Top 10: As 10 melhores performances do Maria Lenk 2017

0
658

Lista da Best Swimming, os 10 melhores resultados do Troféu Maria Lenk 2017:

10) Henrique Martins do Minas, 100 borboleta 51.57

Henrique Martins. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 05 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Oito anos sem quebrar a barreira dos 52 segundos, Henrique Martins estava nadando com certa facilidade para 52 na temporada. Faltava acertar os detalhes. Fez duas vezes, melhor nas eliminatórias com 51.57 ocupando a quarta posição no ranking mundial de 2017.

9) Bruno Fratus X Cesar Cielo, 50 livre, 21.70 x 21.79

Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 06 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Fratus é tri campeão nacional da prova, num duelo que encheu a arquibancada no último dia de disputas. O Brasil tem dois velocistas no Top 10 do mundo e Cesar Cielo está nadando em marcas expressivas novamente. A disputa é boa e coloca a natação brasileira em evidência no plano internacional.

8) Joanna Maranhão, Unisanta, 400 medley 4:38.63

Joanna Maranhao. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 05 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Não selecionamos o recorde sul-americano dos 200 borboleta, nem o recorde brasileiro dos 400 livre, a opção foi pelos 400 medley, sua segunda melhor marca na carreira. Sua última prova, todas em alto nível, todas com excelente performance. Foram cinco provas individuais, três com melhores marcas pessoais, duas aberturas de revezamento, ambas com melhores marcas pessoais. Um desempenho impressionante e que finalizou em alto nível neste 400 medley.

7) Leo de Deus, Unisanta, 200 borboleta, 1:54.91

Leonardo de Deus. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 04 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Outra marca que entra no Top 5 do mundo, quebrando a barreira do 1:55 pela primeira vez, em tempo que teria lhe colocado na final olímpica no ano passado. Leo vinha batendo na trave e conseguiu com seu novo programa de treinamento aplicar a estratégia correta para alcançar o objetivo.

6) Macarena Ceballos, Minas Tênis Clube, 200 peito 2:26.90

Macarena Ceballos. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 06 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Prova de bom nível e que deu a argentina nova marca continental em recorde que nunca havia sido seu. Agora, Ceballos detém os recordes dos 100 e 200 peito.

5) Etiene Medeiros, SESI-SP, 50 livre, 24.73

Etiene Medeiros. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 06 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Única marca feminina de toda competição que entra no Top 10 do mundo em 2017. Etiene Medeiros nadou com propriedade para a sua 21a vez abaixo dos 25 segundos. Fez tanto nas eliminatórias (24.78) como baixou na final (24.73).

4) João Luiz Gomes Jr., Pinheiros, 100 peito, 59.41

Joao Gomes Jr. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 04 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Prova perfeita, depois de nadar controlado pela manhã, João Luiz repete o título do ano passado colocando sua marca no top 5 do mundo. Passou forte, mas sem perder o controle e conseguiu imprimir um bom ritmo na volta, crescendo principalmente no final.

3) Gabriel Santos, Pinheiros, 100 livre, 48.11

Gabriel Santos. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 04 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Uma saída incrível, velocidade de reação e submerso, saiu na frente de todo mundo, foi o único a quebrar os 23 segundos no parcial (22.99), quando se pensava que iria cair, cresceu. Venceu com autoridade fazendo o terceiro melhor tempo do mundo.

2) Felipe Lima, Minas Tênis Clube, 100 peito, 59.32

Felipe Lima. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 04 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Uma das melhores saídas que Felipe Lima já fez, passou com o melhor parcial de toda prova (27.51), voltou bem e só não fez a chegada correta. Era tudo perfeito, único erro que foi na eliminatória. Quarto tempo do mundo.

1) Nicholas Santos, Unisanta, 50 borboleta 22.61

Nicholas Santos. Trofeu Maria Lenk. Parque Aquatico Maria Lenk. 05 de Maio de 2017, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Prova e resultado histórico. Saída incrível, submerso forte e bom desenvolvimento da prova. Chegou precisamente para ficar a apenas 12 centésimos de um novo recorde mundial. Foi a melhor performance da história da era-pós trajes, tudo isso aos 37 anos de idade.