Com recorde mundial de Sarah Sjoestroem 100 livre dia 1 de Eindhoven

0
209
FABIOLA MOLINA

Com o melhor público até agora, muita animação, luzes e música. O clima era perfeito para uma excelente primeira etapa de disputas para a Copa do Mundo de Eindhoven com novo recorde mundial para Sarah Sjoestroem.

100 peito feminino –
Alia Atkinson da Jamaica que não nadou o Mundial de Budapeste veio com tudo para a Copa do Mundo. Fez o melhor tempo do ano quebrando a barreira do 1:03 pela primeira vez e chegou a estar em ritmo de recorde mundial. Venceu com 1:02.67 deixando Ruta Meilutyte da Lituânia mais de um segundo atrás na segunda colocação com 1:03.79. O bronze ficou para a americana Breeja Larson 1:04.81.

100 costas masculino –
Usando e abusando das viradas e nado submerso, o japonês Masaki Kaneko estabeleceu novo recorde nacional de seu país com 49.65 depois de passar na frente com 24.19. Christian Diener da Alemanha ficou em segundo com 50.32 e Mitchell Larkin da Austrália ganhou sua primeira medalha no circuito chegando em terceiro com 50.43.

100 livre feminino –
A festa era para Ranomi Kromowidjojo, a heroína local, mas não dá para dizer que a sueca Sarah Sjoestroem estragou a festa. Sua performance vai muito além do nacionalismo. Liderando de ponta a ponta, só um pouco atrás na saída, virou nos primeiros 50 com 24.49 para estabelecer novo recorde mundial da prova com 50.58. A marca era dela 50.77 da etapa de Moscou há oito dias. Foi o terceiro recorde mundial dela no circuito, o quinto do ano se somarmos os dois quebrados no Mundial de Budapeste. Sarah depois da disputa das etapas de Moscou e Berlim ainda esteve num torneio amistoso em Roma. São quatro competições em duas semanas, todas com grandes performances.
Ranomi Kromowidjojo chegou em segundo lugar com 51.19, cinco centésimos acima do seu melhor, recorde da Holanda. O bronze para a australiana Cate Campbell com 51.75.

400 livre masculino –
Prova muito equilibrada com os três primeiros colocados nadando na casa do 3;38. Vitória, a segunda no circuito,para o russo Aleksandr Krasnykh 3:38.35, prata para o norueguês Henrik Christiansen 3:38.42 e bronze para o italiano Gabriele Detti 3:38.85.

200 borboleta feminino –
Mireia Belmonte saiu mais forte desta vez, na etapa anterior havia sido bronze, agora passou atrás da alemã Franziska Hentke, mas muito próximo. O suficiente para virar e vencer com até certa facilidade 2:03.02, o melhor tempo da temporada.
Parciais: 28.26, 59.59 (31.32), 1:31.49 (31.90), 2:03.02 (31.53).
Belmonte campeã 2:03.02 seguida de Hentke 2:04.28 e a suiça Martina Van Berkel num distante terceiro lugar 2:07.14.

100 medley masculino –
A prova é dele, desde a saída até o final. Vladmir Morozov dominou sem chance para os adversários marcando 50.70. No parcial 22.64, abaixo do recorde mundial. A marca ainda é dele da etapa de Berlim no ano passado com 50.30.
Num distante segundo lugar KenethTo, agora nadador de Hong Kong, em segundo 51.95, e o bronze com o holandês Kyle Stolk 52.18.

200 costas feminino –
Animada e motivada pelo recorde de Sarah Sjoestroem, Katinka Hosszu entrou na água disposta a quebrar sua marca mundial (1:59.23) ou quem sabe o recorde da Copa de Daryna Zevina (1:59.35). Nem um, nem outro. A Dama de Ferro saiu forte, mas ficou distante do seu objetivo. Venceu fácil 2:00.05, mas não o suficiente para lhe fazer satisfeita. Seus parciais:
27.96, 58.06 (30.10), 1:29.01 (30.95), 2:00.05 (31.04).
Emily Seebohm da Austrália chegou em segundo com 2:01.15 e a holandesa Kira Toussaint em terceiro 2:07.43.

200 borboleta masculino –
Excelente prova e resultado de Chad Le Clos. Saiu forte na frente, chegou a ser ameaçado pelo americano Tom Shields, mas venceu com 1:48.67, muitoperto do seu recorde mundial de 1:48.56 desde 2013.
Seus parciais:
24.15, 52.29 (28.14), 1:20.99 (28.70), 1:48.67 (27.68).
Tom Shields chegou em segundo lugar com 1:49.29 e o japonês Masayuki Umemoto em terceiro com 1:52.12.

800 livre feminino –
Saindo dos 200 borboleta, Mireia Belmonte até passou mais forte de sua vitória anterior no circuito, mas não conseguiu crescer como na prova anterior. Venceu com facilidade 8:07.47. Sarah Kohler da Alemanha prata com 8:12.45 e a chilena Kristel Kobrich em terceiro cm 8:14.11.

50 peito masculino –
A tradiciional vantagem que tira na saída parece estar difícil para Cameron van der Burgh contra o russo Kirill Prigoda. Finalmente, apareceu alguém com chance de desafiar o sul-africano no fundamento da saíd. Entretanto, foi só aí, já líder nos 25 metros venceu com 25.63, o único abaixo dos 26 segundos. Prata para Prigoda com 26.00 e bronze para Ilya Shymanovich de Belarus com 26.10.

200 medley feminino –
A intenção era nadar forte e ir atrás de marca, saiu só a vitória para Katinka Hosszu com 2:05.01. Apertada pelas americanas chegou a ser ameaçada durante a disputa. Prata para Melanie Margalis 2:05.67 e bronze para Ella Eastin 2:06.37.

50 livre masculino –
De volta a piscina, de volta para fazer abaixo dos 21 segundos, o único a quebrar a barreira até agora no circuito. Vlad Morozov venceu novamente com 20.79. O holandês Jesse Puts, campeão mundial no ano passado, foi prata 21.21 e o italiano Marco Orsi bronze com 21.29.

Revezamento 4×50 medley misto –
A Holanda nadando na raia 0 fechou com Tom de Boer fazendo 21.50 para dar a vitória a equipe que teve um belo parcial de borboleta de Ranomi Kromowidjojo com 24.72. Holanda em primeiro 1:39.34, Austrália em segundo 1:39.42 e Estados Unidos em terceiro 1:39.85.

Link para os resultados completos:

http://omegatiming.com/Competition?id=0001110103FFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFF&day=1

A segunda etapa será apresentada ao vivo pelo SporTV a partir das 14 horas deste sábado.

DEIXE UMA RESPOSTA