Missy Franklin fora da seletiva, fora do Mundial – Giro pelo Mundo – 13 de junho de 2017

1
490

Missy Franklin não vai estar na seletiva americana para Budapeste. A nadadora anunciou em entrevista nesta segunda-feira que fez a opção por uma melhor recuperação depois de ter operado os dois ombros em janeiro. Missy tomou a decisão depois de conversar com seu treinador Dave Durden, no Cal Aquatics onde está treinando desde o fim da Olimpíada do Rio no ano passado.

Sun Yang comemorou a entrada dos 800 livre no programa olímpico para Tóquio 2020. O nadador através de um comunicado da Federação Chinesa de Natação declarou que “será uma oportunidade a mais para todos, mas que busca mais um ouro nesta prova na Olimpíada”.

Yang é o atual tri campeão mundial dos 800 metros nado livre e aparece com o 3o tempo do ranking mundial de 2017 com 7:48.33 feito no Campeonato Chinês. O melhor tempo do ano é do italiano Gabriele Detti com 7:41.64 feito no seu campeonato nacional.

Quem também comemorou a inclusão de provas olímpicas foi o campeão olímpico e recordista mundial dos 100 peito Adam Peaty que se mostrou positivo em relação ao revezamento 4×100 medley misto. Segundo Peaty, “a inclusão traz novo tempero ao programa olímpico”. Peaty também citou que gostaria de ver a inclusão das provas de 50 metros nos estilos na Olimpíada.

Nos Estados Unidos, o recém aposentado David Plummer travou uma discussão no Twitter com o comentarista de natação da NBC Rowdy Gaines. Segundo Gaines, as provas de 50 metros nos estilos não tem “espaço no programa olímpico e prefere o trabalho mais tradicional”. Plummer respondeu que a posição é “retrógrada” e que as provas de 50 metros trariam muito mais emoção ao esporte.

Janno Jurgenson, head coach da Seleção da Estônia, entrega seu cargo após o Mundial de Budapeste. De acordo um comunicado da Federação Nacional de Natação da Estônia, a decisão é por razões familiares. Um processo para a contratação de novo treinador já foi aberto. Outro técnico que entrega o cargo após Budapeste é o americano Frank Busch.

Fred Bousquet está meio aposentado, mas segue em evidência. O francês foi escalado para a versão francesa do show Ninja Warrior, um programa onde os participantes são desafiados em atividades físicas eliminatórias. O show vai ao ar em julho e será exibido na TFI da França.

Na natação, Bousquet segue se apresentando em competições pequenas de exibição, mas oficialmente ainda não anunciou a aposentadoria.

Nota de falecimento na natação britânica pela passagem de Clive Rushton, nadador olímpico em 1972, treinador de destaque com passagem internacional pelo Canadá, Grécia, Nova Zelândia, Singapura, Hong Kong, Indonésia e Arábia Saudita. Rushton faleceu de câncer aos 69 anos na sua residência em Bali, na Indonésia.

Campeonato Alemão, seletiva para Budapeste, começa na quinta-feira em Berlim. Competição vai até domingo e deve apurar um pequeno grupo para representar o país no Mundial. Os índices exigidos são muito fortes, alguns mais fortes que até os recordes nacionais das respectivas provas.

Anunciada a Seleção da África do Sul para o Mundial de Budapeste:
Ayrton Sweeney– 200 e 400 medley
Brad Tandy– 50 livre
Brent Szurdoki– 1500 livre
Cameron Van Der Burgh– 50 e 100 peito
Chad Le Clos– 100 e 200 livre, 100 e 200 borboleta
Clayton Jimmie– 4×100 livre
Devon Myles Brown– 200 livre
Douglas Erasmus– 4×100 livre
Emma Chellius– 50 livre
Erin Gallagher– 100 livre
Kate Beavon– 400 e 800 livre
Martin Binedell– 200 costas
Matthew Meyer– 400 e 800 livre
Samantha Randle– 200 costas e 1500 livre
Tatjana Schoenmaker– 200 peito
Zane Waddell– 50 livre

