São José dos Campos, o maior e melhor projeto social de natação do país

3
12141

Existem centenas de programa comunitários de esporte no país, nenhum, mas nenhum mesmo, tem a dimensão do que oferece a cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo localizada no Vale do Paraíba, a 94 quilômetros da Capital. A cidade tem um total de 15 piscinas aquecidas e desenvolve a prática da natação em todos os níveis e em todas as idades.

A iniciativa de São José conseguiu levar o ensino da modalidade até resultados de alto rendimento. O chamado projeto da Divisão de Atividades Esportivas Comunitárias – DAEC tem quase 10 mil alunos espalhados nas 15 piscinas. Duas delas, atendem exclusivamente a grupos da terceira idade. Os números para atender tal demanda tem 70 professores, 30 estagiários, 4 fisioterapeutas e 4 psicólogos. O esporte para os portadores de deficiência também são beneficiados com três piscinas preparadas para receber alunos inicialmente na área de reabilitação para posteriormente serem encaminhados para a equipe competitiva PCD de São José dos Campos.

Este, talvez seja, o maior diferencial da cidade em relação a maioria de outros programas comunitários do país. Cada um destes centros desenvolvem atletas para competir no Circuito Intercentros que é realizado quatro vezes por ano. Ao final da temporada, os melhores atletas são selecionados e encaminhados para o programa Atleta Cidadão onde começam a treinar de forma mais intensa e regular.

Todo este projeto tem uma longa história que se iniciou em 1992. Na época, eram apenas duas piscinas em ação que foi crescendo ao longo dos anos incrementando o número de locais e o interesse da população. Um importante marco no processo foi a entrada de Fabíola Molina e Diogo Yabe, os dois mais destacados nadadores na história dos resultados de São José dos Campos nos campeonatos nacionais. Ambos fazem visitas periódicas aos locais de treinamento, realizando atualizações e clínicas com os profissionais, além de promoverem eventos e palestras.

A tradição de São José dos Campos é reconhecida. A Associação Esportiva São José tem espaço destacado na história da natação brasileira. Na década de 90, a equipe foi campeã brasileira senior, além de ser uma das bases da seleção brasileira principal. A parceria com a AESJ foi determinante para que os valores revelados no Projeto Atleta Cidadão fossem incorporados as equipes competitivas e participassem das principais competições do país. Não é a toa que em 2015 o clube chegou a conquista do título brasileiro infantil de inverno.

São vários resultados positivos da cidade, medalhas e recordes em campeonatos paulistas e até nacional. São José, depois de algum tempo, voltou a colocar nadadores na seleção brasileira. E nomes como Mateus Bueno, Leandro Silvério, Larissa Silvério, Mariana Cunha, Ana Carolina Cunha e Amanda Lopes são produto 100% desenvolvidos dentro do projeto.

Muito mais importante do que revelar atletas e conquistar títulos, a cidade de São José dos Campos tem contribuído para o desenvolvimento do esporte na cidade. A gestão competitiva do projeto foi apenas uma sequência dos pilares estabelecidos no programa de Saúde, Segurança e Lazer.

A cidade de São José dos Campos usufrui de todo este serviço lotando as piscinas que estão espalhadas por toda a cidade principalmente nos bairros mais populosos e até distantes.

A dupla Fabíola Molina e Diogo Yabe ampliaram os serviços a natação da cidade realizando eventos como o Swim4change, trazendo atletas olímpicos e de renome internacional promovendo o esporte e a prática competitiva. “Para nós, tem sido um grande prazer e alegria ajudar neste projeto, observamos melhora geral e principalmente do nível do programa” fala Diogo Yabe quando perguntado sobre a sua impressão no trabalho realizado com a esposa Fabíola.

A crise e o atual momento do país impactou o projeto. Principalmente na questão de aquecimento das piscinas, mas a parceria da Prefeitura Municipal de São José dos Campos e a Associação Esportiva São José se mantém fortalecida com a manutenção adequada dos espaços físicos para as aulas de natação e os treinamentos.

O apoio do Prefeito Felicio Ramuth do PSDB tem sido determinante na sequência do projeto. Recém eleito, o seu governo mantém o trabalho que tem sido sucesso durante todos estes anos. Vale ressaltar que o Projeto está em mais de uma dezena de modalidades esportivas com uma dimensão de grande magnitude na população. Uma das lideranças mais ativas no programa da natação é da professora Ana Maria Candido, sem dúvida, um dos expoentes mais destacados na organização e gerenciamento do trabalho.

São José dos Campos e sua população é a grande beneficiada. A natação local voltou a crescer, valores sendo revelados, e a perspectiva de uma comunidade mais ativa e saudável. Este ano, Fabíola e Diogo voltam a promover mais um Swim4change, evento que dá um toque ainda mais especial a todo este trabalho.

3 Comentários

  1. Percebi uma injustiça muito grande na reportagem! Não citaram Luiz Fernando Zulietti, grande nadador da década de 80, que levou o nome dá Associação Esportiva São José e da cidade de São José dos Campos ao âmbito internacional (mais seguramente a toda a América do Sul), chegando a ter índice olímpico para as olimpíadas de Los Angeles, em 1984, mas que não pôde participar em razão de sérios problemas particulares! Seguramente, Zulietti tem mais títulos que os nadadores citados no texto, notadamente quando já estava nas categorias sênior e master! Além de ter criado o Projeto cidadão…Vale observar que Zulietti chegou a nadar ao lado de Ricardo Prado e Djan Madruga, grandes nadadores daquele tempo! Fica a observação pro redator!

  2. Em 1992, o início do Projeto desta natação, ainda um embrião naquela época, foi feito pelos professores Glauco Putomatti, Luis Fernando Zulietti e Ana Cândido, no Centro Esportivo Casa do Jovem, e pelos professores Emílio Nogueira (in memorian) e Fábio Carvalho, na piscina da Vila Maria. Ser referência, citada pelo Best Swimming, muito nos honra, pois trata-se de um reconhecimento verdadeiro do árduo trabalho desenvolvido ao longo destes longos anos. A todos que ajudaram, e ainda ajudam, este projeto a crescer cada vez mais, os nossos sinceros agradecimentos, e nossa admiração, carinho e respeito!

  3. Olá, realmente é uma cidade muito comprometida com o esporte nessa área, ssó precisa de um trabalho mais eficiente nos bairros mais carentes.
    Mas é um projeto gigante e muito bom

DEIXE UMA RESPOSTA