Notas e curiosidades da prova dos 5K no Mundial

0
318

Dos 62 nadadores que largaram, todos completaram a prova. Entretanto, Jorn Diekmann da Namíbia fez com tempo de mais de 15 minutos após o vencedor, sendo por isso desclassificado.

Assim, o último colocado foi Cristofer Lanuza da Costa Rica com 1 hora, 6 minutos, 1 segundo e 6 décimos. Isso foi 11 minutos e 30 segundos depois da vitória do francês Marc Antoine Olivier.

Olivier foi bronze na prova olímpica do ano passado e um dos sete nadadores que disputaram os 10 quilômetros no Rio 2016 e que estavam na prova de hoje.

Na análise dos cinco pontos de cronometragem oficial, o francês Oliviera sempre esteve entre os cinco primeiros colocados. O brasileiro Fernando Ponte fez uma prova mais progressiva, abrindo em 35o, depois se estabilizando entre os 20 primeiros, na penúltima parte de cronometragem estava em 13o lugar. Victor Colonese, o outro brasileiro na prova, abriu melhor em 17o, mas caiu chegando a 40a posição já na altura da metade do percurso e acabou terminando nesta posição.

O tempo de vitória de Marc Antoine Olivier 54:31.40 é melhor do que a marca que deu a vitória para o sul-africano Chad Ho no Mundial de Kazan com 55:17.60. O melhor tempo, entretanto, para os campeões dos 5 quilômetros em Mundiais é do alemão Thomas Lurz e seus 51:17.20 no Mundial de 2005 em Montreal.

Há quatro Mundiais que temos um campeão diferente na prova dos 5 quilômetros. O último que conseguiu repetir conquistas nos 5 foi o alemão que em 2011 em Shanghai se sagrou hepta campeão da prova.

Nadadores mais jovens da prova:
Lev Cherepanov do Cazaquistão e Ndiaye Amadou do Senegal, ambos com 16 anos de idade. Cherepanov chegou em 57o dos 61 nadadores que terminaram a prova, duas posições a frente de Ndiaye, mas com um minuto de vantagem.

Nadador mais veterano na prova:
Igor Snitko da Ucrânia com 37 anos de idade que completou a prova em 39o lugar, uma posição a frente do brasileiro Victor Hugo Colonese.

Igor Chervynskiy da Ucrânia se sagrou o primeiro atleta da história, entre todos os esportes aquáticos, a completar nove Campeonatos Mundiais dos Esportes Aquáticos. Mais duas atletas irão igualar o feito nos próximos dias, Sona Bernardová no nado sincronizado e a alemã Angela Maurer, também nas águas abertas. Chervynskiy chegou em 27o lugar.

DEIXE UMA RESPOSTA