Canada’s Alex Baumann celebrates a gold medal win in the men’s swimming event at the 1984 Olympic games in Los Angeles. (CP PHOTO/ COA/)
Alex Baumann du Canada célèbre après avoir remporté une médaille d’or en natation aux Jeux olympiques de Los Angeles de 1984. (Photo PC/AOC)

Alex Baumann, campeão olímpico dos 200 e 400 medley em 1984, deixou o cargo de Diretor Nacional de Performance na Nova Zelândia. O canadense ocupava o cargo desde 2012 e decidiu se mudar para a Austrália onde vivem seus filhos, Ashton e Tabitha, ambos integrantes da Seleção Canadense. Baumann foi campeão olímpico dos 400 medley batendo o brasileiro Ricardo Prado na final.

James Magnussen ficou muito contente com o resultado dos 100 livre no Mare Nostrum de Monte Carlo. Foi a primeira vez desde 2014 que Magnussen conseguiu bater Cameron McEvoy na prova, marcando 49.11 embora McEvoy tenha feito tempo melhor nas eliminatórias com 49.06.

Magnussen não competia desde os Jogos Olímpicos do Rio 2016 quando nadou apenas o revezamento 4×100 livre ficando com a medalha de prata. O vice campeão olímpico dos 100 livre de Londres 2012 optou por não participar da seletiva australiana e ficará de fora do Mundial de Budapeste. Seu foco é o Commonwealth Games que acontece em Gold Coast no próximo ano.

No primeiro dia de competições do Mare Nostrum de Monaco, alguns nadadores britânicos não puderam participar por terem perdido espaço no vôo para o Principado. James Guy, Siobhan-Marie O’Connor e Chris Walker Hebborn foram alguns que foram impedidos de embarcar em vôo da Easyjet por “overbooking”. Os três só nadaram o segundo dia de competição.

Thomas Fraser Holmes foi suspenso por um ano por ter perdido três testes anti-doping na Austrália. O campeão do Commonwealth Games dos 200 livre em 2014 não poderá defender seu título na competição marcada para 2018 em Gold Coast. O nadador já iniciou o processo de apelação junto ao CAS/TAS por ter perdido três visitas de controle de doping em seus locais de treinamento, residência e competição.

Fraser Holmes perdeu os três testes após os Jogos do Rio 2016 no período em que estava a procura de um novo programa de treinamento. Antes, ele treinava com Dennis Cotterell no Miami Swim Club. A Austrália tem outros dois nadadores da Seleção na mesma condição e que também poderão ser suspensos: Madeline Groves e Jarrod Port.

Pelo resultado do julgamento e suspensão, Thomas Fraser Holmes perde o apoio da Federação Australiana, não pode treinar com nenhum técnico da Seleção, nem nos horários utilizados pelos atletas da Seleção.

México vai com 11 nadadores para o Mundial de Budapeste:
Masculino – Long Gutierrez, Ricardo Vargas, Daniel Ramirez, Angel Martinez, Miguel de La Lara Ojeda
Feminino – Esther Gonzalez Medina, Liliana Ibañez, Monika Hermosillo, Fernanda Gonzalez, Maria Jose Matacoco, Melissa Rodriguez.

A Espanha vai com sete:
Mireia Belmonte, Jessica Vall, Jimena Perez, Africa Zamorano, Hugo Gonzalez, Antonio Arroyo, Miguel Durán, Joan Pons.

Na China, Qiu Yuhan foi suspensa por nove meses por doping ao testar positivo para Hydroclorotiazide em maio de 2016 num teste surpresa. Duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2014, Yuhan foi surpresa ficar de fora, sem explicação, do time olímpico do Rio 2016. A dúvida veio agora com a definição do longo processo de doping e a sua suspensão por mais nove meses.

O campeão olímpico dos 100 borboleta, Joseph Schooling de Singapura, nadou para 51.82 no Texas Senior Circuito em College Station, no Texas, Estados Unidos. Isso coloca o nadador na posição de número 7 do ranking mundial de 2017.

