A história dos mascotes dos Jogos Pan Americanos

0
363
FABIOLA MOLINA

Enquanto aguardamos a definição da votacão popular que irá decidir pelo mascote dos Jogos Pan Americanos de 2019 em Lima, no Perú, relembre os últimos mascotes da competição:

Pachi, um porco espinho, o mascote do último Pan 2015 em Toronto, Canadá

Pela primeira vez tivemos três mascotes no Pan de 2011 em Guadalajara, Méixo, Gavo, um agave (planta da qual se extrai a tequila), Huichi, um cervo que homenageia o povo indígena huichól, e Leo, leão que está no brasão de armas da cidade.

Cauê, um sol estilizado, Jogos Pan Americanos Rio 2007

Em 2003, Santo Domingo, um peixe boi, Tito foi o mascote.

 

 

A primeira vez que dois mascotes foram escolhidos, dois pássaros, Lorita e Pato Panamericano para os Jogos Pan Americanos de Winninpeg, Canadá.

O leão marinho Lobi foi o mascote dos Jogos Pan Americanos de 1995 em Mar del Plata, na Argentina.

Tocororo, um pássaro estilizado, mascote dos Jogos de Havana, Cuba, em 1991.

Nome bem sugestivo para o papagaio Amigo, mascote dos Jogos de Indianápolis, 1987.

Santiaguito, um leão, foi uma homenagem ao fundador da cidade de Caracas, Santiago de León, Jogos Pan Americanos de 1983.

Coqui, um sapo, mascote dos Jogos Pan Americanos de 1979 em San Juan, Porto Rico, o primeiro mascote oficial da história da competição.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA