Diário do Mundial – Quinta-feira, 13 de julho de 2017

0
222
Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Duna Arena. 12 de Julho de 2017, Hungria, Budapeste. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
FABIOLA MOLINA

Budapeste, dia lindo, céu azul, algumas nuvens, mas sol o dia todo. Os ventos existiram, mas nada do esperado. A temperatura caiu agora a noite, neste momento quando já passam 10 da noite no horário local, a temperatura é de 18 graus. A previsão para amanhã é um dia mais nublado, temperaturas amenas entre 24 e 13.

* Tempo estável também em Balatonfuered, sede das águas abertas. Lá, o dia também foi lindo, sol o dia todo, temperaturas parecidas com a de Budapeste. E assim se manterá, nada de chuva. No sábado, dia da prova inaugural, os 5 quilômetros masculino, mínima é 14, máxima 22.
* Dei uma escapada do hotel hoje, enquanto a confusão corria solto na reunião do polo aquático dei uma girada por Budapeste, hoje conheci o famoso Hotel Gellért e suas piscinas termais. É uma obra fantástica, belíssima do início do século passado com piscinas termais em temperaturas que vão até 40 graus. É um dos mais famosos da cidade. Vale muito a pena conhecer.
* Andar por Budapeste tem sido agradável. Mesmo sendo da mídia, e tendo carros e ônibus a disposição, caminhar pela cidade é extremamente praieiros. Lotada de turistas, o clima também ajuda. A cidade está cheia e imagino que encha ainda mais nos próximos dias.
* Hoje não rolou ensaio da festa de cerimônia que acontece amanhã. Apenas o sistema de luzes ficou trabalhando e a instalação de arquibancadas temporárias no local. A organização espalhou telões pela orla do rio Danúbio para dar mais visibilidade ao evento para o público. O programa oficial começa as 21 horas com transmissão apenas para a Hungria no canal oficial M4Sport. A FINA deve disponibilizar a cerimônia em seu recém lançado aplicativo.
* O Mundial abre a noite, mas desde as 11 da manhã já tem competição. Nado sincronizado no parque da cidade e saltos ornamentais na Duna Arena tem provas pela manhã e tarde. Medalha, entretanto, só no sábado.
* Aquele congresso técnico que prometia ser polêmico e controverso, até começou tenso, terminou perfeito. Não muda nada no polo aquático. O corte de 13 para 11 atletas só vai acontecer na Olimpíada. Até nos Mundiais vão continuar os 13 jogadores. Próximo ano tem convenção do esporte e aí sim, em ampla discussão, as decisões para o futuro do esporte e suas novas regras.
* No congresso de águas abertas, apenas eliminação da função do chefe de prova, agora o árbitro geral é o maior responsável pela disputa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA