Faltam 29 dias para o Mundial 2017: 29 medalhas aquáticas do Brasil em Mundiais

0
337
FABIOLA MOLINA

Contagem regressiva Best Swimming para o Mundial dos Esportes Aquáticos chegamos a 29 dias do 14 de julho que abre a competição. 29 também é o número de medalhas que o Brasil acumula nos Esportes Aquáticos.

Em 16 Mundiais, o Brasil aparece na posição de número 14 entre todos os países participantes com 29 medalhas conquistadas. São 19 medalhas na natação e 10 nas águas abertas.

Na natação, das 19, 8 de ouro, 4 de prata e 7 de bronze. Nas águas abertas, 3 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze, total 10.

Por sexo, das 29 medalhas do Brasil em Mundiais, 9 vieram com as mulheres, 18 com os homens e duas medalhas em provas mistas.

Cesar Cielo e Ana Marcela Cunha estão empatados como os nossos maiores medalhistas em Mundiais com 6 medalhas cada. A diferença é que Cielo tem todas as seis de ouro, enquanto que Ana Marcela são duas de ouro.

A primeira medalha do Brasil em Mundiais veio na terceira edição, no Mundial de 1978 com um bronze de Romulo Arantes Júnior nos 100 costas. O primeiro ouro viria no Mundial seguinte, Guayaquil em 1982, Ricardo Prado nos 400 medley.

O primeiro ouro do Brasil em Mundiais 

As águas abertas entraram no Mundial em 1991, mas a primeira medalha só veio em 2009, em Roma, com um bronze de Poliana Okimoto na prova dos 5 quilômetros. O primeiro ouro veio no Mundial seguinte, Ana Marcela Cunha nos 25 quilômetros do Mundial de 2011, em Shanghai.

O melhor Mundial do Brasil em medalhas foi em Barcelona 2013, 10 medalhas. Na última edição, Kazan 2015, o Brasil teve 7 medalhas. A última vez que o Brasil saiu de um Mundial dos Esportes Aquáticos sem medalhas foi em Melbourne 2007.

DEIXE UMA RESPOSTA