ficava com a prata e seu novo recorde nacional 1:08.96.

Outras medalhas brasileiras do dia:
400 metros nado livre masculino classe S13, 3o lugar Thomaz Rocha Matera 4:43.66

Outros resultados do Brasil no segundo dia:
50 metros borboleta feminino S5 7o lugar Joana Maria Silva 51.68
100 metros nado livre masculino S8 7o lugar Gabriel Cristiano Silva de Sousa 1:05.74

Link para todos os resultados:
https://www.paralympic.org/mexico-city-2017/live-results/swimming/info-live-results/swmx17/eng/zz/engzz_swimming-daily-competition-schedule.htm

DEIXE UMA RESPOSTA