Foi um sucesso a cirurgia cardíaca do australiano Kyle Chalmers. O campeão olímpico dos 100 livre no Rio 2016 espera estar de volta até o final deste ano e se preparar para o Commonwealth Games no próximo ano.

A semana foi de notícia de novo bebê nas piscinas. Ryan Lochte e sua esposa Kayla Rae Reid anunciaram a chegada de Caiden Zane, futuro nadador de medley que nasceu no dia 8 de junho.

SINGAPURA 11 JUNE 2015. Perenang Kebangsaan, Welson Sim Wee Sheng, meraikan kemenangan sekaligus memecahkan rekod kejohanan ketika beraksi dalam acara renang 400M gaya bebas Sukan SEA 2015 di Pusat Akuatic OCBC, Kallang, Singapura. NSTP/Mohamad Shahril Badri Saali

O malaio Welson Sim recebeu os cumprimentos do Primeiro Ministro da Malásia Najib Razak pela sua vitória no Mare Nostrum de Monaco nos 400 livre onde venceu com 3:49.48 batendo o campeão olímpico da prova Mack Horton, vice campeão com 3:50.14. A marca de de Sim é novo recorde nacional da prova superando os 3:50.33 feitos no ano passado no Campeonato de Singapura. Sim agora detém os recordes nacionais da Malásia nos 200, 400 e 800 metros nado livre.

Grant Hackett finalmente falou em detalhes sobre o que aconteceu no caso em que foi detido na casa de seus pais. O ex-nadador australiano explicou num programa da TV austaliano todo o acontecimento reconhecendo o confronto que teve com o irmão. Com problemas com ansiedade, depressão, remédios controlados e álcool, Hackett esteve num centro de reabilitação em Malibu, na Califórnia, Estados Unidos.

Anunciada a Seleção Americana de Águas Abertas para o Mundial:
Feminino
Haley Anderson (Granite Bay, Calif./Trojan Swim Club): 5K, 10K
Becca Mann (Homer Glenn, Ill./Trojan Swim Club): 25K
Cathryn Salladin (Yorba Linda, Calif./FAST Swim Team): 25K
Ashley Twichell (Fayetteville, N.Y./North Carolina Aquatic Club): 5K, 10K

Masculino
Brendan Casey (Santa Monica, Calif./Unattached): 10K
David Heron (Mission Viejo, Calif./University of Tennessee): 5K
Andrew Gemmell (Wilmington, Del./Nation’s Capital Swim Club): 5K
Simon Lamar (Sonora, Calif./FAST Swim Team): 25K
Chip Peterson (Pine Knoll Shores, N.C./North Carolina Aquatic Club): 25K
Jordan Wilimovsky (Malibu, Calif./Team Santa Monica): 10K

Staff:
Head Coach: Dave Kelsheimer (Team Santa Monica)
Assistant Coach: Rich DeSelm (North Carolina Aquatic Club)
Team Manager: Tim Hochradel
Team Physician: Dr. Andy Gerken
ATC: Andy Eberheart
Massage Therapist: Julie Gorman
Sport Psychologist: Lenny Wiersma

Para o time da natação, a seletiva acontece de 30 de junho a 3 de julho em Indianápolis.

Galeria de vídeos da semana ao redor do mundo da natação:

Zetao Ning, velocista chinês campeão mundial dos 100 livre em 2015, entrou na campanha em defesa dos Oceanos.

Diretor executivo da FINA, Cornel Marculescu, fala das piscinas e organização do Mundial de Budapeste.

Fora da seletiva americana, Missy Franklin segue rodando o país participando de atividades da Fundação da USA Swimming promovendo o esporte em todos os níveis.

Tem produto novo na natação mundial…

1 Comentário

  1. Concordo com David Plummer, e acho as provas de 50 muito mais emocionantes que as provas de 800 Masculina e 1500 Feminina, principalmente quando pensamos naquelas eliminatórias intermináveis… Pra ser mais polêmico ainda, eu acabaria com os 1500 L e deixava 800 Livre pra todo mundo, incluiria as provas de 50 estilo e pra não deixar os fãs de fundo chateados colocava um 4×400 livre misto. #MeJulguem

DEIXE UMA RESPOSTA